Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Ser cético não implica ser cínico!

por em 06/08/2020 | Nenhum comentário

Ser cético não implica ser cínico!

A ideia de escrever esse texto surgiu enquanto eu assistia o The Great Debate: The Storytelling of Science (O grande debate: A Narrativa da Ciência, em tradução livre). Um dos debatedores, o Bill Nye, conhecido pelo programa de divulgação científica infantil Bill Nye the Science Guy, foi convidado a responder uma pergunta sobre a possibilidade de um indivíduo, supostamente um cientista, de ser “cético proativamente” e durante sua resposta mencionou o que ele descreveu como uma conflação dos termos ceticismo e cinismo. Talvez isso ocorra pelo uso no dia a dia desses dois termos, e nesse contexto eu deixo para os colegas linguistas :-). Mas quando somos céticos, ao menos como cientistas, ocorre esse mal entendido que o Bill Nye trouxe, já que cinismo e ceticismo não são a mesma coisa.

Leia mais...

Panorama da qualidade em indústrias e estabelecimentos alimentícios em dias de coronavírus

por em 17/07/2020 | Nenhum comentário

Panorama da qualidade em indústrias e estabelecimentos alimentícios em dias de coronavírus

Olá, leitores! 2020 se provou como um ano cheio de paradigmas com relação a higiene em nossas vidas. A limpeza completa de objetos se tornou um hábito em lares que valorizam a saúde mais do que tudo no cenário de pandemia (tendência que veio para ficar no momento histórico do “novo normal”). Entre as organizações mais importantes para o mundo moderno temos as indústrias de alimentos, que sofreram mudanças radicais até para conter o vírus e não afetar os funcionários e o padrão de higiene dos seus produtos! Então que tal lermos mais sobre os inúmeros esforços dessas instituições que mudaram tanto?

Leia mais...

Framing e os números de Covid-19

por em 17/06/2020 | Nenhum comentário

Framing e os números de Covid-19

Estamos no meio de uma pandemia e o que não falta são números e pesquisas científicas sendo compartilhados. Esses dados são absolutamente necessários para acompanharmos a evolução da pandemia e calibrarmos medidas de saúde pública para garantir o melhor atendimento à toda a população. Mas, quando a forma como toda essa informação é processada em nosso cérebro não é tão objetiva quanto imaginamos, há diversas questões que precisam ser observadas, especialmente considerando que o que consumimos na forma de notícias, relatórios e pesquisas científicas forma nosso entendimento da situação, automaticamente calibrando nosso comportamento perante aos riscos ponderados. A questão que eu levando neste texto é que a forma como os dados e fatos são apresentados ao público (e este texto não entra na questão das fake news ou subnotificações) pode nos levar a conclusões e decisões diversas do que faríamos com o mesmo cenário apresentado de forma diferente.

Leia mais...

“Depois disso, logo, causado por isso”… Será?

por em 09/06/2020 | Nenhum comentário

“Depois disso, logo, causado por isso”… Será?

Isso é uma falácia!

O termo falácia vem do verbo fallere, em latim, que significa enganar. Se alguma vez você topou com um raciocínio logicamente errado, mas com aparência de verdadeiro, as chances são grandes de você ter estado diante de uma falácia argumentativa, ou como é rotineiramente chamada: uma falácia. O artigo da Wikipédia sobre falácia tem um trecho muito interessante, que diz:

Reconhecer as falácias é por vezes difícil. Os argumentos falaciosos podem ter validade emocional, íntima, psicológica, mas não validade lógica. É importante conhecer os tipos de falácia para evitar armadilhas lógicas na própria argumentação e para analisar a argumentação alheia.

Leia mais...

Como funciona uma crise econômica verdadeiramente global

por em 29/05/2020 | Nenhum comentário

Como funciona uma crise econômica verdadeiramente global

Sejam bem-vindos a mais um #desafioredatoresdeviante, em que nossos ouvintes crianças maiores de 15 anos perguntam e os redatores do portal respondem! Hoje recebemos a pergunta do André Trapani e eu não vou ter um trabalho simples para explicar a dúvida dele:

“Como é isso de uma crise econômica global? Todo mundo fica mais pobre? Ou se o povo está ficando mais pobre, alguém tem que ficar mais rico? E o contrário? Dá para ficar todo mundo mais rico sem ninguém ficar mais pobre?”

Leia mais...
Modo Noturno