Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Resenha: ‘Poeminha em língua de brincar’

por em 13/08/2019 em Notícias | Nenhum comentário

Resenha: ‘Poeminha em língua de brincar’

Essa resenha é uma parceria do Portal Deviante com a Cia da Letras, que disponibiliza livros do seu catálogo para os nossos redatores escreverem as resenhas. Livro de hoje: “Poeminha em lingua de brincar”.

Manoel de Barros; Ilustração Kammal João – 1ª ed. – São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2019.

Como fazer uma resenha em língua de brincar é o que fiquei pensando. A língua de brincar é para brincar, criar, para sonhar.

Nesse livro, de 37 páginas, o Poeminha em lingua de brincar é um livro para crianças com ilustrações maravilhosas e nem um pouco tímidas na expressão.  É um livro para adultos, para voltar a imaginar. O livro é sobre um menino que usa as palavras para se divertir, que observa a natureza e transpõe isso em palavras divertidas, como a parte que conta que a rã sentou na sua frase e a frase nem arriou!

Pensando aqui, frase muito bem construída para não arriar com o peso da rã, hein?

Pois existe a Dona Lógica da Razão para podar a imaginação desse garoto. Mas ele não se faz de rogado. E continua a se divertir.

(…) a palavra tem que chegar ao grau de brinquedo para ser séria de rir.

É um incentivo a todos nós para continuarmos nos divertindo com nossos pensamentos, nossas observações e nossos sonhos. É como a ciência que tem que ser divertida.

Ao ler, fiquei pensando no entusiamo dos scicasters quando vão falar de seu tópico favorito. Brincam com as palavras, se divertem. E esse fascínio, essas descobertas, o lúdico, estão todos ali. E é isso que acredito que temos que sempre estimular nas crianças.

E Manoel de Barros, observando a natureza e escrevendo, tanto para adultos quanto para crianças, colocou em palavras toda essa magia que na correria do dia a dia, deixamos passar batido.

É um poeminha mesmo bem curto, ótimo para aquela leitura antes de ir dormir. Para poder sonhar.

Modo Noturno