Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Star Trek 50 Anos: Primeira Diretiva

por em 02/09/2016 em Ciência, Naelton Araujo | Nenhum comentário

Star Trek 50 Anos: Primeira Diretiva

Em 8 de setembro de 1966 foi exibido o primeiro episódio da série ficção científica de TV mais famosa de todos os tempos: Star Trek (Jornada nas Estrelas para os brasileiros). Já se vão 50 anos. Desde então mais cinco séries spin-off surgiram para TV e doze longas-metragens foram produzidos. Já foi lançado décimo terceiro longa-metragem, Star Trek Beyond. Em janeiro de 2017 está prevista a estreia de sétima série de TV: Star Trek Discovery. Vejamos alguns legados desta série cinquentona.

Star Trek trouxe influências importantes na sociedade moderna. É muito comum se referir as tecnologias previstas pela série que se tornaram reais: smartphones, tablets, materiais especias e comandos de voz para computadores. Entretanto o maior legado que Star Trek nos deixa é imaterial: conceitos de tolerância e responsabilidade que movem as principais tramas cheias de reflexões éticas. Entre estes conceitos destaco a chamada Primeira Diretiva que pode ser expressa da seguinte forma:

É proibido a todas as naves e membros da Frota Estelar interferir com o desenvolvimento normal de uma cultura ou sociedade. Essa diretiva é mais importantes do que a proteção das naves ou membros da Frota Estelar. Perdas são toleradas, caso sejam necessárias para a observação dessa diretiva.

Com o intuito de evitar contaminar culturas visitadas por naves da Federação . Esta diretiva, se fosse aplicada no mundo real durante as grandes navegações, teria evitado tanto sofrimento e tanta injustiça. Muitos antropólogos hoje em dia pensam seriamente nesta doutrina de não intervenção diante do contato com sociedades isoladas. Vejam alguns episódios da franquia onde a Primeira Diretiva é o motor da trama.

Querido Doutor

No episódio Dear Doctor da série Star Trek Enterprise que foi ao ar em 2002 há uma discussão excelente sobre ética científica e o quanto uma cultura avançada pode ou deve interferir em outra mesmo com boas intensões. É um dos meus episódios preferidos de toda a franquia. A história se passa antes que surgisse a Primeira Diretiva para guiar os exploradores do espaço. O comandante Archer encontra um planeta onde duas espécies inteligentes convivem mas uma sofre de uma doença que pode extingui-la. Como ajudar sem interferir no passo natural da evolução?

Capitão Archer no episódio Dear Doctor de Star Trek Enterprise

“Algum dia meu povo vai ter que inventar alguma espécie de doutrina, algo que nos diga o que nós podemos e não podemos fazer. Mas até que alguém me diga que esboçaram essa diretriz, vamos ter que lembrar diariamente que nós não estamos aqui para brincar de Deus  Cap. Archer.

Um Pedaço de Ação

Na série original o episódio A Piece of Action exibido em 1968 conta a história do planeta Iotia que sofreu “contaminação cultural” a partir de um livro deixado por tripulantes de uma nave da federação, Horizon, que passou por ali antes. O livro contava sobre as gangues de mafiosos da Terra na década de 20 e os iotianos constroem toda uma sociedade em cima da obra. Esta história já ocorre bem depois da história anterior e a doutrina de não intervenção já é aplicada pela Frota Estelar. Exemplo típico de que não seguir a Primeira Diretiva traz consequências graves. O Capitão Kirk tem que ser criativo para travar contato com aquela cultura exótica.

Spock e MaCoy num planeta que imita as gangues mafiosa de Chicago da década de 20.

Spock e MaCoy num planeta que imita as gangues mafiosa de Chicago da década de 20.

Insurrection

O longa metragem Insurrection de 1998 conta uma história que se passa séculos depois do tempo do Capitão Kirk em meio ao ambiente ficcional da série Star Trek The Next Generation. A Federação se vê ameaçada, as portas de uma guerra. Neste ambiente de insegurança política um grupo do alto conselho da Frota Estelar adere a um plano que viola claramente a Primeira Diretiva. O plano de uma raça inescrupulosa, os Son´a, visa deslocar a força uma pequena população do seu planeta, o Ba´ku. O Capitão Picard se vê obrigado a se rebelar contra o comando da Frota e lutar pela causa Ba´ku. O filme faz referências indiretas a emigrações forçadas, Oriente Médio e outros conflitos reais. A boa ficção científica sempre é uma metáfora da vida real.

Cartaz do longa metragem Insurrrection baseado na série Star Trek The Next Generation.

Cartaz do longa metragem Insurrrection baseado na série Star Trek The Next Generation.

Almirante Matthew Dougherty: Jean -Luc , nós estamos movendo apenas 600 pessoas .
Capitão Picard: Quantas pessoas são necessárias , Almirante, antes que se torne errado? Humm ? Um mil, cinqüenta mil, um milhão? Quantas pessoas são necessárias , Almirante ? (Diálogo do filme)

Capitão Jean Luc Picard argumenta com o Almirante Matthew Dougherty em Star Trek Insurrection.

Capitão Jean Luc Picard argumenta com o Almirante Matthew Dougherty em Star Trek Insurrection.


Aproveite este mês para conhecer o universo da ficção científica no Planetário do Rio. Além disso ouça podcasts interessantes sobre Star Trek: Episódio do SciCast e o podcast Seção 31.

 

 

 

 

 

 

 

Modo Noturno