Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Resenha – Sagatrissuinorana

por em 11/07/2022 em Entretenimento, Notícias | Nenhum comentário

Resenha – Sagatrissuinorana

A resenha de hoje é do livro Sagatrissuinorana, escrito por João Luiz Guimarães, ilustrado por Nelson Cruz, lançado pela ÔZé Editora e que em 2021 foi o vencedor do prêmio Jabuti, a premiação mais tradicional da literatura brasileira, como melhor livro do ano na categoria Infantil.

O título grande e diferente já revela muito do que vem pela frente, a começar pelo próprio neologismo, típico da escrita de João Guimarães Rosa, tal qual o título da obra Sagarana. Não à toa, o subtítulo do livro é “Reconto à moda Roseana”, numa homenagem explícita a esse que foi um dos maiores escritores brasileiros, como revela o próprio autor João Luiz Guimarães “foi um jeito que achei para homenagear todo o amor que sinto pela (p)rosa poderosa de meu xará monumental.

O termo “trissuino”, contido no meio do título, remete ao famoso conto dos três porquinhos. Aqui, os suínos irmãos que têm suas respectivas moradas ameaçadas pelo lobo mau assoprador são inseridos na paisagem brasileira-mineira, e a clássica fábula é recontada ao estilo da prosa de João Guimarães Rosa.

O conto segue familiar enquanto os porcos se refugiam em suas tradicionais casas de “fibra de buriti em palha nova de arrimo”, “paliçada de taquara verde” e “tijolo, como se cofre”, com o lobo “Tinhoso” diminuindo seu sucesso a cada melhoria dos irmãos. Até que, no final, surge um elemento tão implacável que nem a historicamente consagrada casa de tijolos pôde resistir, tampouco o poderoso lobo.

A sinopse na contracapa do livro dá as dicas do que está por vir:

“O recado da terra chega quase sempre sem aviso.
E o que era estória viva, urdida no sem-tempo da fábula, vira história morta, soterrada pela notícia.

Às vezes, o homem pode ser o lobo do lobo.”

As ilustrações de Nelson Cruz são repletas de detalhes. Enquanto no plano principal mostra-se a narrativa que é contada, apresenta-se no fundo uma riqueza de elementos que tanto situa o cenário em que a história se passa, como traz, furtivamente aos poucos, a ameaça (maior que o lobo que está à frente) que irá se sobrepor no final. Ao terminar a leitura, o leitor se vê atraído a voltar para o começo e reparar nos desenhos ao fundo que, já nas primeiras páginas, anunciam o que está por vir.

Assim como na obra de Guimarães Rosa, em Sagatrissuinorana, imagens e textos usam elementos bem regionais, mas, ao mesmo tempo, de forma tão universal que diferentes partes do Brasil podem se identificar.

Assim como os outros livros de literatura infantil resenhados aqui no Portal Deviante, Sagatrissuinorana é daqueles livros recomendados para todas as idades, que encantam tanto as crianças quanto os adultos com sua fábula, narrativa, ilustrações, significados, reflexões despertadas e camadas que vão se revelando a cada releitura.

Modo Noturno