Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Review – O Dia em que a Inspiração Apareceu – Rob Gordon

por em seg 31America/Sao_Paulo jul 31America/Sao_Paulo 2017 em Entretenimento | Nenhum comentário

Review – O Dia em que a Inspiração Apareceu – Rob Gordon

O que você faria se a inspiração se personificasse na sua frente, ou às suas costas, e viesse conversar?

O conto “O Dia em que a Inspiração Apareceu”, do autor Brasileiro Rob Gordon (@robgordon_sp) fala exatamente sobre isso.

Já ouvira falar desse conto em alguns lugares, sejam reviews ou pelas próprias palavras do autor em seu podcast Gente Que Escreve, mas demorei para ceder aos encantos dos contos. Hoje defendo veementemente a mídia e recomendo, por seu custo e dinamicidade.

De qualquer forma, dias atrás, finalmente adquiri o conto e me surpreendi muito com o que encontrei. A estória fala de um escritor, perdido em seus pensamentos sobre o valor de escrever ou não, sendo visitado pela própria inspiração que resolve mostrar diferentes aspectos de seus leitores e sua influência sobre eles. Tudo no melhor estilo Christma’s Carol do Charles Dickens.

A primeira coisa que me chamou a atenção foi a forma escolhida por Rob para personificar a Inspiração. Mesmo sendo um conto, a personagem acaba sendo extremamente aprofundada por pequenos detalhes presentes em suas ações, jeitos de falar e até mesmo pela escolha de suas roupas. Ela mesmo se permite explicar como influencia os escritores, já que outras inspirações existem para as outras artes e são suas irmãs, utilizando de metáforas e figuras de linguagem românticas, delicadas e saborosas.

O texto traz também uma discussão muito interessante de como a leitura influencia as pessoas e sobre “o que uma história deseja”. Inclusive permeando a questão de quanto vale uma história ser contada, em contraponto a uma história ser ouvida. Rob aproveita esse tema e faz uma pequena, mas precisa, crítica ao uso das redes sociais em excesso, e o quanto isso afeta a leitura das pessoas. Histórias não tem espaço nesse ambiente pois ela não quer estar certa, não quer ter razão, apenas quer ser contada.

 

Por fim, para não entregar demais do texto, vale prestar a atenção nas diferentes influências da escrita na vida de diferentes famílias, de diferentes pessoas. Como as histórias trazem sentimentos e lembranças e fazem os leitores pensarem. Chegando na conclusão maravilhosa, dita pela própria Inspiração, de que um mundo sem leitores é cinza, mas um mundo sem histórias não tem cor alguma.

Espero que gostem do conto, deixo aqui o link da Amazon. E, para os mais técnicos, ressalto o valor do ritmo estabelecido nesse texto, com frases mais curtas e dinâmicas, assim como a tranquilidade em não explicar tudo e mastigar tudo para o leitor.

O Dia em que a Inspiração Apareceu – Amazon

 

Um enorme e inspirado abraço a todos!

%d blogueiros gostam disto: