Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Fronteiras no Tempo #42 História Social do Açúcar

por em 01/10/2019 em Destaque, Fronteiras no Tempo, Notícias, Podcasts | Nenhum comentário

Fronteiras no Tempo #42 História Social do Açúcar

O açúcar, este alimento que hoje nos parece tão comum, já foi um artigo de luxo e fonte de muitas riquezas às custas do árduo trabalho de indígenas e africanos escravizados ao longo mais de três séculos do período colonial. Foi um tempo em que a produção do açúcar, para além da relevância econômica, moldou a sociedade colonial de diversas formas, hierarquizou-a pela cor da pele transformando os engenhos em geradores e espelhos das formas sociais presentes desde então. Uma história do encontro de muitas pessoas diferentes que criaram um mundo doce e amargo ao mesmo tempo. Venham conosco conhecer a História Social do Açúcar!

Neste episódio:

Entenda de onde surgiu o interesse pelo produto e como Portugal começou o plantio no Novo Mundo. Conheça os debates entre os estudiosos que mostram a importância da mão de obra indígena na criação da estrutura de plantio e produção do açúcar. Se surpreenda com o nível de exploração da mão de obra dos africanos escravizados e com a riqueza dos senhores de engenho. Compreenda as várias etapas de produção desde o plantio, passando pelo beneficiamento que gerava os torrões de açúcar para exportação. Conheça a sociedade que vivia no entorno dos Engenhos e, por fim, reflita conosco sobre como a história da produção do açúcar pode nos ajudar a compreender muitas das nossas características sociais ao longo do tempo e no presente.

Arte da Capa


Publicidade

Ajude nosso projeto crescer cada vez mais. Seja nossa Madrinha ou Padrinho.

www.padrim.com.br/fronteirasnotempo 


Redes Sociais TwitterFacebookYoutubeSPOTIFY


Contato WhatsApp: 13 99204-0533 E-mail: [email protected]


Expediente Produção Geral e HostsC. A BerabaRecordar é ViverWillian SpenglerVitrine:  Augusto Carvalho, EdiçãoTalk’nCast


Material Complementar

Livros

 FRAGOSO, J. GOUVÊA, M.F. (orgs.) O Brasil Colonial. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014. 3v.

FRANÇA, Jean Marcel Carvalho. História da Maconha no Brasil. São Paulo: Três Estrelas, 2015.

FREYRE, G.  Casa-Grande e Senzala. Introdução a história da sociedade patriarcal no Brasil.  40ª Edição. Rio de Janeiro: Record, 2000

MONTEIRO, John. Negros da terra: índios e bandeirantes nas origens de São Paulo: cia. Das letras, 1994.

PRADO JR., Caio. Formação do Brasil Contemporâneo. 23ª Ed. São Paulo: Brasiliense, 2004

RUSSEL-WOOD, A.J.R. Escravos e libertos no Brasil Colonial. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

SCHWARCZ, Lilia Moritz ; STARLING, H. M. M. . Brasil: uma biografia. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2015. v. 1. 792p

SCHWARTZ, S. Segredos internos: Engenhos e escravos na sociedade colonial. 1550-1835. São Paulo: Cia das Letras, 1995.

SCHWARTZ, Stuart. Escravos, roceiros e rebeldes. Bauru: EDUSC, 2001.

SOUZA, L. de M.  (Org.) História da vida privada no Brasil. Cotidiano e vida privada na América portuguesa. Vol. I. São Paulo: Cia. Das Letras, 1997.

VAINFAS, Ronaldo. Dicionário do Brasil colonial (1500-1822). Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

Artigos

MAIA FILHO, Fernando Cezar Cardoso.  Indústria escondeu relação do açúcar com doença cardíaca. Portal Deviante, 2017.

CABRAL, Debbie. O papel das especiarias nas Grandes Navegações – parte 1/4: a química das especiarias e o seu uso na Idade Média. Portal Deviante, 2019.

Sites

Engenho dos Erasmos

Documentário

Muito Além do Peso [Documentário]

Podcasts

Scicast #157: Açúcar

Grandes Navegações (SciCast #298)

Fronteiras no Tempo #18 – Grandes Navegações

Fronteiras no Tempo #19 – Tráfico Negreiro

Contrafactual #90: E se o açúcar fosse criminalizado?

Spin de Notícias #185: 14 Electran 2018 (07/05/2018) Quetamina, Depressão e Açúcar

Spin de Notícias #120: 23 Borean 2018 (21/02/2018) Bebidas açucaradas, Álcool e Planta Opioide

SciCast #291: A História do Mercado Financeiro


Trilha Sonora do Episódio

01. Com Açucar com Afeto – Nara Leão
02. Doce Mel – Xuxa
03. Nordestina – Dj Dolores
04. Cio da Terra – Milton Nascimento & Chico Buarque
05. Cio da Terra [Instrumental] – Uakti
06. Morena Tropicana – Alceu Valença
07. Engenho Novo – João Eloy
08. Engenho Massangana – Luiz Gonzaga
09. Engenho Novo (1973)- Quinteto Violado
10. Cana Caiana – Alceu Valença
11. Engenho Novo [Canção folclórica brasileira] – Bidu Sayão | Arranjo de Ernani Braga
12. Engenho de Cana – Galvan & Galvãozinho
13. Santana – Quinteto Violado
14. Cana de Engenho – Amauri Romano
15. Chocolate – Tim Maia
16. Engenho da Dor – Josyara
17. Cachaça – Rick & Renner
18. Que som é esse? – Dj Dolores & Orchestra Santa Massa
19. Não é Proibido – Marisa Monte
20. A todas as Comunidades do Engenho Novo – O Rappa
21. Engenho Velho – Flávio José
22. Vide vida Marvada – Rolando Boldrin
23. Stayin’ Alive – Bee Gees


Madrinhas e Padrinhos

Alexandre Strapação Guedes Vianna, Alexsandro de Souza Junior, Anderson O Garcia, Andre Trapani Costa Possignolo, Andréa Silva, Andressa Marcelino Cardoso, Artur Henrique de Andrade Cornejo, Caio César Damasceno da Silva, Caio Sérgio Damasceno da Silva, Carlos Alberto de Souza Palmezani, Carlos Alberto Jr., Carolina Pereira Lyon, Cláudia Bovo, Eani Marculino de Moura, Eduardo Saavedra Losada Lopes, Ettore Riter, Felipe Augusto Roza, Felipe Sousa Santana, Flavio Henrique Dias Saldanha, Henry Schaefer, Iago Mardones, Iara Grisi, Jonatas Pinto Lima, João Gentil de Galiza, José Carlos dos Santos, Leticia Duarte Hartmann, Manuel Macias, Marcos Sorrilha, Mayara Araujo dos Reis, Moises Antiqueira, Paulo Henrique de Nunzio, Rafael Alves de Oliveira, Rafael Igino Serafim, Rafael Machado Saldanha, Raphael Almeida, Raul Landim Borges, Renata Sanches, Rodrigo Raupp, Rodrigo Vieira Pimentel, Rubens Lima, Sr. Pinto, Tiago Gonçalves, Wagner de Andrade Alves, Willian Scaquett, Willian Spengler, Yuri Morales e 2 padrinhos anônimos

Modo Noturno