Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Resenha – Como eu cheguei aqui?

por em 09/08/2021 em Ciência, Entretenimento, Notícias | Nenhum comentário

Resenha – Como eu cheguei aqui?

Como começa a sua história? No dia do seu nascimento? Pode até ser, mas será que não poderia ter começado antes? Poderia ter começado com a história dos seus antepassados? Também pode ser, mas pode ter iniciado antes ainda… quando nossos antepassados nem eram humanos, ou quando a primeira forma de vida se multiplicou, ou ainda (por quê não?) podemos considerar que a sua história começou junto com a do universo, no Big Bang?

Com essa reflexão, trago hoje para vocês a resenha do livro “Como eu cheguei aqui?”, de Philip Bunting, publicado no Brasil pela editora Brinque-Book com tradução de Gilda de Aquino.

Em linguagem acessível para crianças, o autor inicia apresentando o Big Bang, ou seja, contando a nossa história desde o começo (ou melhor, como ele diz, “o que pensamos ser o começo”). Sempre em tom lúdico, o livro dá sequência aos eventos cósmicos até chegar na formação e resfriamento do nosso planeta, passando pelo cenário primordial de partículas que “ficaram tão amigas que resolveram se juntar”, dando origem aos elementos e substâncias, e pelas nuvens de poeiras elementares que formaram os sistemas solares.

Representação colorida das nuvens de poeiras dando origem ao Sistema Solar e seus planetas.

Mas, se estamos aqui vivos, é porque aconteceu o surgimento da primeira forma de vida, que “tinha uma capacidade muito especial” de “fazer cópias de si mesma”.

O nosso tetra-tetra-tetra-trilionésimo-zilionesimavô se multiplicando pela primeira vez.

O livro avança então pelos eventos biológicos e sociais que conduziram essa primeira vida até a “entrada triunfal” que é o nascimento do leitor. Estão lá: a evolução dessas formas de vida primitivas até seres complexos; os primeiros mamíferos “se aventurando” até dar origem aos primatas e ao ser humano moderno; a migração desses seres humanos pelos diversos continentes (“Com exceção da Antártica. Esta deixamos para os pinguins.”); o desenvolvimento de técnicas e a urbanização; e, finalmente, o crescimento do leitor dentro da barriga da mãe desde o 1º dia quando era apenas uma única célula.

Representação lúdica dos processos de sedentarização (com advento da agricultura e formação de comunidades fixas) e urbanização.

O autor ainda traz reflexões filosóficas, como o fato de que aquelas partículas que foram parte de estrelas se tornaram você.

“Você. Eu. Todo mundo. Nós somos feitos de poeira estelar”

Esse é mais um livro que tem tudo a ver com o projeto de divulgação científica do Portal Deviante, e mais ainda com o Scikids, introduzindo a criançada no intrigante mundo das ciências. O próprio autor explica: “Esta obra não tem pretensões didáticas. Ela busca incitar sua curiosidade para que você procure conhecer um pouco mais de sua história e a história de nosso planeta, e a da galáxia, e a do universo, e… bem… o que mais você quiser descobrir, investigar e aprender!”

Ilustração apresentando a linha evolutiva de primatas, derivando de mamíferos primitivos.

A arte do livro não tem a ambição de ser inventiva e inovadora. Ela é simples e colorida, o suficiente para atrair a atenção de crianças para os conceitos que propõe apresentar.

O livro é indicado para crianças de todas as idades, seja na leitura assistida, seja na leitura autônoma, e também para todos aqueles que prezam por uma divulgação científica de forma divertida e bem adaptada ao seu público alvo.

Como eu cheguei aqui?” proporciona uma experiência divertida e abre possibilidades para a criança (ou adulta) curiosa se interessar e buscar mais informações sobre esses eventos que ocorreram sequencialmente e sem os quais não estaríamos aqui.

Modo Noturno