Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

O quanto de água, de gordura e de leite tem na margarina

por em 15/10/2020 | Nenhum comentário

O quanto de água, de gordura e de leite tem na margarina

No texto anterior, vimos como a margarina surgiu como uma alternativa mais econômica para substituir a manteiga e como os produtores do derivado de leite travaram uma guerra contra a margarina, apoiando-se no seu caráter industrializado e artificial. Vimos também como os períodos de recessão ajudaram na popularização da margarina apesar dos lobbies e propagandas negativas. Vimos também como eram as primeiras composições da margarina. Agora vamos entender do que a margarina atual é composta.

Leia mais...

Resenha – Enreduana, a primeira poetisa da história

por em 19/08/2020 | Nenhum comentário

Resenha – Enreduana, a primeira poetisa da história

Essa resenha é uma parceria do Portal Deviante com a Cia. das Letras. Livro de hoje: “Enreduana”, publicado pelo selo Companhia das Letrinhas, escrito por Roger Mello e ilustrado por Mariana Massarani.

No livro, conhecemos parte da história de Enreduana (ou Enheduana), a mais antiga escritora de que se tem registro. Ela foi poetisa e alta sacerdotisa do Império da Acádia, vivendo por volta de 2.300 a.C. na Suméria, mais precisamente nos templos do zigurate da cidade de Ur. Era filha do Rei Sargão, que fundou o império acadiando ao conquistar sob seu domínio as cidades-estados da Mesopotâmia (mais detalhes sobre esse período histórico no longínquo Scicast #37 Mesopotâmia).

Leia mais...

La Dansarina – Uma saga em meio à pandemia

por em 16/06/2020 | Nenhum comentário

La Dansarina – Uma saga em meio à pandemia

A resenha de hoje é do livro de história em quadrinhos: “La Dansarina”, publicado pelo selo Jupati Books da Marsupial Editora. O roteiro é de Lillo Parra e as ilustrações de Jefferson Costa. A obra venceu o Troféu HQ Mix nas categorias Melhor Edição Especial Nacional e Melhor Roteirista.

Na história central, acompanhamos a peregrinação de Petro, um garoto de 12 anos, atravessando a cidade de São Paulo carregando o corpo da mãe, para enterrar na Capela de São Miguel Arcanjo. A história se passa no meio da pandemia da Gripe Espanhola em 1918/1919, e a jornada é motivada pelo desespero do garoto ao ver o corpo da mãe, acometida pela doença, aguardando mais de 3 dias sem ser removido pelo serviço funerário saturado devido ao surto. Petro faz questão de realizar ele mesmo o enterro, e escolhe fazê-lo na Capela de São Miguel Arcanjo, santo anjo de quem a mãe era devota, na distante Vila de São Miguel.

Leia mais...
Modo Noturno