Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Scicast #169: Cidades Inteligentes

por em 9 09America/Sao_Paulo dezembro 09America/Sao_Paulo 2016 em Ciência, Destaque, Scicast | 56 comentários

Scicast #169: Cidades Inteligentes

Sejam bem vindos deviantes e derivadas a mais um episódio do SciCast! Essa semana vamos falar do lugar onde a maioria dos problemas das pessoas vivem, as cidades! E não é “só somente apenas” isso, vamos falar de como essas cidades estão se tornando cada dia mais inteligentes! Ou ao menos como deveriam se tornar!
Então sente-se confortavelmente, ou fique de pé se o ônibus estiver lotado, e venha debater sobre esse grande mal necessário que são os centros urbanos!

scicastcapa169_2

 

CloudRadio: Inscrição para o Programa BETA.

……………………………………………………………………………………………………………….

Você que gosta de ciência e tecnologia o SciCast está com uma nova parceria, a Alura!
Na Alura você aprende programação, design, marketing digital, front-end e desenvolvimento mobile. São mais de 270 cursos para você estudar no plano anual.
Mas não é só isso!!! Ouvinte do Scicast tem 10% de desconto, no endereço https://www.alura.com.br/promocao/scicast
Além de muito código e design, a Alura tem ciência também! São cursos como estruturas de dados, algoritmos, estatísticas e introdução ao machine learning.
Não perca tempo e se inscreva HOJE! E aproveita para amar a Alura nas redes sociais: @AluraOnline e fb/AluraCursosOnline

……………………………………………………………………………………………………………….

Publicidade:

  • Continuando a série Monsters of Science em grande estilo a Loja SciCast lança a camiseta Einstein Kiss, está esperando o quê pra pegar a sua?

IMG-20160809-WA0008

  • Ao lado de um dos mais conhecidos  cientistas da história da humanidade, temos uma das maiores e mais importante cientista na camiseta Marie Curie and the Radioactivity Experience, dentre muitos outros itens imperdíveis.

Contato Comercial:

Quer anunciar seu produto, marca ou serviço aqui no SciCast? Entre em contato:

Redes Sociais:

Aperte o pause:

Produção Geral: Tarik FernandesHosts: Fernando Malta e Marcelo Guaxinim. Edição: Talk’ nCastEquipe de Gravação/Pauta: Roberto Pena, Natalia Nakamura e Gabriela ReciputtiArte da Vitrine:

 

 

Comentado no Episódio:

Taxi, Carro ou Uber – Calculadora

Boardgame powergrid

Smartcities no Brasil

Bike Anjo

  • Fabiana Oliveira

    Excelente! Continuem com o trabalho incrível de vocês, sou super fã
    :)

  • João Nunes Rios

    Ae galera, to ouvindo o cast ainda mas queria saber que app é esse que
    dá desconto para quem registra exercicios de bike?? Eu já uso o Mova
    Mais e acho ótimo, mas ele é só para milhas por enquanto…
    E quero ver tbm o site que calcula o gasto com carro. Quero me livrar desse poizé aqui huahuahuahu!

    • gabi

      Com o mova mais vc pode transferir seus pontos pra multiplus e usar esses pontos pra adquirir produtos, ingressos ou passagens…

      • João Nunes Rios

        Ah legal, o lance é que o mova mais põe um mínimo para poder trocar – atualmente são 3000 pontos…. Demoooora pra chegar lá mesmo fazendo exercícios todos os dias

    • O app q eu falei é o BoraBike. Normalmente ele da descontos em lojas mas as vezes aparece um par de ingressos do Cinemark. O Mova Mais também uso, mas odeio ganhar créditos em milhas (que valem mais do q dinheiro #sqn).

      • João Nunes Rios

        Boa Pena! Vou dar uma olhada nesse app, valeu!

  • Guilherme Yuki

    Eu estou no intervalo da aula de Planejamento Urbano Regional 3 e descubro o tema do podcast!
    Depois da bar, digo, da aula (e ouvis o episódio) eu venho acrescentar mais. :D

  • Como sempre, um ótimo episódio..
    Gostaria de deixar aqui um link de um vídeo muito bom, do Canal It’s Ok to be Smart, que ele fala sobre o transito. Como mencionado no cast, ser humano no volante é o problema rs. E explica muito bem usando as formigas como exemplo.
    https://www.youtube.com/watch?v=kkiuw0HbRq4

    • Nanaka

      legal!

      O vídeo que eu comentei no episódio era esse aqui, que explica a onda verde
      https://www.youtube.com/watch?v=iHzzSao6ypE

      • Daniel Junior

        Aqui em Manaus nós temos o problema de os macacos comprarem a habilitação mesmo sem saber dirigir.

    • Caiado

      Show de bola!!!! Deveriam ter comparado neste cast!

  • João Nunes Rios

    Excelente cast galera! Eu moro em São Bernardo do Campo, SP então tenho visto o melhor e o pior da tecnologia. Por ser próximo de São Paulo muitas coisas funcionam bem, principalmente falando de tecnogia como Uber e ônibus melhor adaptados, porém ainda sofremos problemas de cidade primariamente industrial, que é poucas ciclofaixas (e as que tem não são respeitadas), falta de semáforos inteligentes e a ignorância de um povo que não consegue se respeitar, principalmente no trânsito.

    Tomara que o novo prefeito, os novos veradores e a população comece a abrir os olhos. Porque aqui já virou são paulo em termo de trânsito insuportável em horário de pico, poluição e povo idiota. Desculpem a raiva

  • Willian Rochadel

    uhul! Estava esperando por este episódio.

  • Fala a verdade, era o Tarik tentando imitar a voz da Senhorita Gominha…

  • Caiado

    Olá pessoas!!!!! #bjslittleju
    Sensacional este cast um assunto muito bem abordado!
    Adorei a rincha inicial entre Guaxa e Fencas… Essas historias tem ficado cada vez melhor e engraçadas!!!! Se bem me lembro de um cast sei lá qual o Guaxa comenta ser o idealizador dessas historias, seja quem for, merece parabéns, visto a evolução!!!!
    Outro ponto aqui é em que o Tarik “Sensacional” abordar sobre carros.
    Tarik, sua abordagem é sim inteligente e coesa, no entanto, tenho me perguntado aceca disso tambem!
    Dado fatores como, a evolução financeiro do individuo, capacidade financeira e/ou não, poque o quesito status, o carro foca conforto e o cidadão ira comprar seu carro para competir consigo e vizinhos!
    Frases como: Melhor carro é maior mais rápido, econômico luxuoso e ou único…. Isso eu estou acostumado a ouvir.
    Outra questão é sobre as industrias e a força que elas tem tanto no Brasil quanto no mundo. Se bem me lembro, Henry Ford disse quando criou o modelo T que o carro era aos merecidos e somente pudessem ser capazes de compra-lo.
    Logo, ao menos que haja um inteligente solução de carros compartilhados, sempre haverão mais carros particulares, tais fatos são os recordes de vendas automobilísticas.
    Isso sem discutir com os sistemas Uber 99taxis e etc….
    Bom…. Fora discordância, todos estão de parabéns!!!!
    Nota: Tenho somente moto…(potássio, potássio potássio) (risada nerd – #bjsdannimadri)…, melhor meio para se andar em SP!
    Desde que comecei a ouvir o primeiro cast de sobre a luz, não parei mais….
    Oh…. vou defender ou bajular nosso amigo desenhista de guardanapos (quem será???…. )(dica: WalaWala)
    Dado o sucesso dos casts sobre física, gostaríamos de ouvir o CAST sobe Richard Feynman
    Por Favor Chamem mais a Danni Madri, o Ronaldo G, o prof Barbado e o Naelton para mais participações nestes casts…. Lembrem-se… A ciência tem que ser mais ainda divertida!
    Um abraçao do Caiado aqui de SP…. Agora me dão licença que vou ouvir mais podcasts….
    #teammaria

    • Fala Caiado,
      Desenhista de guardanapos? Não faço ideia de quem vc está falando rs.
      Eu ainda vou explicar essa história um dia, to recebendo muito bullying gratuito hehe.
      Vamos todos fazer a corrente para trazer um cast sobre Richard Feynman. Se tem alguém que fazia a ciência ser divertida, esse é o Feynman.
      abs

      • Caiado

        Pena, garanto que dessa historia eu darei boas risadas!
        Mandei bem na indicação não?!
        Um grande abraço!

  • João Paulo

    Adorei o Cast e olhem só, justo hoje no lançamento precisei fazer um exame aqui no centro de Curitiba, guardei meu carrinho em casa e resolvi ir de ônibus por dois motivos, primeiro que achar lugar para estacionar no centro é extremamente ruim e os estacionamentos normalmente não aceitam cartão, apenas em papel ou moeda (nunca ando com dinheiro na carteira), o segundo motivo é porque o local onde eu ia fazer a consulta fica à uns 5 Km daqui, se eu não precisasse voltar ao trabalho poderia fazer a pé o trajeto. Resumo: o ônibus demorou 25 minutos além do horário, quando cheguei no ponto tive de correr até a clínica para chegar lá e fazer meu teste ergométrico. Na volta aconteceu a mesma coisa, o ônibus atrasou novamente e demorei 1 hora e 45 minutos para voltar ao trabalho. Nesse mesmo trajeto de carro eu faria em 10 minutos até a clínica e mais uns 20 até meu trabalho. Eu realmente quero muito poder não depender de meu carro, porém, apesar do transporte público de Curitiba ser considerado um dos melhores do Brasil, o tempo que se leva para realizar o deslocamento é muito grande se comparado ao carro (na minha situação).

    Quanto à Geração Distribuída e o Smart Grid mencionado pelo Fencas, não é só as residências que podem integrar esse sistema, as empresas também, e é o que vem acontecendo ultimamente. Trabalho em uma Consecionária de Geração de Energia e a demanda de pequenas e grandes empresas para que sejam instalados geradores para diminuir o consumo da rede durante os picos de energia ou durante o horário de ponta é muito grande. Isso até se tornou um novo mercado de negócios, existem empresas que chegam a faturar 20 % a mais do que o lucro do seu produto fim apenas com a venda de energia para o sistema elétrico, o que para fins de qualidade de sistema ajuda muito.

    Enfim, me prolonguei aqui, abraço à todos e continuem com esse Podcast Batuta. haha

    • Bruno

      Eu moro em Curitiba também. Vejo o mesmo que você, para me deslocar para a faculdade a 2,6km eu demoro apx 25mins, entre ir esperar o ônibus e chegar no destino. Vejo que isso raramente ocorre nos biarticulados, pois eles tem horários e controle mais rígidos. Percebo que o grande problema é nós alimentadores mesmo :/

      • João Paulo

        Verdade, no meu caso para que eu consiga ir pro trabalho de ônibus, eu tenho que subir na Rep. Argentina, voltar no terminal do Portão, e passar de ônibus na frente de casa para poder ir até o Campina, =S

    • Daniel Junior

      Geralmente eu perdia duas horas por dia no trânsito, eu trabalhava 45 horas semanais e passava 10 horas no trânsito.

    • Daniel Junior

      A única consolação do Paulista São os trânsitos indiano e chinês.

  • Começando a ouvir agora, mas já de ante-mão ouvi alguns episódios e acho o máximo como usam as músicas do FFVI, qual motivo? Por que o VI? Por que essas? Enfim, quanto ao assunto do episódio honestamente eu realmente queria ouvir vocês falando disso, já é meu podcast favorito, sempre com assuntos fodas e bons para discussão onde for, apesar de eu estar meio atrasado aqui pelo 100 e pouco com o primeiro comentário e também por ter acompanhado já dos últimos pra cá, todo mundo lindo e de parabéns pelo trabalho.

    Fiz questão de comentar aqui para fazer jus e dá um retorno mínimo pelo vosso esforço empurrando e animando em ritmo de fez para que venham mais e mais disso.

  • gustavo damasceno

    Eu gostaria de sugerir uma pauta: comunicação entre humanos e gorilas. se esse tema já foi abordado de alguma forma, agradeceria se alguém lendo isso me repassasse um link.

  • Gabriel Eiji Uema Martin

    Qual o nome da música que tocou na abertura desse cast?

  • Fernando Pereira

    Mano… os caras conseguiram referenciar As Meninas Super-Poderosas! Esse Scicast é mesmo uma cidade.

    • Fernando Malta

      A cidade de Townsville…

  • SaymonPires

    quero participar desse programa sobre segurança!

  • SaymonPires
  • SaymonPires
  • SaymonPires
  • Luiz Augusto Calvo Tiritan

    Ótimo cast!!
    Venho discutindo esse tema com minha esposa a anos e as soluções que chegamos são as mesmas que vcs colocaram no episódio, portanto posso concluir que não venho pensando muito fora da normalidade.
    Sem propaganda a esse ou aquele político, acho que a queda do trânsito de São Paulo está associada as políticas implementadas de redução de velocidades nas marginais e o aumento de ciclovias.
    Abraços a todos.

  • George Alfradique

    Como sempre, Cast espetacular.
    Um discussão negligenciada pelo nossos governantes, até vejo uns aqui ou ali tentando transpor todos os obstáculos conjunturais aqui do Brasil, mas sempre um assunto marginal.

    No meu entender, em primeiro lugar, não temos que reinventar a roda. Devemos nos alimentar das ideias que já existem, depois ai sim, pensar em inovar.

    A opinião da população é diretiva primária, são eles que vivenciam diretamente os efeitos dos “planejamentos” para cidades. Consideração simples com horários de colégios, que dependendo do nível financeiro, geram engarrafamentos. Ou demandas de locomoção trabalho-emprego, trabalho-escola, posicionamento de serviços de saúde, educação e serv. públicos em geral, grandes eventos etc. Em fim tudo que mexa com a mobilidade e o bem estar com do cidadão, deve ser alimentar de informações não só das estatísticas e estudos, mas também do ponto de vista do cidadão.

    Grande Abraço a todos!!!

  • André Mendes Garcia

    Muito bom o cast.

    Quanto a trocar carro por taxi ou uber, isso é realmente sustentavel? Se todo mundo fizer isso, vamos ter o mesmo numero de carro nas ruas.

    Quanto as ciclovias que levam do nada ao lugar nenhum, isso acontece por que a rede cicloviária no Brasil é muito recente, ainda são poucas e algumas estão isoladas. Acredito que uma rede cicloviária adequada é quando toda avenida tiver uma ciclofaixa ou ciclovia.

    • Nanaka

      Obrigada, André!

      Ao trocar o carro pelos carros compartilhados, a idéia é que poderia compartilhar o carro entre mais pessoas, mas mesmo q fosse apenas 1 por carro, no horário de pico pode ser q seria a mesma quantidade, mas ao longo do dia nao precisaria mais de tantos estacionamentos, por exemplo. Ou às vezes uma parte do trajeto pode ser feita de metro, bicicleta, mas se alguma parte precisa ser de carro, a pessoa com carro próprio tera que fazer o trajeto todo de carro.
      Claro que uma rede de metro e onibus ampla e eficiente é bem melhor, mas isso ainda vai levar um tempo..

      Quanto às ciclovias e outros serviços, como falamos no cast, tem muito a ser melhorado, e, principalmente, muitos problemas não relacionados à tecnologia que precisam ser resolvidos antes de começar a ser smart city.

  • Darley Santos

    Estrelinha de ouro para o Scicast pelo tema do cast! Cidades inteligentes, casas inteligentes! Isso tudo no contexto paradigmático da sustentabilidade! Vivemos em ambientes cada vez mais racionalizados, tudo é informação, tudo está sendo convertido em informação mensurável e palpável! Estamos cada vez mais imersos em sistemas artificiais pulsantes com constante atualizações e feedbacks visando a melhoria de vida via gestão eficiente, e nesse cenário pouco a pouco a natureza bruta ou as simples aglomerações humanas se tornarão exceções ou ambientes exóticos ou algo assim. Amamos esse cast galera, valeu!

  • Antonio Amaral

    Olá, Scicasters, acho que esse é o meio primeiro comentário aqui após sei lá cento e tantos cast ouvidos.
    E sinceramente eu estou bem decepcionado com esse Cast, pois o achei bem pouco aprofundado e explico porque.

    O conceito de Smart Cities surgem na década de 90, com a ideia de que as tecnologias digitais que surgiam nesse momento seriam capazes de solucionar os problemas da cidades. Porém esse conceito tem um problema gravíssimo na base, pois ele é simplesmente incapaz de fazer uma critica ao modelo de construção da cidade.
    Para piorar o conceito de “cidades inteligentes”, tanta colocar o uso de novas tecnologias como algo que o urbanismo não usava, o que cá entre nós é uma grande besteira, pois desde de o século XIX, já se usava a ultima tecnologia necessária para complementar o planejamento da cidade.
    Além disso um outro grande problema de Smart Cities é que seu processo de certificação e etc… esta completamente direcionado a um esquema de política internacional NORTE -> SUL. No qual nossas cidades deveriam ser iguais as europeias (Pouco importando as diferenças históricas na formação dos dois continentes) e portanto os grandes países do norte civilizado dariam aos sul subdesenvolvido as ferramentas técnicas para organizar as suas cidades caóticas.

    Desculpem estar sendo chato, porem eu realmente fiquei bem decepcionado com o cast. As cidades são prioritariamente o local aonde as decisões e os debates políticos se espacializam e esse conceito de cidade tenta de todas as maneiras apagar essa ideia. São Paulo não é o que é por falta de tecnologias de planejamento mais sim por decisões políticas tomadas apos os anos 40, em uma época em que a cidade crescia absurdos 12/13% ao ano.
    Aqui eu não estou querendo defender que não devemos usar a tecnologia para aumentar o ferramental e a aproximação da população com o planejamento e a construção do seu habitat, isso é algo tão primordial que acho que não se entra em discussão, os ferramentais de mapeamento e participação mudaram então não cabe ao urbanismo se esquecer disso, no entanto não é com essa ideia genérica e despolitizada como a citada em Barcelona, que vai modificar os nossos problemas, mais sim continuar de modo acrítico o fomento de políticas que geraram os problemas vistos hoje.

    Até mais e abraços.

    • Fernando Malta

      Oi Antonio!
      Entendo a crítica. Eu mesmo não fiquei 100% satisfeito quando acabamos a gravação, mas não pelos pontos que levantou.
      Sobre as críticas que apontou, entendo que o termo poderia ter sido mais criticado ao longo do cast, ainda que o tenha sido feito diversas vezes, em especial pelo Tarik. Ainda assim, a linha editorial da pauta foi enaltecer as potenciais soluções tecnológicas, mas, claro, como colocou, elas estão longe de ser as únicas (ou mesmo as prioritárias). Talvez devêssemos ter discutido mais a fundo o que são cidades em episódio anterior, antes de ter ido para um programa específico pra isso, mas, enfim, fica aqui a crítica para os demais ouvintes que quiserem observar um outro lado.
      Em tempo: peço que volte a comentar mais vezes! Não só sua crítica foi embasada e levantou pontos bons, é chato saber que só tenha vindo aqui falar somente depois de centenas de casts ouvidos. Não tenho dúvidas que outras boas opiniões como essas podem figurar em outras temáticas, seja para comentários ou novas críticas – e pode criticar mesmo, sem dó; você vai observar que respondemos a todas as críticas, concordando ou não com elas. :-)
      Grande abraço!

      • Antonio Amaral

        Eu só fiz a critica pois sabia da posição do cast, esse é um assunto que gosto de mais e estudo já a um tempo considerável, acho que o cast anterior sobre cidades fez bastante falta mesmo.
        Urbanismo é um assunto extremamente complicado e amplo, que pega várias partes e etc… E o que mais me gerou incomodo, foi a falta dessa base, para não gerar a ideia falsa de que a tecnologia vai salvar o mundo ou as cidades (algo que os urbanistas do inicio do século passado acreditavam fortemente e bem não aconteceu do modo como eles imaginavam).

        Para seguir nessa linha, seria legal um cast, sobre habitação. Ou seja, o modo como as pessoas vivem em vários cantos do mundo e em várias épocas e como conseguimos entender muito da vida em determinada época e local com base nisso.

        P.S. vou tentar comentar mais, principalmente agora que não vou ouvir o cast na rua.
        E continuem com o ótimo trabalho. Pois adoro indicar vcs para os meus amigos.

  • Throyer

    Eu sempre amei jogos de criação de cidade como Simcity, apesar de simcity ter “morrido”, felizmente existe Cities Skylines, e se tem uma coisa que eu sempre soube, é que transito sempre é uma dor de cabeça :S meu deus cara, nesses jogos de desenvolvimento de cidades, o maior desafio é sempre o transito, por exemplo as vezes sua cidade tem uma boa educação não faltam empregos e serviços como policia e bombeiros, ai você faz o que? cria áreas residenciais de alta densidade com prédios… ai começa a merda :B
    os começa a acontecer grandes engarrafamentos porque você não pensou nas estradas de forma eficiente… com grandes engarrafamentos por exemplo o carro do cemitério não conseguia chegar aos lugares onde morreram pessoas, nem os caminhões de lixo, nem os ônibus de transporte publico, então as pessoas abandonam as casas, fazendo com que a criminalidade aumente, o que faz o valor dos terrenos caírem, e mais criminalidade e incêndios nos locais abandonados… deu pra entender a bola de neve? ‘-‘ tudo porque o transito tava zoado

  • Marcelo Rigoli

    @disqus_VKePg7T1Xw:disqus falou mal dos carros mas aqui em Porto Alegre queria carona pro aeroporto… uhahuauhauhauha
    Brinks
    Na próxima a gente sai dar umas voltas de bike! Ou como chamamos por aqui, bici (lê-se bíssi).

    • Eu estava sem minha magrela hehe, só por isso :)
      Desculpa a demora para responder, só vi agora. E obrigado novamente pela carona meu querido.

  • Olá pessoal do Scicast (#beijonanaka), tema extraordinário, com uma abordagem e discussões incríveis. Peço para que vocês realizem mais episódios sobre esse tema.

  • Nanaka

    Adam ruins everything é ótimo hahaha

  • Bruno

    Sobre equipamentos inteligentes, lembro de algo engraçado. Quando criança, minha tia parada num semaforo a noite disse que aquele semáforo era inteligente; perguntei se ele via que nao estava vindo ninguém na outra rua, e assim abriria mais rapido, e ela: “não, ele multa se vc passar no vermelho”. hahah

    Sobre privacidade, é perigoso deixar o governo ter todo o controle sobre nossas informações, bem pior do que deixar empresas privadas.

    E sobre transporte urbano, onde moro (interior) sem carro vc se locomove pouco (para algumas rotas é necessario pegar 3 linhas de onibus) e demora de 2 a 4 vezes mais o que demoraria de carro, infelizmente.

  • Excelente cast. No âmbito dos aplicativos para ajudar a prefeitura conhecer os problemas da cidade, aqui no Rio de Janeiro tem o 1746,que é o número de telefone para o cidadão entrar em contato com a prefeitura. Lançaram tb um app que o cidadão reporta buracos, foco de dengue, lixo entulhado… Como conheci hoje (uma grande coincidência, já que ouvi o cast ontem, apresentando por um amigo que teve problemas resolvidos por esse app, e que aproveitei e apresentei o cast rs) não posso dizer que funciona, mas já registrei um buraco na rua, e recebi um sms informando que pelo menos o órgão responsável foi informado. Enfim, me parece uma ótima ferramenta para a prefeitura conhecer os problemas locais.

  • Daniel Junior

    Ficar duas horas no trânsito, é pra isso que criaram podcast.

  • Érick Lima

    conheci o cast essa semana através do twitter do Luide (do podcast Não Ouvo), e que grande descoberta! Amei o Scicast, e amei ter começado justamente com um ótimo tema! Acabaram de ganhar um novo ouvinte com esse excelente trabalho que vocês fazem.

    • Fernando Malta

      Valeu, Érick. ;-)

  • Wagner CS

    Olá pessoas!
    Quero deixar uma recomendação indispensável: Ao andar de bike, não use fones de ouvido pra ouvir qualquer coisa, seja música audiobook ou podcast. Essa prática múltiplica as chances de algo muito ruim acontecer com você, ciclista.

    • Concordo com o Wagner. Recomendo os fones apenas em ciclovias (que são separadas fisicamente dos carros, não ciclofaixas).

  • Rodrigo Braga

    A conexão entre municípios, como o relatado pelo Guaxa, parece ser crônico. Moro na cidade de São Paulo e existem relativamente muitas opções de transporte público para se deslocar dentro da própria cidade, chegando a ser mais rápido que os automóveis particulares nos horários de pico.Mas moro próximo a Santo André (1 km do limite, 9 km do centro) e são 20 min de carro até o centro de Santo André e quase 2 horas de transporte público. Isso porque tanto o governo estadual quanto as prefeituras em conjunto nunca se preocuparam em integrar as cidades. Isso acontece muito com as várias cidades vizinhas de São Paulo.

  • Tiago G. Rocha

    A soma de toda a Inteligência no planeta é uma constante e a
    população está aumentando.

  • O Caio Gomes (que é meu colega de faculdade) já apareceu por aqui algumas vezes, o Blue-Hand uma vez e o próprio Jovem Nerd também uma vez. Resta agora eles convidarem a gente rs. Vale uma pressão ;)

    • Daniel Junior

      Eu vou enviar uns vinte e-mails pra cada um sobre o assunto, quem sabe, rs…

  • Gustavo Renda

    Cast sensacional, adorei as soluções que diversas cidades inteligentes adotaram para melhorar ou aprimorar a qualidade de vida de suas populações.Fiquei bastante empolgado para tentar aplicar um pouco das discussões no dia a dia.Obrigado galera!

%d blogueiros gostam disto: