Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Era Sombria 2.0 – Ano 1 – Capítulo 8 – Negociação

por em 11/07/2018 em Entretenimento | Nenhum comentário

Era Sombria 2.0 – Ano 1 – Capítulo 8 – Negociação

Ivan saiu satisfeito da negociação, conseguiu noventa mil créditos, ficou admirado com os mimos recebidos, além do excelente tratamento. A DarkBee colocou uma linda mulher para servir durante a negociação e tentar distrair. Outra ainda mais bela para negociar. Era uma tática comum para tentar dobrar os homens e conseguir um preço melhor nas negociações. Ivan teve que admitir para si mesmo que acabou influenciado pela presença das moças. Finalizada a negociação, não demoram muito no local, voltaram para sala de espera e foram autorizados a se retirar em dez minutos. Quando saíram, a animadora do outro lado caprichava na recepção do mais jovem famoso casal da cidade. Faltavam dez dias para a união da jovem filha do Sr. Osvaldo com Alberto, herdeiro do Grupo Schwarz Schmidt.

O caminho de volta para a base teria sido tranquilo, se um carro escuro não tivesse começado a persegui-los. A perguntava a todos se o carro não seria da KVZ. Lee e Ivan tinham certeza que aconteceria uma emboscada se continuassem no caminho para a base. Chris mudou o caminho para Sedução de Vênus, outra famosa casa noturna da cidade, onde teria o movimento muito grande de pessoas nesse horário, mas não chegariam até lá.  Em alguns minutos outro carro preto se juntaria ao primeiro para iniciar o ataque. Ivan disse para Chris entrar rapidamente a direta e virar o carro, que seria usado como proteção contra os perseguidores. Fez melhor. Entrou rapidamente a direita e dobrou novamente a direita em um quarteirão mais curto, virou o carro e aguardaram a chegada dos carros. Estes frearam ao serem surpreendidos, os motoristas foram acertados e os dois carros colidiram. A lanterna dianteira de um acertou o pneu do outro, quebrando o eixo do segundo quando colidiu com a parede, os passageiros também tentaram sair e foram derrubados.

Muita fumaça saía dos carros. Lee ordenou que o restante do grupo saísse de mãos para cima. Três ainda estavam de pé, mas jogaram as armas no chão e saíram, um acertra o pára-brisa com a cabeça e estava desmaiado. Ivan pediu para A conversar com Fred para rastrear se alguém tinha comentando sobre esse evento. Lee perguntou quem tinha os contratado e qual o objetivo. Um respondeu que não poderia falar e teve a garganta atravessada. Novamente o oriental perguntou quem contratou e o objetivo, um deles rapidamente cedeu. Disse que eram seguranças da KVZ, deveriam capturar o grupo, interrogar e descobrir para quem venderam a informação da localização do laboratório. Ivan pediu nome das pessoas que trabalhavam naquele local, mas os dois ficaram em silêncio. Lee ergueu a arma e um resolveu falar. Disse que os isolados folgavam a cada vinte dias passando um dia inteiro na cidade, era o boato que alguns seguranças comentavam. Ainda escutou uma vez em uma conversa de corredor que haviam funcionários trabalhando em laboratórios misteriosos, acrescentou que estavam mortos por terem falhado e liberado tal informação.

Lee aconselhou que fugissem para o extremo oeste do país, dificilmente seriam procurados por lá, e poderiam distrair os chefes informando que estão interrogando os alvos. Assim aproveitariam esse tempo para sumir da cidade. Ivan liberou dez mil créditos para os dois, que falaram que Maria Cristina Oliveira é uma pessoa dos recursos humanos que poderia indicar algum funcionário importante do laboratório que estavam procurando, provavelmente, se Ivan espremesse a moça, lucraria vinte vezes mais.

Os dois foram liberados e sumiram rapidamente. O grupo também não perdeu tempo e retornou à base. Quando Fred viu o estrago no carro, pôs as mãos na cabeça e disse a Ivan que precisaria de alguma outra pessoa para ajudar na manutenção dos carros e de equipamentos. Os canários tinham sumido, o restante estava na base. Enquanto Zeh mexia na sua moto, os outros praticavam artes marciais, mas estavam terminando. Davam um pequena pausa para começar um treino de combate com facas. Depois de falarem com Fred por um tempo, Ivan e Lee se juntariam ao treino e contariam sobre o ocorrido aos outros.

A precisou de dois dias para localizar a moça e conseguir a informação. Pagou a um outro informante conhecido por ser mais habilidoso com as mulheres. Precisava saber quem e quando esse futuro alvo estaria na cidade, essas informações seriam vitais, levaria mais tempo do que antes para obter. A busca sobre o laboratório vazara e a KVZ veio atrás deles. O informante de A ligou avisando que conseguiria a informação no final da noite, assim A ficou sabendo de Alex Silveira Rodriguez. A foi informado que precisaria de mais três dias para saber quando o alvo estaria na cidade.