Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

República Deviante #09: Ed Gama no Natal da Rareware

por em 3 03America/Sao_Paulo janeiro 03America/Sao_Paulo 2017 em Destaque, Entretenimento, República Deviante | 2 comentários

República Deviante #09: Ed Gama no Natal da Rareware

Queridos ouvintes sejam bem-vindos ao nono República Deviante, a leitura de comentários, emails e devaneios do Portal Deviante.

Nesta segunda Live de final de ano conversamos sobre jogos, parentes chatos e legais (existe?), Faustão e muito mais. Fizemos até indicações de séries e livros muito legais #FicaADica.

Semana que vem voltamos aos episódios normais (existe?), mas estamos avaliando a possibilidade de fazer uma live por mês. Se acham isso uma boa ideia ou não, comentem!

Ah, se você sobreviveu ao ano novo, ignore quaisquer felicitações, visto a data de gravação desta live.

Arte da Capa:

 


Publicidade:


Avisos Paroquiais:

Campus Party 2017:

Bancada do Portal Deviante na Campus: http://campuse.ro/events/CPBR10-Grupos/workshop/republica-deviante-by-scicast/

Todas as palestras do Portal Deviante:

OBS:  Marque para participar de todas! Mesmo que você não saiba se vai ao evento, assim a palestra possuirá mais chance de ser aprovada e você estará ajudando o Miçangas e o Portal Deviante!


Contato Comercial:

Quer anunciar seu produto, marca ou serviço aqui no República Deviante? Entre em contato:


Redes Sociais:


Aperte o pause:


Expediente:

Host Deviante: Tarik Fernandes. Casa Meia Lua: Guilherme VertamattiCasa Miçangas: Jujuba VilelaCasa SciCast: Fernando MaltaEdição: Live realizada dia 30/12/2016


Material Complementar:

SciCast #171: Natal

SciCast #172: Especial Bolero de Ravel

Miçangas #25: Doutor Ed Gama e as Doze Casas do Domingão

MeiaLuaCast #120: RareWare

República Deviante #08: Remake do Japão na CCXP


Indicações:

TarikSérie da HBO: The Young Pope

VertaLivro do Osso ao Pó

Jujuba Série da Netflix:  The OA

FencasSérie Designated Survivor

  • Denis Bandeira

    Galera, Feliz Ano Novo! A cada novo episódio, o República Deviante está mais e mais divertido. Parabéns a todos. Quanto à discussão sobre a reunião familiar de Natal, concordo com o Malta a respeito do atual extremismo das pessoas, tão fechadas em seu mundo de redes sociais e exaltação do seu eu que são incapazes (ou muito pouco capazes) de exercer qualquer grau de empatia e respeito pela opinião alheia… As pessoas estão tão “senhoras de si” que não aceitam mais o benefício da dúvida. Mas também vejo que o Tarik está coberto de razão ao complementar que, na mesma proporção em que falta respeito à opinião do próximo, esta opinião anda muito polarizada e pouco embasada em argumentos profundos e sólidos, o que dificulta a “digestão” destas linhas de pensamento, que divergem da gama de pensamentos naturalmente “palatáveis” ao nosso gosto atual. Então, meu desejo para 2017 é que as pessoas tentem cada vez mais se colocar no lugar de quem tem idéias divergentes da sua, buscando entender a óptica e a história de vida e convívio social que levou a pessoa a ter este posicionamento antes de tecer qualquer manifestação odiosa à ideia proposta e, assim, se necessário, poder interceder, com argumentos mais justos e efetivos, oferecendo um contraponto que possa vir a mudar a opinião alheia (ou talvez chegar a fazer uma reforma íntima em nosso próprio modo de pensar, já que também podemos estar errados). Enfim… Por mais anti-sociais que nos auto-proclamemos, a tolerância e o respeito à opinião do próximo (e veja que tolerar e respeitar, não significa aceitar, mas buscar um ponto de convivência em comum ou, ao menos, pacífico) é um ato, muito mais que nobre, mas de perpetuação e evolução de nossa própria espécie, já que o oposto só causa guerra e destruição. Galera, um ótimo 2017, cheio de prosperidade à toda fauna e flora Deviante (e à podosfera como um todo), repleto de novas descobertas, ciência do mundo que nos rodeia, humor para descontrair e infinitas doses de delícia sempre!!!

  • Só queria dizer que The OA é muito bom até os 40 min do 8º EP depois vira uma dança contemporânea nonsense