Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

O que é E-lixo? E como isso vai transformar a mineração do futuro

por em 27/12/2019 em Ciência, Notícias | Nenhum comentário

O que é E-lixo? E como isso vai transformar a mineração do futuro

Ouro, prata, platina. Esses metais são considerados preciosos porque não temos muito deles por aqui. Tradicionalmente os usos desses metais sempre foram econômicos. Até o surgimento da eletrônica, pouquíssimos equipamentos industrializados necessitavam exclusivamente da combinação de propriedades que eles apresentam. A eletrônica não é a sociologia, mas também quebrou um paradigma. A eletrônica precisou de materiais que tinham baixa resistividade, baixa reatividade e alta ductilidade. Foi ai que eles BRILHARAM!

Você pode até não ter um Iphone banhado a ouro como esse aqui:

Figura 1- Esse com certeza tem MUITO mais ouro para ser reciclado!

Mas o seu smartphone possui uma quantidade não desprezível de outro dentro dele. Sem esse ouro ele não funcionaria. A maioria da eletrônica moderna usa placas que são em maior ou menor grau revestidas com ouro. E por que um smartphone não custa um absurdo já que tem ouro dentro dele? Justamente porque as placas são apenas REVESTIDAS com ouro. Esse revestimento na grande maioria dos casos é muito fino. Um revestimento usual da indústria tem em geral 0,1 micras de ouro. Isso é uma camada de 0,0001mm. Então não tem uma grande quantidade de ouro dentro do seu celular, mas ela existe.

Figura 2- Essas partes douradas são todas revestidas de ouro por um processo chamado ENIG

O problema todo é que nós não temos muito ouro no planeta. E ouro não é um recurso renovável. Então, eventualmente, a nossa capacidade de extrair ouro das reservas minerais vai cair muito. Não é uma conta muito difícil de fazer. A nossa demanda por eletrônica só vai crescer. Acho que estamos juntos na imaginação de que o futuro vai envolver cada vez mais produtos eletrônicos e os recursos essenciais para a fabricação desses produtos está acabando em ritmo acelerado. Uma hora ou começamos a captar esses recursos fora da Terra ou vamos ter que reciclar os recursos já extraídos. E o que você acha mais fácil?

É aí que entra o e-lixo.

Lembra que eu falei que tem ouro dentro do smartphone? Seria ótimo se a gente conseguisse pegar de volta esse ouro e usar de novo, né? A boa notícia é: o processo para fazer isso já existe e é relativamente barato de ser feito. Por que não estamos fazendo? Porque atualmente todo o nosso e-lixo é descartado a moda [email protected]@%$&o. Segundo, esse infográfico produzido pela Betway Cassino e-lixo é todo o lixo descartado que possua pelo menos uma bateria ou um plug de tomada. Sim, quase todo eletrônico dentro da sua casa pode ser considerado e-lixo e possivelmente tem uma quantidade de ouro nos seus circuitos, e nós estamos descartando isso sem qualquer tipo de separação previa, o que faz com que a reciclagem desse ouro fique MUITO mais cara.

Essa reportagem da techmundo traz a informação de que, com apenas 41 smartphones atuais (atuais para 2016 que é a data em que saiu a reportagem), você conseguiria reciclar 1g de ouro. Você pode achar pouco 1g, mas, para processos industriais, 1g é o suficiente para muitas coisas. Em comparação com a mineração, os minérios de ouro da mina em Paracatu-MG possuem taxas de 0,45g por tonelada de ouro. Ou seja, é economicamente viável trabalhar 1 tonelada de minério para extrair 0,45g de ouro em larga escala, mas ainda não montamos uma operação de larga escala para reciclar o ouro do e-lixo.

E como e-lixo não é só smartphone,

vários outros metais podem ser extraídos de volta dos mais variados produtos. Com o esgotamento desses recursos minerais, cada vez mais vamos ter que voltar nossos olhos para a reciclagem a fim de manter a cadeia de suprimentos desses produtos em expansão.

Figura 3 – Toneladas de elementos que poderiam ser recuperadas a partir do e-lixo produzido somente em 2016 no mundo todo Fonte: Relatório 2017 da Global e-waste monitor pag 56

Dados de 2017 do Global e-waste monitor apontam que, se “minerássemos” todo o e-lixo produzido em 2016 no mundo, poderíamos recuperar recursos que juntos valeriam 55 BILHÕES DE EUROS na cotação da época. É muito recurso que está sendo negligenciado. Recursos esses que um dia vão ter que ser recuperados.

Nesse texto eu foquei somente no aspecto econômico do problema do e-lixo.

Porém o problema possui diversas camadas, com talvez a maior delas sendo o impacto ambiental que o descarte incorreto de e-lixo causa. Apesar de haver um movimento mundial pela redução do uso de chumbo, muitos eletrônicos, sobretudo os mais antigos, ainda usam muito chumbo nos conectores. Chumbo é altamente tóxico para seres vivos. O descarte incorreto pode fazer com que esse chumbo possa parar em rios e contaminar populações inteiras. Isso sem falar em outros elementos pesados tóxicos que podem causar ainda mais danos ambientais.

Eu pessoalmente acredito que grande parte do problema de lixo é conscientização e acessibilidade.

O objetivo desse texto é conscientizar. O problema é muito grande e essa conta vai chegar mais rápido do que a maioria das pessoas acredita. Agora a acessibilidade normalmente vai de cada um. Eu sei que talvez não exista um ponto de descarte correto próximo da sua casa, que na sua cidade não tenha coleta sustentável de eletrônicos. Mesmo para pessoas que queiram descartar corretamente o seu eletrônico, pode ser impraticável. Mas, antes de jogar seu smartphone velho no lixo junto com o resto, saiba que daqui a relativamente pouco tempo ele vai estar valendo OURO!

Modo Noturno