Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

A história fascinante do Castelo de Montségur na França

por em 22/01/2016 em Entretenimento, Notícias | 7 comentários

A história fascinante do Castelo de Montségur na França

Muitos me perguntam “como estudar História?”, “como você gosta de estudar tanto História?”. Para essas pessoas eu respondo: A História está em todo lugar, não podemos fugir dela.

Justamente por isso que iniciei essa coletânea de textos e imagens sobre Castelos Medievais, porque o que é mais perfeito sobre falar um período histórico do que justamente as construções desse período.

Começamos nossa jornada com uma pequena ruína no sul da França, que ficou famosa por ser o cenário de uma música da banda de Heavy Metal Inglesa Iron Maiden, o Castelo de Montségur.

Montsegur-w02

Ruínas do Castelo de Montségur (fonte: Wikicommons). Parece pequeno né? Porém lembremos que essa é somente a parte que sobrou do sistema defensivo do castelo.

Montségur tem uma história trágica, que remete aos anos 1220, e a um período em que se você discordasse das ordens da Igreja Católica era um bilhete só de ida para as Fogueiras da Inquisição. Essa fortaleza é considerada uma das principais fortificações dos Cátaros, hereges cristãos que resistiam aos ataques das forças apadrinhadas pelo Vaticano.

Porém, apesar de estar em ruínas, muitas das paredes que formam o perímetro de Montsegúr são de períodos após a Cruzada Albigense (1209–1229), o que prova que por várias vezes houveram reformas para manter essa posição estratégica no Sul da França.

Recriação em desenho do castelo original, com tuas torres e muralhas.

Recriação em desenho do castelo original, com tuas torres e muralhas.

Em 1204, Raymond de Péreille, um dos 2 únicos “senhores” cátaros de Montsegúr, declarou que reconstruiria o forte, abandonado desde 1182 ou mais, e que seria um baluarte da resistência cátara no Condado de Tolouse, que abrangia quase todo o sul da França.

476037_327324137393207_1686536298_o

Em 1233, se tornou o centro teológico e ideológico dos cátaros, atraindo a ira do Vaticano e a cobiça por terras que os Reis franceses tinham.

Em 1242, como parte da Cruzada contra os hereges no sul da França, Hugues de Arcis comandou uma tropa de 10 mil soldados e, em nome do Rei da França e do Papa, massacrou os 100 defensores, 211 monges cátaros e muitos refugiados civis que guarneciam Montsegúr.

Esquema do ataque católico (forças francesas) contra as posições cátaras (hereges) no tomo do Monte de Montségur

Esquema do ataque católico (forças francesas) contra as posições cátaras (hereges) no tomo do Monte de Montségur

O castelo caiu em Março de 1244 e aproximadamente 200 cátaros foram queimados vivos. Após essa vitória, as fortificações cátaras foram tomadas pelas forças reais francesas, que a reconstruíram ao longo de 3 séculos.

As Ruínas que vemos hoje são chamadas de “Montségur III” pelos arqueólogos franceses, porém o “layout” da fortaleza permaneceu o mesmo, já que o espaço para construir era mínimo. O castelo fica a 1.200 metros acima do nível do mar e foi tombado como monumento históricos pelo Ministério da Cultura francês em 1862.

 

Fontes:

 

Bônus: Iron Maiden – Montsegur:

 

Matheus “Prof.º Barbado” Silveira é Professor de História formado pela PUCPR, Especialista em História Contemporânea e Relações Internacionais, formado pela PUCPR e Podcaster residente do SciCast.

Modo Noturno