Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Lembrai-vos da guerra… Hamburger Hill (1969)

por em 02/02/2016 em Ciência, Entretenimento | 1 comentário

Lembrai-vos da guerra… Hamburger Hill (1969)

“A guerra é um massacre de homens que não se conhecem em benefício de outros que se conhecem mas não se massacram”. (VALÉRY, Paul)

Salve, salve gente amiga das Ciências!

“Imensa formação de brancas cruzes,
Desfile mortuário de fantasmas,
Exótico mercado de miasmas,
Exposição de ossadas e de urzes…”

São esses os primeiros versos do poema “Lembrai-vos da guerra”… Aliás, as lembranças que ficam de uma guerra são exatamente essas: pilhas e pilhas de mortos.

E a Guerra do Vietnã, na qual morreram cerca de 2 milhões de vietnamitas e 60 mil estadunidenses, é um exemplo icônico da grandiosidade das perdas humanas. Uma das batalhas que ajuda a ilustrar essa situação foi a tomada da Colina 937, que ficou conhecida entre os G.I. como…

BATALHA DE HAMBURGER HILL

(maio de 1969)

Hamburger Hill foi uma expressão cunhada pelos soldados estadunidenses na Guerra do Vietnã para a Colina 937, ao longo do Vale de A Shau, na qual foram travados sangrentos combates, contribuindo para minar o moral das tropas e arrefecer a pressão dos grupos pacifistas dos EUA.

Hamburger Hill foi uma expressão cunhada pelos soldados estadunidenses na Guerra do Vietnã para a Colina 937, ao longo do Vale de A Shau, na qual foram travados sangrentos combates, contribuindo para minar o moral das tropas e aumentar ainda mais a pressão dos grupos pacifistas nos EUA.

Aproveitando-se do enfraquecimento das forças comunistas após o desgaste militar resultante da Ofensiva do Tet, o general William Westmoreland organizou uma série de ações contra rotas de abastecimento dos vietcongues. Dentro desse propósito, se enquadravam as posições no vale de A Shau, na província de Thua Thien, próxima à fronteira com o Laos, que já havia sido ocupada pelos “sobrinhos do Tio Sam” em 1965, tendo sido abandonada logo em seguida. Westmoreland considerou o momento propício para uma nova investida, organizando em abril de 1968 a missão Delaware, visando recuperar o controle da área. Região coberta por espessas florestas, a investida liderada por bombardeiros B-52 foi inicialmente rechaçada pela artilharia do Exército Nacional Vietnamita, forçando o cancelamento temporário da operação. Nos meses posteriores, novas investidas foram realizadas e a Operação Massachussets Striker impôs o recuo das tropas norte-vietnamitas, abrindo caminho, em maio de 1969, para o início do avanço americano.

O alvo específico era o monte denominado Ap Bia, decodificado como Colina 937 (altitude da cota) pelos estrategistas americanos, posteriormente chamado de HAMBURGER HILL pelos soldados, vez que “era capaz de transformar homens em hamburgueres”, tamanha a carnificina causada pelos norte-vietnamitas e pelo “fogo amigo”. Nestas operações, diante de chuvas torrenciais, diversos soldados americanos foram surpreendidos pelas tropas comunistas, ganhando projeção a emboscada sofrida pela Companhia C, deixando mais de 30 homens fora de combate em poucos minutos de fogo cerrado.

American soldier wears a hand-lettered slogan on his helmet

Nesse contexto, o tenente-coronel Weldon Honeycut passou a ser alvo da ira de seus comandados, diante da sua teimosia em atingir áreas controladas pelo inimigo, especialmente a Colina 937. Algumas semanas mais tarde, um folhetim clandestino, editado pelos combatentes no front, chegou a oferecer US$10 mil pela sua morte, evidenciando o desgaste e o clima de insubordinação que tomava conta das tropas. Após dez dias de combate, finalmente a região passou para o controle estadunidense, sendo abandonada, pasmem, três semanas depois, tornando o sacrifício além de extenso, inútil (os 10 dias de combate corresponderam a 70% de perdas dos soldados americanos na frente de batalha).

Deixando um saldo de 70 mortos e quase 400 feridos, a Batalha de Hamburger Hill acabou sendo intensamente explorada pela mídia, sendo muito mal recebida pela opinião pública americana. Aliás, pela primeira vez na história dos EUA, os soldados americanos carregariam o fardo da desaprovação pública. Pode-se dizer que tal episódio contribuiu decisivamente para a iniciativa do então presidente Nixon de retirar as tropas americanas do campo de batalha, dando início à fase conhecida como “vietnamização” da guerra.

Placa com os dizeres “Hamburger Hill”, cravada no tronco de uma árvore com uma baioneta, no alto da Colina 937, em fins de maio de 1969. Abaixo da placa, havia um papel com os dizeres: “Valeu a pena?”

Vale a pena lembrar: esta batalha acabou servindo de base para um dos melhores filmes cuja temática é a Guerra do Vietnã, intitulado  “Hamburger Hill”, de 1987. Com direção de John Irvin, o filme narra o assalto do 3º Batalhão do 187º Regimento de Infantaria dos EUA contra a Colina 937. Além da violência marcante, necessária para recriar com perfeição um combate que fez com que os militares americanos se sentissem “carne de hamburguer” (em especial a cena em que helicópteros metralham as próprias tropas americanas por confundirem seus companheiros com os inimigos, devido aos uniformes sujos de lama),  o filme toca em algumas questões delicadas: o despreparo dos recrutas, os erros do comando americano, que sacrifica soldados de forma inútil, menosprezando a capacidade logística do inimigo e abusando de táticas perigosas (que poderiam ter sido evitadas com um simples trabalho dos Setores de Inteligência sobre o local). 

Hamburger Hill

Sugestão de leitura:

  • VIZENTINI, Paulo G. F. Guerra do Vietnã. Porto Alegre: UFRGS Editora, 2006. Coleção Síntese Universitária.

51cnEM-aXFL._AC_UL320_SR224,320_

  • PELFREY, William. Hamburger Hill: A Colina dos Heróis. Lisboa: Publicações Europa-América, 2010.

livro_809013616_1_680

Sugestão de vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=YOXWLSRs1Pc

A partir dos 50min:

https://www.youtube.com/watch?v=Bhy00d8UjFs

 

Modo Noturno