Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Resenha – Como eu cheguei aqui?

por em 09/08/2021 | Nenhum comentário

Resenha – Como eu cheguei aqui?

Como começa a sua história? No dia do seu nascimento? Pode até ser, mas será que não poderia ter começado antes? Poderia ter começado com a história dos seus antepassados? Também pode ser, mas pode ter iniciado antes ainda… quando nossos antepassados nem eram humanos, ou quando a primeira forma de vida se multiplicou, ou ainda (por quê não?) podemos considerar que a sua história começou junto com a do universo, no Big Bang?

Leia mais...

A ciência por trás da explosão no Porto de Beirute, Parte III – A química da explosão

por em 04/08/2021 | Nenhum comentário

A ciência por trás da explosão no Porto de Beirute, Parte III – A química da explosão

Na data de hoje, 4 de agosto, faz um ano do acidente de Beirute, no Líbano, em que ocorreu a detonação de 2.750 toneladas de nitrato de amônio, armazenado inadequadamente num depósito do porto da cidade em decorrência de um incêndio em outros materiais armazenados no mesmo galpão. Trago hoje mais um texto da série que explica a físico-química das explosões, tomando este evento de Beirute como exemplo. No primeiro texto, vimos do ponto de vista físico como que as ondas de choque de uma explosão podem levar a efeitos catastróficos. No segundo texto, identificamos três premissas para que uma reação química possa desenvolver uma explosão: gerar aumento de moléculas de gases, elevar a temperatura e reagir rapidamente. Agora vamos entender as características químicas que fazem certas substâncias, como o nitrato de amônio, atenderem tais premissas.

Leia mais...

A ciência por trás da explosão no Porto de Beirute, Parte II – As condições termodinâmicas de uma reação explosiva

por em 23/04/2021 | Nenhum comentário

A ciência por trás da explosão no Porto de Beirute, Parte II – As condições termodinâmicas de uma reação explosiva

No texto anterior, tomando como estudo de caso a detonação de 2.750 toneladas de nitrato de amônio no porto de Beirute, vimos quais são os fenômenos físicos envolvidos em uma explosão e por que seus efeitos tendem a ser catastróficos. Agora, vamos entender as condições termodinâmicas necessárias para que uma reação tenha um poder explosivo.

Leia mais...

A ciência por trás da explosão no Porto de Beirute, Parte I – A física da explosão e seus efeitos

por em 22/02/2021 | Nenhum comentário

A ciência por trás da explosão no Porto de Beirute, Parte I – A física da explosão e seus efeitos

No dia 4 de agosto de 2020, ocorreu a detonação de 2.750 toneladas de nitrato de amônio, armazenadas inadequadamente num depósito no Porto de Beirute desde 2014, causando uma explosão que pôde ser ouvida a até 240 km e que deixou mais de 200 vítimas fatais e cerca de 7,5 mil feridos, além de um raio de destruição com prejuízos na ordem de bilhões de dólares e com centenas de milhares de desabrigados.

Mas o que faz a detonação do nitrato de amônio ter esse efeito tão destrutivo? Nos próximos textos, vou discutir a físico-química envolvida na explosão catastrófica do nitrato de amônio. Nesta primeira parte, vamos entender os efeitos de uma explosão do ponto de vista físico.

Leia mais...
Modo Noturno