Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

POCUS e a Nefrologia (SBN #46)

por em 06/05/2022 | Nenhum comentário

POCUS e a Nefrologia (SBN #46)

Queridos ouvintes, sejam bem-vindos ao quadragésimo sexto episódio do podcast da Sociedade Brasileira de Nefrologia em parceria com o Portal Deviante.

O que é POCUS? Como a ultrassonogragia entra no exame físico do nefrologista? Como se qualificar para usar o POCUS? Quais as vantagens e limitações?

 

Lembre-se: Beba água e dose sua creatinina!

Leia mais...

Convite: “Manual da Internacionalista Recatada”

por em 05/05/2022 | Nenhum comentário

Convite: “Manual da Internacionalista Recatada”

A inserção da agenda sobre feminismos, gênero e sexualidade no campo de estudo de Relações Internacionais vem ganhando espaço no Brasil. Na última década temos identificado contribuições importantes que buscam também analisar a temática de gênero e sexualidade a partir dos olhares do Sul global, com especial atenção à nossa realidade brasileira e latino-americana. Destaca-se, com isso, os valores acadêmico, ético e político das reflexões sobre a experiência dos corpos generificados a partir dos marcadores de diferença, que se tornam contribuições inescapáveis para compreensão das dinâmicas políticas nacionais e internacionais.

Frente a esse quadro, o livro organizado pelas professoras Débora Prado (PPGRI-UFU), Carolina Pavese (ESPM) e Lara Selis (PPGRI-UFU) reúne entrevistas que, juntas, ajudam a compreender este emaranhado de perspectivas, atores e agendas que compõem as experiências das mulheres e populações LGBTQI+ ao redor do globo.

Segundo as autoras, “No todo, vislumbra-se um manual cuja natureza apresenta-se irônica por essência, já que ele não dispõe normas ou procedimentos totalizantes, mas contesta-os. O título da obra segue então as lições de Oswald de Andrade, para quem a ironia e a paródia são traços de estilo para deglutição antropofágica das heranças hegemônicas. Portanto, contra as ideologias patriarcais que nos querem comedidas, trazemos aqui vozes contestatórias, cuja enunciação recatada ganha um novo sentido, agora voltado para denúncia pública das opressões, violências e silenciamentos impostos sobre os corpos femininos ou feminilizados”.

O livro é também produto de reflexões do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Gênero e Relações Internacionais da Universidade Federal de Uberlândia (GENERI-UFU) e do quadro “Elas Chutando a Escada” do Podcast Chutando a Escada. Desse processo, nasce o livro que conta, ainda, com apoio do projeto “Promoção da Educação em Culturas Populares em parceria com a Universidade” desenvolvido no âmbito da Pró-reitoria de Extensão e Cultura (PROEXC) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) coordenado pela Profa Dra. Jorgetânia da Silva Ferreira (INHIS – UFU).

Lançamento remoto:

09/05/2022, às 19h, no canal do Chutando a Escada no Youtube

 

Capa do episódio:

Leia mais...

Como meu relógio sabe meus batimentos cardíacos? (Quatrode15 Drops #46)

por em 05/05/2022 | Nenhum comentário

Como meu relógio sabe meus batimentos cardíacos? (Quatrode15 Drops #46)

Olá pessoas! Vamos para mais um podcast no formato Drops oferecido pela Centauro onde nós respondemos perguntas. Hoje vamos responder uma dúvida que eu tenho certeza que você já teve uma vez na vida. Como o seu relógio consegue saber seus batimentos cardíacos? Quais os métodos que ele usa para fazer isso? Existe um método mais confiável? Vem conosco e tire uns minutinhos para aprender!

Continue lendo O post Podcast Quatrode15 Drops #46 apareceu primeiro em Quatrode15

Capa do episódio:

 

Leia mais...

Fronteiras no Tempo: Historicidade #47 Memórias e usos da cidade

por em 03/05/2022 | Nenhum comentário

Fronteiras no Tempo: Historicidade #47 Memórias e usos da cidade

Neste episódio entrevistamos o professor, pesquisador e doutor pela UFABC em planejamento e gestão do território Leandro da Silva Alonso. Nessa conversa retomamos e ampliamos consideravelmente o papo que batemos em outras ocasiões aqui no Fronteiras no Tempo sobre as questões que envolvem a preservação da memória histórica relacionadas as vivências nos espaços urbanos. Uma das principais reflexões trazidas por Alonso, a partir do seu estudo de caso, relaciona-se a forma como as práticas de preservação dos chamados patrimônios históricos são pensadas e concebidas pelos representantes do poder público e por outros agentes sociais e, especialmente, as distancias entre essas concepções do conceito de pertencimento e significado de quem faz uso destes territórios.

Leia mais...
Modo Noturno