Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Newton e as segundas-feiras, o que eles têm em comum?

por em 15/04/2020 em Ciência, Notícias | Nenhum comentário

Newton e as segundas-feiras, o que eles têm em comum?

Ah, as segundas-feiras!! As tão temíveis e não desejadas segundas-feiras. Você já percebeu que quando chega a segunda-feira o seu corpo não quer levantar da cama e as horas  se arrastam como se cada segundo virasse horas?

Por esta razão muitos dizem que as segundas feiras é o dia internacional da primeira lei de Newton, a Lei da Inércia.

Então vamos falar um pouco sobre esta lei e vamos ver se isso se aplica as segundas-feiras.

Não há como falar de inércia sem mencionar de Sr. Isaac Newton, um filósofo, astrônomo, alquimista, teólogo, físico, matemático e cientista. Um verdadeiro Deviante!!!

Newton, entre outras coisas, estudou as leis que regem o movimento de um corpo e como elas se comportam. Como resultados destes estudos foram postuladas as três leis de Newton, escritas em seu livro Philosophiae naturalis principia ou Os princípios Matemáticos da filosofia Natural:

1 lei – a Lei da inércia

2 lei – ou Lei fundamental da dinâmica  (F=m.a)

3 lei – A Lei da ação e reação.

Newton não postulou apenas estas lei que levam o seu nome. Seus estudos explicam a lei da gravitação, a decomposição da luz branca. além disso, ele propôs um modelo corpuscular da luz, desenvolveu o cálculo integral e diferencial e criou o telescópio refletor.

Neste texto vamos nos ater a primeira lei, a Lei da inércia.

A primeira lei de Newton nos diz:

Um corpo tende a manter seu estado de repouso ou de movimento retilíneo uniforme quando livre da ação de forças, ou quando as forças que agem sobre tal corpo, produzam uma resultante de forças nula. (ufabc  2020)

Mas o que isso quer dizer?

Para explicar vamos imaginar uma caixa em cima de uma superfície. Uma mesa, por exemplo.

Figura 1. Dois retângulos. O menor em cima do maior com flechas apontando os quatro lados do menor retângulo

Ao redor deste corpo tem quatro setas de mesmo tamanho e todas apontam para a caixa. Agora vamos imaginar que o tamanho destas setas fossem igual a força que elas estão exercendo sobre a caixa, como se todas estivessem empurrando a caixa. Assim todas as setas têm a mesma força ao empurrar a caixa.  A caixa vai sair do lugar? Acho que não, certo?

Porque a força que a seta que empurra para baixo acaba anulando a força da seta que empurra para cima. E a força da seta que empurra para direita acaba anulando a força da seta que empurra para a esquerda. Logo a caixa não se move.

Mas e caso uma das setas ou força for maior?

 

Figura 2. Dois retângulos. O menor em cima do maior com flechas apontando os quatro lados do menor retângulo, sendo que a seta da esquerda é maior que as outras

Neste caso a seta/força da esquerda é maior que a seta/força da direita.Assim a caixa vai se mover para a direita, pois a seta da esquerda está empurrando ela para direita. Vamos observar as setas que empurram para baixo e  para cima. Elas continuam do mesmo tamanho, então no movimento vertical ela mantém o seu movimento que é encostado na mesa.

Vamos imaginar agora este mesmo desenho, porém com a seta da direita maior do que a da esquerda. O que será que vai acontecer?

Figura 3. Dois retângulos. O menor em cima do maior com flechas apontando os quatro lados do menor retângulo, sendo que a seta da direita é maior que as outras

A caixa vai se mover para a esquerda, pois a força/seta da direita está empurrando a caixa para a esquerda.

Nos casos acima mencionados, a caixa manteve o seu estado de repouso até que uma força maior foi aplicada nesta para que ela saísse do seu estado de repouso e começasse a se mover.

Agora vamos pensar em um objeto em movimento.

 

Figura 4 – slide de representação da Lei da inércia em um ônibus. “Somo atirados contra o assento quando um ônibus (bicicleta, carro, etc) arranca de repente e inicia o movimento.

Quando um corpo está dentro de um local que está em movimento, como a ilustração acima, o corpo está com a mesma velocidade que o veículo. No caso da imagem, o senhor está sentado em um ônibus, portanto a sua velocidade é a mesma que a do ônibus. Quando o ônibus para de repente o senhor, pela lei da inércia, tende a continuar com a mesma velocidade que ele estava antes. Por isso ele vai para frente.

A depender da freada do ônibus, o senhor irá bater o rosto na poltrona da frente ou, se não tiver nada na sua frente, irá cair no chão.

É exatamente por isso que nos carros há os cintos de segurança, para que, em uma necessidade de frenagem muito forte, o passageiro não seja jogado para fora do carro com a velocidade que ele estava antes da frenagem

Figura 5 Visão.noticias.com Representação de uma batida de carro sem cinto e com cinto                                                  

Explicado o conceito de inércia, vamos voltar a nossa questão problema.  Por que as segundas feiras são tão difíceis?

A inércia pode explicar. O seu corpo está acostumado a uma velocidade mais leve, tranquila, em que você fica no sofá de sexta até domingo a noite. Já na segunda pela manhã, o seu corpo precisa mudar de velocidade, ele precisa ir estudar e/ou trabalhar. Para que isso aconteça ele precisa de uma força maior que o momento de inércia que ele se encontra, muitas vezes esta força maior é lembrar dos boletos que irão chegar.

Figura 6 Tirinha do Garfield

Nota da Editora:

Aproveito para lembrar a todos da #desafioredatoresdeviante, pelo twitter ou pelo e-mail [email protected], para enviar perguntas para os redatores do Portal responderem!

Modo Noturno