Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Trânsito de Mercúrio: 09 de maio de 2016

por em 06/05/2016 em Ciência, Naelton Araujo | 1 comentário

Trânsito de Mercúrio: 09 de maio de 2016

Os planetas em seus movimentos ao redor do Sol proporcionam alguns momentos memoráveis. Do nosso ponto de vista, aqui da Terra, astros internos a nossa órbita nos permitem expetaculos como o Trânsito de Mercúrio que ocorre nesta próxima segunda.

Quando um astro oculta totalmente o outro dizemos que temos um tipo eclipse. Exemplo quando a Lua passa na frente do Sol e projeta uma sombra sobre uma pequena região da Terra. Para quem estiver sob a sombra lunar o Sol será totalmente eclipsado. Agora imagine o que acontece quando o astro não consegue cobrir grande parte do Sol ou por estar muito longe de nós ou por ser muito menor do que o nosso astro rei.  Vai parecer um ponto escuro percorrendo o disco solar. Isso é um trânsito e é algo bem raro. Lembrando que as órbitas não estão no mesmo plano e é preciso haver um alinhamento entre o Sol, o planeta e a Terra.

Mercúrio tem um diâmetro de 4880 km e uma distância média ao Sol de 57.910.000 km. O diâmetro do Sol é de 1.391.400 km e sua distância média a Terra é de 150 milhões de km. Fazendo todas as contas dá para ver porque o trânsito de Mercúrio produz um pontinho preto sobre o disco aparente do Sol. Como observar?  Primeiro: com muitíssimo cuidado e com proteção adequada. Não improvise filtros com chapas de radiografia e coisas assim. Dê uma olhada nestas dicas para um eclipse solar. Os cuidados são praticamente os mesmos. Observações por projeção são sempre mais seguras. O que torna este trânsito mais difícil de ser observar é o pequeno tamanho aparente do disco de Mercúrio comparado ao disco solar. As dicas para trânsito de Vênus e Eclipses não vão ajudar tanto. Vai ser preciso ampliar a imagem para perceber o planeta. A melhor pedida é procurar na web algum lugar que esteja transmitindo ao vivo (veja os links no final do artigo).

transito mercurio

Na borda esquerda vemos uma mancha solar razoável. Mais próximo ao centro e um pouco abaixo está o pequeno disco de Mercúrio, Na borda direita vemos um pequeno grupo de manchas.

O astrônomo francês Pierre Gassendi (1592-1655) foi o primeiro a observar um trânsito de Mercúrio em 7 de novembro de 1631. Este trânsito havia sido previsto por Kepler quatro anos antes. A descrição do fenômeno foi publicada em uma obra intitulada “Mercurius in Sole Visus e Venus invisa” (1631). Outro famoso astrônomo a observar Mercúrio em 1677 nestas condições foi Edmund Halley (1656-1742).

Foi Joseph N. Delisle (1688-1768) o primeiro a sugerir um método para determinação das distâncias do Sol por intermédio da observação de um trânsito de Mercúrio ou Vênus.

O evento este ano começa na próxima segunda feira (09/05/2016) de manhã as 8:15 e vai até a tarde 15:30 aproximadamente.

Diagrama com horários em tempo universal do momentos da passagem do planeta pelo disco solar (basta subtrair 3 horas para a hora de Brasília)

Diagrama com horários em tempo universal do momentos da passagem do planeta pelo disco solar (basta subtrair 3 horas para a hora de Brasília).

 

Mapa de visibilidade. Toda a área clara verá o fenômeno. O Brasil está praticamente no meio da região de visibilidade.

Mapa de visibilidade. Toda a área clara verá o fenômeno. O Brasil está praticamente no meio da região de visibilidade.

 

mercurio

Fotos sucessivas mostram o deslocamento do pequeno disco escuro de Mercúrio sobre o disco solar

Curiosidade: Os trânsitos de Mercúrio só ocorrem em maio ou novembro.

Pense comigo, sempre vai haver um lugar no Sistema Solar de onde se poderia observar um trânsito de Mercúrio. Bastaria pegar uma espaçonave que chegasse no lugar e hora certa. De lá nossos astronautas curiosos poderiam apontar seus telescópios especiais para acompanhar o fenômeno quantas vezes quisessem. Não seria bárbaro?

http://cienciaeastronomia.com.br/site/live-transito-de-mercurio/

Mais dicas boas sobre Trânsito de Mercúrio:

Observatorio UFMG

OSAE

In-The-Sky.org

Astronomia ao Vivo

GAEA

Space.com

Modo Noturno