Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Como você pode começar a programar?

por em 12/10/2018 em Ciência | Nenhum comentário

Como você pode começar a programar?

Existe um fenômeno interessante quando você começa a estudar algo mais a fundo, seja na escola, na faculdade ou por hobby: quando as pessoas olham você fazendo/falando sobre aquilo, você parece um mago ancião que faz algo maravilhoso e inalcançável. Eu, por exemplo, sempre fico assim quando alguém consegue falar sobre ciclo de Krebs ou ponto cruz.

Comigo, geralmente, é quando eu estou programando alguma coisa no computador. Ou seja, escrever um código em uma linguagem estranha, ver que nada funciona, ficar algumas horas batendo a cabeça no teclado para corrigir os problemas, colocar pra rodar e ver tudo funcionar.

A diferença é que você não vê quase sempre notícias falando como “aprender ponto cruz deve ser requisito para viver no futuro”, mas falam muito disso sobre programação. As crianças têm que sair das fraldas fazendo códigos e quem não souber disso não vai conseguir entender o mundo que a tecnologia está trazendo. Por mais que eu discorde de vários desses pontos, esse texto não vai entrar nesse mérito.

A verdade é que você pode esquecer todo esse papo: saber programar não vai ser um requisito para viver no futuro, inclusive, os avanços na tecnologia estão tentando torná-la mais acessível do que nunca. Dito isso, programar é legal e divertido, uma ferramenta poderosa e adaptável e pode ir do seu hobby de fim de semana ao trabalho de toda uma vida.

Esse texto é mais sobre o como começar a programar do que o porquê ― se você já tem seus motivos (nem que seja pura curiosidade e animação de aprender algo novo), vamos lá!

Antes, uma comparação gastronômica

Programar é como cozinhar, em vários aspectos. Talvez o primeiro deles seja entender que coisas mais complexas são feitas de instruções mais simples. Você não simplesmente fala para “assar a carne”, assim como você não programa um robô para “seguir a direção do sol”. Toda ação complexa é feita de pequenas instruções e o seu trabalho é exatamente saber quais dessas instruções levam ao objetivo que você quer.

Inclusive, isso é o que a gente chama de lógica de programação e, por mais que não pareça, é a coisa mais importante que você pode aprender. Afinal, se você sabe fazer macarrão, você consegue fazer um espaguete à bolonhesa ou um parafuso ao molho pesto, certo? Por mais que não seja exatamente igual, programar com diferentes linguagens é um processo bem parecido e boa parte do processo vai ser o mesmo.

Então, não se sinta mal em começar com uma linguagem ““que ninguém usa”” ou algo feito exclusivamente para o aprendizado: desde que você foque em aprender como pensar antes de programar, todo aprendizado é válido e muito importante!

Fonte da imagem: Leafly

Fonte da imagem: Leafly

Além disso, não é porque você quer aprender a cozinhar que você se torna um chef renomado dono de restaurante, certo? Com programação, é a mesma coisa. Não é de uma hora pra outra que você vai criar o novo Facebook. Você vai começar com programas e algoritmos mais simples, mas nem por isso eles serão menos legais ou empolgantes — ou aquele seu brigadeiro de fim de tarde não é muito bom?

Outra coisa que você sempre deve estar é aberto a aprender novas coisas e, principalmente, jeitos melhores de fazer as coisas que você já sabe. Até o mais simples prato de entrada (ou algoritmo) pode ter algo a melhorar, mesmo que você já esteja acostumado a fazer. Provavelmente, se você iniciar algum curso na área depois de já saber programar um pouco, vai acabar passando por isso: é completamente normal e só indica que você está aprendendo cada vez mais!

No final das contas, uma das melhoras formas de aprender programação é ter orgulho do que você fez. É a mesma coisa do que ver aquela receita maluca de pavê de Oreo com doce de leite no Facebook, tomar coragem e fazer pra galera comer! Quanto mais você quiser mostrar as coisas que você desenvolve, mais animação terá para continuar aprendendo!

Agora que estamos alinhados, é hora de começar a aprender!

Lugares para começar a programar — e de graça!

São muitos lugares, com diferentes focos, estilos e níveis, listados aqui embaixo. Um deles vai ser sua porta de entrada ao mundo mágico da programação!

Fonte da imagem: Scratch Team

Fonte da imagem: Scratch Team

Hora do Código

Se você nunca escreveu uma linha de código antes, o projeto da Hora do Código é o melhor lugar para você começar a entender lógica de programação. São várias trilhas em português, com vários níveis de dificuldade, mostrando conceitos fundamentais de programação. Além disso, várias das trilhas trazem personagens famosos da cultura pop (Frozen, Moana, Star Wars, Minecraft) e podem ser um ótimo começo para crianças e adolescentes.

CodCad

Indo do básico ao avançado, o CodCad é uma iniciativa nacional muito legal. Ele tem vários módulos que ensinam algoritmos simples até coisas mais avançadas, como grafos e estruturas de dados e corrige automaticamente os seus algoritmos. Ele é focado na linguagem C++, que tem lá suas complexidades, mas é um ótimo passo depois do primeiro contato. Aliás, se você quer participar de competições de programação ou mesmo da Olimpíada Brasileira de Informática, o CodCad (e o Neps Academy, site irmão dele) é uma ótima pedida!

Scratch

Tão legal quanto programar algoritmos é programar o seu próprio jogo! E o Scratch pode ser o seu primeiro passo na programação de jogos. Criado dentro do MIT e totalmente traduzido para o português, ele traz um esquema bem legal de programação visual com bloquinhos para você poder fazer seus próprios jogos e disponbilizar online para as pessoas jogarem. Você ainda pode pegar outros jogos já existentes na plataforma, abrir o projeto deles, ver como foram feitos e fazer sua própria versão.

Khan Academy

Por mais que já seja conhecido por ter uma série de conteúdos legais sobre matemática e outras ciências, os conteúdos de computação do Khan Academy também são muito bons, com vídeos, textos e exercícios não só sobre programação em si, mas também sobre outras áreas da computação, como redes e criptografia.

CC50

Um dos cursos de programação básica mais famosos do mundo é o CS50, da Universidade de Harvard… e o CC50 é a versão brasileira dele. Traduzido pelo Gabriel Lima Guimarães, ele traz todas as aulas em vídeo e uma série de exercícios para você aprender lógica de programação e algumas linguagens, como C e JavaScript, que são ensinadas até hoje em grandes universidades. Por mais que o curso não seja sempre atualizado, a base teórica que ele traz é excepcional.

Codecademy

Por mais que não seja totalmente gratuito, o Codecademy também é um bom lugar para dar seu primeiro passo em aprender uma linguagem de programação. O site traz várias trilhas gratuitas para aprender programação Web e linguagens modernas, como Python, trazendo prática e teoria lado a lado. Infelizmente, ele está todo em inglês, mas para que os sabem um pouco da língua, é uma ótima pedida!


Essas são dicas para você dar os primeiros passos, mas, depois disso, quem pede é você! Jogos, apps, sistemas, algoritmos, competições: conforme você escolher o que mais te satisfaz programando, você vai encontrando novas linguagens e formas de codificar novas soluções. O importante é dar o primeiro passo ― e caso você ainda tenha alguma dúvida, que tal deixar ela aí nos comentários?

Modo Noturno