Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Games no Lab: Um navegador inglês, samurais, yokai e um pouco de história no meio disso tudo

por em 07/02/2018 em Ciência, Games | Nenhum comentário

Games no Lab: Um navegador inglês, samurais, yokai e um pouco de história no meio disso tudo

Baseado em um roteiro inacabado do cineasta Akira Kurosawa (Yojimbo e Os Sete Samurais), Nioh apareceu pela primeira vez em 2004, depois de muitas modificações na jogabilidade e enredo e da falta de informações sobre o desenvolvimento. O game reapareceu em 2015 já nas mão da Team Ninja (Ninja Gaiden e Dead or Alive). Com clara inspiração nas mecânicas da série Souls, mas com personalidade própria, o game foi lançado em 2017 inicialmente para PS4 e depois para PC, recebendo muitas críticas positivas principalmente quanto a sua excelente jogabilidade. Outras coisas que chamaram atenção foram: seu enredo baseado em eventos e personagens reais da história do Japão no conturbado período Sengoku e a possibilidade de acompanharmos a saga de William Adams, o primeiro inglês a pisar no território nipônico. Agora, invoque seu espirito guardião e prepare-se para a batalha de Sekigahara, pois hoje falaremos sobre Nioh e os eventos e personagens históricos presentes no game.

Primeiramente devo avisar que, mesmo se baseando em eventos reais, o game possui um enredo próprio e por isso o texto contém alguns SPOILERS sobre a trama. Aviso feito, vamos em frente.

Nioh começa nos mostrando o protagonista William Adams como um prisioneiro na Torre de Londres, onde é atacado pelo alquimista e feiticeiro Edward Kelley, o qual rouba seu espirito guardião. Logo depois William foge e passa a navegar pelo mundo a procura de Kelley, chegando finalmente ao Japão por volta do ano 1600, momento em que o país vivia uma guerra civil, o período Sengoku. Depois de enfrentar alguns demônios yokai e mostrar um talento extraordinário em manejar armas asiáticas, William conhece Hattori Hanzo, que o recruta para servir a seu mestre, Tokugawa Ieyasu, líder de um dos clãs que estão em guerra. William aceita, pois descobre que Kelley está no Japão ajudando Ishida Mitsunari, líder do clã inimigo de Tokugawa. O objetivo de Kelley por trás disso tudo é juntar a maior quantidade possível de Amrita, pedra com alto poder mágico e que tem sua origem no território nipônico, podendo ser usada para fortalecer uma pessoa e até mesmo transformá-la em um poderoso demônio.

William Adams realmente foi um navegador que nasceu em 1554 na Inglaterra. Aos 12 anos foi aprendiz na construção de navios da marinha comercial, já em 1588 era mestre de um navio a serviço da marinha britânica durante a invasão da armada espanhola. Atraído pelo comércio entre Holanda e Índia, em 1598, foi enviado como principal piloto de uma frota de cinco navios, contratado por uma empresa de comerciantes de Roterdã (empresa predecessora da Companhia das Índias Orientais). O objetivo da frota era navegar para a América do Sul, onde venderiam sua carga por prata. Se isso não fosse possível, iriam para o Japão, onde conseguiriam prata para comprar especiarias nas Ilhas Molucas (Indonésia), antes de voltar para a Europa.

O verdadeiro William Adams

Depois de 19 meses no mar e várias tragédias, incluindo a perda de seu irmão Thomas, que estava em um dos barcos, William chegou ao Japão em 1600 com apenas um barco (assim como no game), o primeiro do Norte da Europa a chegar à região. William, assim como os outros sobreviventes, foi convocado a comparecer à presença de Tokugawa Ieyasu (futuro Shogun), para ser interrogado quanto a assuntos religiosos, políticos e tecnológicos. Ieyasu ficou tão impressionado com o conhecimento de Willam, principalmente sobre construção naval, que fez do inglês um dos seus confidentes. Mesmo desejando voltar para a Inglaterra, onde havia deixado esposa e duas filhas, foi proibido de sair do país. Mais tarde, recebeu uma propriedade em Miura e acabou se casando com uma japonesa, recebendo o nome de Anjin (também usado no game) que significa Piloto. Devido a seu conhecimento, supervisionou a construção dos primeiros navios japoneses no estilo ocidental, também escreveu diversas cartas em nome do, agora, Shogun Ieyasu, encorajando comerciantes holandeses e ingleses a irem ao Japão. Em 1613, ajudou a estabelecer uma fábrica inglesa para a Companhia das Índias Orientais e, nos anos seguintes, teve uma grande participação no comércio asiático. Com a morte de Ieyasu, em 1616, sua influência no shogunato diminuiu, mas seus empreendimentos continuaram bem, até que em 1620 adoeceu e morreu em Hirato. Até hoje William é respeitado no Japão, tendo uma cidade batizada com seu nome e comemorações que acontecem anualmente. Diferentemente do game, onde ele é um exímio espadachim, William hoje é reconhecido pelos seus conhecimentos sobre comércio e navegação e por ter sido um ótimo matemático e engenheiro.

Várias vezes citado nos parágrafos acima, Tokugawa Ieyasu é uma das figuras mais importantes do Japão, sendo responsável por unificar o país durante o período Sengoku, período este em que o país vivia uma guerra civil, em que vários clãs se enfrentavam.  Sua ascensão ao poder se deu a partir de 1560, depois que Oda Nobunaga foi traído e morto, este que vinha de uma série de vitórias em sua campanha de unificar o Japão. Desse modo, Ieyasu tomou para si essa responsabilidade de unificar o país. O momento decisivo para isso foi a Batalha de Sekigahara em 1600.

A Team Ninja fez um ótimo trabalho recriando em detalhes muitas das armaduras usadas pelos samurais. Na imagem o lendário Shogun Ieyasu Tokugawa e pomposa armadura

Na verdade, podemos chamar de Campanha de Sekigahra, já que houve diversos conflitos entres os aliados de Ieyasu e Ishida Mitsunari (líder do clã inimigo). O confronto decisivo aconteceu em 21 de outubro daquele ano com Ieyasu saindo vitorioso, principalmente devido aos acordos que fez com os aliados do inimigo. Três anos depois, o imperador nomeou Ieyasu como shogun, dando inicio assim ao período Tokugawa ou Edo, que durou até 1868.

Essa batalha é bem representada no game, em uma missão com direito até a névoa que estava presente no campo de batalha, na manhã do dia 21 de outubro. Porém dificilmente veríamos William no meio dos exércitos, já que não há registros históricos de sua presença ali e lembrando novamente que ele não era um espadachim. No final dessa missão, enfrentamos um chefe invocado por Edward Kelley através de encantamentos enoquianos. Com esta deixa, abrimos espaço para falar sobre essa figura misteriosa.

Edward Kelley no game parece mais o Orochimaru

Edward Kelley é um dos principais antagonistas no game, na vida real foi um inglês ocultista e alquimista que se dizia capaz de conversar com os anjos através da linguagem angelical, o enoquiano, linguagem essa que foi supostamente revelada por anjos a ele e seu parceiro John Dee. Segundo alguns registros, teria nascido em 1555 e estudado algum tempo em Oxford, desaparecendo na sequência. Ressurgiu em 1582 quando encontrou Dee, que procurava homens com talento, em especial o talento de falar com os anjos. Dee ficou impressionado com as habilidades de Kelley e logo o contratou. Os dois eram facilmente vistos juntos realizando sessões para invocar anjos. Para Dee, a alquimia e os anjos levariam a Inglaterra a uma nova era de iluminação, sendo salva e elevada de todas as dificuldades. Não demorou para que Dee estivesse completamente sobre a influência de Kelley, obedecendo todas a recomendações dele.

Começaram a viajar pela Europa procurando por lugares onde poderiam mostrar suas habilidades. Em Praga (atualmente capital da República Checa), foram acusados pela igreja católica de necromancia. Dee logo se disse inocente sendo um homem piedoso que nunca faria nada com a igreja ou praticaria artes negras, porém Kelley foi menos educado criticando a corrupção entre os bispos da igreja. Os dois acabaram sendo “convidados” a deixar Praga e nunca mais voltarem. Dee ficava cada vez mais obcecado por contatar os anjos, obrigando Kelley a realizar longas e cansativas sessões quase que diariamente. Já o interesse de Kelley estava na alquimia, até que um dia Kelley revelou que os anjos ordenaram que os dois compartilhassem tudo, até suas esposas.  Depois de cumprir essa ordem dos “anjos”, Dee se sentiu culpado e se separou de Kelly, fugindo para a Inglaterra junto com sua esposa. Os dois nunca mais se falaram. Kelley foi trabalhar para o imperador Rudolrf II, recebeu terras e até o titulo de Barão, mas, como suas experiências falharam em produzir ouro, acabou sendo preso e morreu por volta de 1597 durante uma tentativa de fuga.

Não há registros de que Kelley tenha ido para o Japão e, mesmo assim, ele morreu antes dos acontecimentos do game, que se passam em 1600. Porém, sua presença no Japão é explicada, já que, no final, é revelado que Kelley é apenas um dos muitos clones do mesmo (ou quem sabe homúnculos já que estamos tratando sobre alquimia), criados pelo verdadeiro vilão que estava manipulando tudo pelas sombras, John Dee. Willam volta para a Inglaterra para ter sua vingança, já que fica sabendo que Dee é o responsável por ele estar preso no começo do game. Confrontado, ele revela seu plano de usar todo o poder das pedras Amrita para elevar a Inglaterra e expandir o Império Britânico mundialmente. Usando boa parte da Amrita de seu laboratório, ele se transforma em um demônio com cem olhos, mesmo assim é derrotado por William, que decide voltar ao Japão depois de ter uma visão mostrando o país ainda em conflito.

No nosso mundo, John Dee foi um astrônomo, matemático, geografo e astrólogo, além de conselheiro particular da rainha Elizabeth I. Nasceu em 1527 e já era bem conhecido antes de seu encontro com Edward Kelley, mas depois disso ficou famoso por sua obsessão em adquirir conhecimento através de conversas com anjos. Encerrou sua parceria com Kelley em 1588, voltando para a Inglaterra, mas descobriu que sua reputação estava arruinada, já que era considerado um praticante de magia negra. Depois da morte de Elizabeth I, não recebeu mais apoio da coroa, pois o sucessor rei James I não era adepto ao misticismo. Dee acabou passando seus últimos anos na pobreza, morrendo entre o final de 1608 e inicio de 1609. Alguns de seus pertences estão no Museu Britânico, inclusive um amuleto de ouro gravado com um selo de proteção, amuleto que é visto sendo usado por ele em sua versão do game. Dee hoje é considerado um homem muito injustiçado, muitas vezes sendo lembrado pelo seu lado místico, porém tinha conhecimentos extraordinários em navegação e cartografia, promovendo essas ciências e auxiliando a Inglaterra nas viagens de descobertas, além de apoio ideológico à formação de um Império Britânico (sendo ele o primeiro a usar o termo).

Dee com seu medalhão, no game

Voltando ao game, perto do final, temos uma batalha contra um chefe chamado Samurai Obsidiano, depois de o derrotarmos, sua identidade é revelada, ele é Yasuke, o primeiro samurai negro na história. No game ele aparece guardando o caminho que nos leva até Oda Nobunga, o que nos remete ao personagem real. Yasuke foi um negro de origem africana que chegou ao Japão em 1579 como servo de jesuítas em missões cristãs. Gerou muita agitação entre a população em 1581 quando chegou à capital Kyoto, devido a sua aparência e tamanho (1,88m, um gigante para os padrões japoneses). Logo, o governante, Oda Nobunaga, quis conhece-lo e ficou curioso quanto à cor de sua pele, pedindo até mesmo que o lavassem para ver se não era algum truque. Satisfeito de que sua aparência era real, Nobunaga o tornou membro de seu séquito, tornando Yasuke o único não japonês companheiro do líder de guerra. Os dois se tornaram amigos íntimos e Yasuke foi nomeado samurai, recebendo a permissão de portar armas, o que era uma grande honra, principalmente para estrangeiros. Yasuke lutou ferozmente quando Nobunaga foi traído, mas não conseguiu salvar da morte o seu senhor. Mais tarde foi capturado pelo clã inimigo de Nobunaga e, por ser um estrangeiro, as regras aplicadas aos outros samurais não se aplicavam a ele, sendo então devolvido aos jesuítas como forma de respeito e misericórdia. Depois disso, seu destino foi incerto, uns afirmam que ele ficou no Japão e serviu a outro líder de guerra, já outros afirmam que ele voltou para a África. No game, ele é um poderoso chefão retratado com força sobre humana, fazendo jus à descrição que alguns escritores davam a ele na época, como tendo a força equivalente a dez homens.

Yasuke também faz uso de um poderoso machado na luta contra William

E chegamos ao fim de mais um texto, espero que tenham gostado. Querem mais textos abordando acontecimentos históricos? Deixe aí nos comentários sua opinião, crítica ou sugestão. Deixo recomendados os Scicasts sobre Japão Medieval parte 1 e 2, e Japão Antigo. Até a próxima.

Fontes: IGN Brasil, Ultima Ficha, Kotaku, Nowloading e Wikipedia

Modo Noturno