Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Fronteiras no Tempo: Historicidade #24 Criminalização da Cocaína no Brasil

por em 20/08/2019 em Destaque, Fronteiras no Tempo, Notícias, Podcasts | Nenhum comentário

Fronteiras no Tempo: Historicidade #24 Criminalização da Cocaína no Brasil

Encerramos a segunda temporada do Historicidade, o programa de entrevista do Fronteiras no Tempo: um podcast de história, recebendo a professora Mestra Thamires Sarti, doutoranda em História Social pela UNICAMP. Neste episódio vamos conversar sobre a Criminalização da cocaína no Brasil.

Desenvolvida como um medicamento, a cocaína e outras substâncias, como os opiáceos, passaram a ser alvos das políticas de controle estatal no início do século XX. No Brasil, acompanhando a tendência mundial, a proibição começou a se efetivar a partir da década de 1920. Neste papo com a pesquisadora Thamires Sarti pudemos entender o contexto, as causas e as consequências desta proibição. Ela também nos explicou como os historiadores se aproximaram do tema e quais as fontes e interpretações têm construído a partir destas. Por que algumas substâncias foram criminalizadas e outras não? Quais grupos foram alvo das ações de criminalização? Como estes processos podem ser relacionados às demais formas de exclusão social presentes historicamente no Brasil como o racismo, por exemplo? Resta evidente que podemos aprender muito sobre as questões de segurança pública e combate ao tráfico de drogas atuais ao estudar a história da criminalização destas substâncias.

Arte da Capa

Publicidade

Ajude nosso projeto crescer cada vez mais. Seja nossa Madrinha ou Padrinho.

www.padrim.com.br/fronteirasnotempo 


Saiba mais da nossa convidada

Thamires Sarti

Currículo Lattes

Contato: [email protected]


Produção

SARTI, Thamires. Maratonas e Rambles: a emergência dos tóxicos como um problema social no início do século XX. Campinas. Dissertação [Mestrado em História Social] – Universidade Estadual de Campinas; 2015. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/jspui/bitstream/REPOSIP/279694/1/Sarti_ThamiresReginaR.M._M.pdf


Indicações de Referências sobre o tema abordado

Documentário: Cortina de fumaça – https://youtu.be/K_N1q5DAri4

ADIALA, Julio César. Drogas, medicina e civilização na Primeira República. Rio de Janeiro. Tese [Doutorado em História das Ciências] – Casa de Oswaldo Cruz-Fiocruz, Rio de Janeiro, 2011.

CARNEIRO, Henrique. Amores e sonhos da flora: afrodisíacos e alucinógenos na botânica e na farmácia. São Paulo: Xamã, 2002.

CARNEIRO, Henrique. Bebida, Abstinência e Temperança: na história antiga e moderna. São Paulo: SENAC, 2010.

DELMANTO, Julio. Camaradas caretas: drogas e esquerda no Brasil após 1961.  Dissertação (Mestrado em História Social) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

DELMANTO, Júlio. História social do LSD no Brasil: os primeiros usos medicinais e o começo da repressão. 2018. Tese (Doutorado em História Social) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-11122018-161707/pt-br.php Acesso em: 2019-08-13.

MACRAE, Edward (org). Fumo de Angola: cannabis, racismo, resistência cultural e espiritualidade. Salvador: EDUFBA, 2016.

SAAD, Luísa G. “Fumo de Negro”: a criminalização da maconha no Brasil (c. 1890-1932). Salvador: Universidade Federal da Bahia, 2013. Dissertação [Mestrado em História] – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2013.

SILVA, Maria de Lourdes. Drogas – da medicina à repressão policial: a cidade do Rio de Janeiro entre 1921 e 1945. Rio de Janeiro. Tese [Doutorado em História Política] – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro; 2009.

SILVA, Maria de Lourdes. Drogas no Rio de Janeiro da Bela Época: a construção da noção de crime e criminoso. Rio de Janeiro. Dissertação [Mestrado em História] – Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro, 1998.

SOUZA, Jorge Emanuel Luz. Sonhos da diamba, controles do cotidiano: uma história da criminalização da maconha no Brasil Republicano. Dissertação [Mestrado em História] – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2012.

TORCATO, Carlos Eduardo Martins. A história das drogas e sua proibição no Brasil: da Colônia à República. São Paulo, 2016. (Tese em História), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, 2016.

Expediente 

Arte da vitrine: Augusto Carvalho; Edição:  Talk’nCastRoteiro e apresentação Beraba


Redes Sociais

TwitterFacebookYoutubeSPOTIFY


Contato

WhatsApp: 13 99204-0533

E-mail: [email protected]


Madrinhas e Padrinhos

Alexandre Strapação Guedes Vianna, Alexsandro de Souza Junior, Anderson O Garcia, Andre Trapani Costa Possignolo, Andréa Silva, Andressa Marcelino Cardoso, Artur Henrique de Andrade Cornejo, Caio César Damasceno da Silva, Caio Sérgio Damasceno da Silva, Carlos Alberto de Souza Palmezani, Carlos Alberto Jr., Carolina Pereira Lyon, Cláudia Bovo, Eani Marculino de Moura, Eduardo Saavedra Losada Lopes, Ettore Riter, Felipe Augusto Roza, Felipe Sousa Santana, Flavio Henrique Dias Saldanha, Henry Schaefer, Iago Mardones, Iara Grisi, Jonatas Pinto Lima, João Gentil de Galiza, José Carlos dos Santos, Leticia Duarte Hartmann, Manuel Macias, Marcos Sorrilha, Mayara Araujo dos Reis, Moises Antiqueira, Paulo Henrique de Nunzio, Rafael Alves de Oliveira, Rafael Igino Serafim, Rafael Machado Saldanha, Raphael Almeida, Raul Landim Borges, Renata Sanches, Rodrigo Raupp, Rodrigo Vieira Pimentel, Rubens Lima, Sr. Pinto, Tiago Gonçalves, Wagner de Andrade Alves, Willian Scaquett, Willian Spengler, Yuri Morales e 2 padrinhos anônimos

Modo Noturno