Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

O Ciclo da Vida

por em 05/11/2019 em Ciência, Notícias | Nenhum comentário

O Ciclo da Vida

No alto da colina o gestor de marketing levanta uma pasta bonita com o logotipo da empresa. Todos os outros setores da empresa olham admirados. “Eis que eu apresento o CICLO DA VIDA que nos guiará”. Parece que vou falar sobre um filme da Disney, mas na realidade vou discutir marketing com vocês!

Pode parecer esquisito falar em Ciclo de vida já que Administração e Marketing são ciências que estão na designação ‘humanas’ no currículo, mas um produto tem um ciclo de vida com divisões de fases: introdução, crescimento, maturidade e declínio.

Produto. Produto? Produto!

Antes de prosseguir quero fazer uma pausa para entendermos o que é  produto porque vamos usar isso muito por aqui…

Produto, na administração e no marketing, é o resultado de um processo de produção que visa a atender a necessidades reais ou simbólicas existentes. Pode se caracterizar como tangível ou intangível. Ou seja, o produto negociado mediante valor de troca pela empresa nem sempre é um item físico.

Está confuso? Que tal um exemplo para clarear a situação? A Netflix é uma empresa de streaming, o produto ofertado é o catálogo de filmes. A Uber tem como produto o serviço de transporte. O Portal Deviante tem como produto os conteúdos disponíveis no site. Nestes exemplos o produto é serviço, não é algo físico.

O produto é um elemento mercadológico de suma importância. Todos os demais estudos da área dependem do conhecimento do produto. Como é de suma importância, nada melhor que entender a vida desse ser ‘quase’ vivo.

Hakuna Matata

“Os seus problemas você deve esquecer isso é viver, é aprender.”

O ciclo de vida do produto é composto de fases com características marcantes. Trata-se de previsão e estudo do produto para evitar prejuízos e perdas. A ideia aqui é aprender com o que os outros esqueceram e não cometer os mesmos erros, então vamos contrariar um pouco Timão e Puma.

Introdução

  • O produto está entrando no mercado
  • Não há lucro, e sim despesas com o lançamento do produto
  • Alto investimento em comunicação e pesquisa
  • Potencial de crescimento

Crescimento

  • Personalidade e imagem da marca estabelecidos
  • Altas taxas de crescimento
  • Aperfeiçoamento do produto
  • Melhoria substancial nos lucros

Maturidade

  • Momento de estabilidade do produto
  • Consolidação no mercado
  • Maior pico no volume de vendas
  • Melhor participação no mercado
  • Estabilidade nos investimentos

Declínio

  • Vendas caem
  • Lucros desaparecem
  • Cessam os investimentos em comunicação
  • O investimento passa a ser em novos produtos

Já no inicio na maturidade já pode-se perceber um movimento na empresa para a criação de um novo produto, sendo assim, quando termina-se o ciclo de vida de um produto, outro já nasce.

Mas é só isso que o ciclo sem fim da música do Rei Leão quer dizer? Se eu estou de alguma forma tentando humanizar o produto, não existe vitaminas para prolongar sua vida? Ou ainda transplantes? Atendimentos de trauma?

Tem sim! Mas esse episódio médico eu deixo para o próximo texto.

 

Modo Noturno