Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Você sabe colaborar?

por em 06/05/2019 em Ciência, Notícias, Tecnologia | Nenhum comentário

Você sabe colaborar?

Você já se perguntou quantas pessoas precisam trabalhar em conjunto para chegarem a um novo avanço científico? E como a equipe do Portal Deviante interage para que os textos e episódios produzidos cheguem diariamente até você? Então, vamos conversar sobre colaboração!

A ciência é uma atividade colaborativa por definição. Para construir o conhecimento científico, os cientistas estudam extensivamente seus campos de pesquisa para entender o estado da arte dessa área e identificar as descobertas feitas por outros cientistas. E é muito comum que diferentes cientistas trabalhem juntos durante a condução de uma pesquisa. Além disso, os cientistas devem apresentar o trabalho realizado e os resultados alcançados, permitindo que a comunidade científica analise e reveja a pesquisa desenvolvida. Isso é importante, pois permite que outras pessoas verifiquem as ideias, encontrem falhas ou reproduzam os resultados alcançados, além de permitir que outros cientistas usem o conhecimento produzido em descobertas futuras.

Colaboração na Ciência

E a colaboração não é algo que se restringe somente à pesquisa científica, sendo praticada por todos nós diariamente. Por exemplo, aqui no Portal Deviante, os autores interagem com a nossa maravilinda editora Debbie para que textos de qualidade sejam publicados. Os episódios do SciCast também requerem o envolvimento de, pelo menos, dois membros da equipe na escrita da pauta do episódio; a revisão dessa pauta por um terceiro membro da equipe; a gravação do episódio com a presença de todos os envolvidos na pauta (+ Fencas e Guaxa); a edição do episódio pelos meninos da Talk n’Cast (Jônatas e Danilo); a elaboração da capa pelo Jânio; e a postagem do episódio pelo Tarik… Ufa! Garanto que você também pratica a colaboração nas suas atividades, seja no trabalho, faculdade, grupo de amigos… Mas você já parou para pensar o que seria essa tal de colaboração?

No dicionário Michaelis, colaboração é definida como “Ato ou efeito de colaborar, de trabalhar em conjunto; cooperação, ajuda” e “Reunião de duas ou mais pessoas que trabalham juntas para produzir ou utilizar uma aplicação multimídia”. Mas, como sempre, vou tentar dar uma perspectiva da Computação sobre o assunto. Nosso entendimento segue essa mesma ideia do dicionário, mas estamos interessados mesmo é no suporte computacional para a prática colaborativa. O que chamamos de CSCW (“Computer Supported Cooperative Work) é uma área multidisciplinar que estuda as formas de trabalho em grupo apoiadas por algum tipo de suporte computacional. Esse suporte visa a auxiliar grupos na realização de suas tarefas, oferecendo níveis distintos de comunicação, coordenação, cooperação e percepção de suas atividades de acordo com as necessidades e objetivos de interação de cada grupo. E-mails, Messenger, GoogleDocs, Dropbox, Wikipedia, chats são exemplos dessas ferramentas.

Suporte à colaboração

Mas você percebeu que eu destaquei algumas palavras no parágrafo acima? Elas são as principais dimensões do Modelo 3C de Colaboração. Esse modelo visa compreender separadamente os aspectos importantes para a análise da colaboração, mas, reforçando que, para que haja colaboração, é necessário que essas dimensões se relacionem.

Modelo 3C de Colaboração (Fonte: Pimentel, M. e Fuks, H. (2011) Sistemas Colaborativos, Elsevier)

A comunicação é a dimensão que proporciona a troca de mensagens, argumentação e negociação entre as pessoas envolvidas na colaboração. Ela pode ocorrer de forma (a) síncrona, em que as pessoas trocam mensagens em um curto intervalo de tempo ou instantaneamente, ou assíncrona, em que a mensagem é enviada e fica armazenada em algum local até que possa ser lida e respondida; ser (b) face-a-face, quando as pessoas estão no mesmo espaço físico, ou remota, quando as pessoas estão em diferentes localidades; e ser (c) unidirecional, em que não são esperadas respostas de outras participantes, ou bidirecional, em que todos os participantes podem enviar e receber mensagens, interagindo entre si, influenciando e sendo influenciados.

Comunicação (Fonte: Pimentel, M. e Fuks, H. (2011) Sistemas Colaborativos, Elsevier)

A coordenação se caracteriza pelo gerenciamento das pessoas, atividades e recursos envolvidos na colaboração. É através dela que o grupo é organizado, evitando a perda de comunicação, definindo e articulando o trabalho a ser feito e garantindo que as tarefas sejam realizadas na ordem correta e dentro dos prazos estabelecidos. Para isso, é comum que o trabalho seja dividido em partes menores e alocadas a diferentes responsáveis de forma que o trabalho flua mais rapidamente. Isso requer uma definição de papéis, que podem ser assumidos por membros do grupo de forma permanente ou temporária; a associação de cada papel a um conjunto de funções e responsabilidades; e a interação entre membros do grupo que desempenham papéis diferentes.

Coordenação (Fonte: Pimentel, M. e Fuks, H. (2011) Sistemas Colaborativos, Elsevier)

A cooperação é a atuação propriamente dita do grupo no espaço compartilhado, um ambiente físico ou virtual que permite a organização, acesso e compartilhamento do conhecimento relacionado à atividade colaborativa. A cooperação corresponde ao trabalho que o grupo desenvolve em conjunto, executando as tarefas atribuídas durante a coordenação.

Cooperação (Fonte: Pimentel, M. e Fuks, H. (2011) Sistemas Colaborativos, Elsevier)

Além disso, a percepção surge como consequência da aplicação das outras três dimensões do Modelo 3C. É o mecanismo que permite que um membro do grupo perceba em qual contexto está inserido o seu trabalho, assim como o trabalho dos demais membros. Isso faz com que as contribuições individuais sejam relevantes para a atividade do grupo como um todo. Para isso, são disponibilizadas informações sobre quem é responsável pelo que, em qual momento e onde, bem como se as atividades realizadas por alguém podem impactar as tarefas dos demais. Isso ajuda o grupo a conhecer seu objetivo, saber qual é o papel de cada membro, entender como o andamento das atividades influenciam as atividades de outros membros, visualizar as atividades realizadas e obter um trabalho mais coeso.

Percepção (Fonte: Calvão et al. (2014) Do email ao Facebook)

Apesar de não estar presente no Modelo 3C, outro aspecto importante da colaboração é preservar o conhecimento originado pelo grupo (fatos, hipóteses, restrições, decisões e suas razões, significados de determinados conceitos e documentos formais), formando assim a memória do grupo. Ela representa o conhecimento necessário que é compartilhado entre os membros do grupo para que as atividades sejam desempenhadas, sendo formada por (a) conhecimento tácito, difícil de ser explicado ou formalizado, pois está na cabeça das pessoas, é subjetivo e está ligado às habilidades individuais, e (b) conhecimento explícito, aquele que pode ser formalizado através de textos, gráficos, desenhos e diagramas, e que pode compor manuais, documentos, livros, etc.

Memória (Fonte: Calvão et al. (2014) Do email ao Facebook)

Bem, agora que colaboração não é mais um mistério, vocês já podem colaborar com a autora e com outros leitores através dos comentários do post! 😉

Fonte da imagem de capa: https://www.chanty.com/blog/surefire-ways-to-master-teamwork-skills/

 

 

Modo Noturno