Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Pandemia Econômica

por em 19/07/2019 em Ciência, Notícias | Nenhum comentário

Pandemia Econômica

Nos últimos meses, estamos acompanhando uma situação Sanitária e Econômica se agravar. Já coloca em risco de abastecimento de alimento a China, com sua população de UM BILHÃO e quase 400 MILHÕES de pessoas. Mas o que é essa Peste Suína Africana?

Clique na fotinho pra assistir ao vídeo

A Doença

A Peste Suína Africa (PSA) é uma doença causada pelo vírus da família Asfarviridae, gênero Asfavírus. É um vírus DNA fita dupla, que se replica no citoplasma da célula hospedeira e é liberado por brotamento. Tem um envelope externo que o protege, sendo assim é bem estável no meio ambiente, aguentando variações de temperatura (4ºC a 20ºC) e diferenças de pH. Essas informações são importantíssimas pois demonstram que esse vírus pode ser carregado de um lado para o outro do planeta, disseminando a doença (o vírus pode persistir por MESES na carne suína).

A doença em si causa hemorragias e altas taxas de mortalidade entre os suídeos (porcos, javalis, java-porcos, etc); não é uma doença zoonótica, que ocorre também em seres humanos. É uma doença de Notificação Obrigatória, aquela que, se você desconfia que pode ser, tem que avisar ao serviço de Defesa Sanitária. Como se dissemina muito facilmente, tem que ser rapidamente contida no local do foco que está ocorrendo para que não coloque outras populações e produções em risco. Além disso, não possui vacina para a prevenção.

Na África Subsaariana é uma doença endêmica. Nesses ultimos meses ocorreram surtos na Ásia e Europa, sendo que na Ásica, tornou-se uma epidemia. Os primeiros surtos na China foram no final do ano passado. Para entender bem direitinho esses termos, sugiro que escutem o episódio do Scicast sobre Epidemiologia .

Aos trabalhos

A FAO (Food and Agriculture Organization) da ONU, vem acompanhando atentamente e, junto com os governos de cada país, tomando medidas de controle e erradicação dessa doença que traz grandissíssmos problemas econômicos para as produções de suínos, sejam elas em escala industrial ou mesmo de subsistência de pequenos produtores rurais por todo o mundo. Na escala industrial é preocupante pois coloca a econoomia de países em risco, em subsistência é também muito grave pois coloca em risco de FOME as famílias que se alimentam diretamente, comercializam, etc.

Já não fosse o bastante essa situação, outra comodite, a soja. Até fake news falando que a China estava “simulando” que tinha a doença no país para baixar o preço da soja (principal produto para a fabricação de ração animal) no mercado mundial, eu vi em alguns sites. Mas o preço da soja vai bem. EUA, China, Brasil continuam aí fazendo seu comércio de oleagenosas.

Você pode acompanhar os novos boletins informativos através da página da página FAO ASF

Distribuição e evolução da PSA na Ásia (ultimo boletim 27-06-19)

A OIE, Organização Internacional para Saúde Animal, também tem boletins da situação atual em todo o mundo e materiais de divulgação da doença. Esse mapa abaixo, pode ser encontrado nessa página

Continentes onde são encontrados a PSA – por isso já é considerada uma Pandemia

Como pode-se observar, o continente Americano não está fazendo parte dessa pandemia. Nessa última semana de junho, o governo brasileiro está intensificando as medidas preventivas para evitar a introdução da doença no país. A matéria completa do Ministério está aqui . Disponibilizaram 44 banners em português e 44 em inglês para os portos/aeroportos por todo o Brasil, além de chamadas sonoras.

O material foi baseado no da FAO, no qual um alerta muito importante me chamou atenção: A preocupação com os caçadores! Como tanto suínos domésticos, como asselvajados e selvagens podem desenvolver e disseminar a doença, os caçadores são um importante elo na disseminação dessa doença através dos diversos países. No cartaz, “maiores informações entrar no site da OIE”.

Conversando no grupo de Patronos do Scicast (katchin!!!) sobre a PSA, um deles me disse que, em viagem recente ao Canadá, no aeroporto, ele teve a impressão que estava entrando num Festival de Porquinhos! Foi verificar do que se tratavam tantas fotos e avisos sobre porcos, daí leu sobre a PSA. E qual o valor da multa se alguém trouxer carne ou qualquer outro produto de origem suína para o país? 2.000 dólares.

O risco de introdução de uma doenças dessas nos países que têm uma suinocultura muito bem estruturada, no caso do Canadá o famoso bacon, é um risco que ninguém está disposto a correr.

Então, para nós que estamos no país e vivemos em áreas rurais, olhos atentos às criações de suínos. Em caso de observar animais com febre, placas hemorrágicas na pele, ponta de orelha e focinhos azulados e também alta mortalidade dos leitões principalmente, notificar os serviços de Defesa Sanitária do seu estado. E, pra quem for viajar nessas férias, não tragam produtos de origem animal (de forma geral, e mais especificamente de suínos – salame, bacon, etc) em suas bagagens. Se forem visitar áreas rurais, ANOTA NO PAPELZINHO DE ENTRADA NO PAÍS QUE VOCÊ VISITOU ESSAS ÁREAS! Não adianta esconder. Se por acaso introduzir uma doença, o serviço de Defesa vai ficar sabendo que foi por causa da sua bota suja (por exemplo) que você não declarou, no final das contas. Mas fazendo a declaração anteriormente, procedimentos de desinfecção são realizados sem que ocorra risco de introdução de doenças no nosso país.

Modo Noturno