Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Spin de Notícias #40: 05 Maian 2017 (10/11/2017) Aborto, Prêmio Jabuti e eBooks gratuitos

por em sex 10America/Sao_Paulo nov 10America/Sao_Paulo 2017 em Spin de Notícias | 3 comentários

Spin de Notícias #40: 05 Maian 2017 (10/11/2017) Aborto, Prêmio Jabuti e eBooks gratuitos

Sejam bem-vindos ao quadragésimo Spin de Notícias, o seu giro diário de informações científicas… em escala sub-atômica.

E no programa de hoje conversamos sobre Antropologia e Literatura. A questão do aborto no Brasil. Prêmio Jabuti. Sites para download de eBooks gratuitos.

*Este episódio, assim como tantos outros projetos vindouros, só foi possível por conta do Patronato do SciCast. Se você quiser mais episódios assim, contribua conosco!*


Notícias comentadas e referências:

Notícias 1

SANTOS, Flavia Medeiros. “De criminosa a vítima”: abortos, polícia e direitos humanos na região metropolitana do Rio de Janeiro. In: EILBAUM, Lucía; Schuch, PATRICE; CHAGAS, Gisele Fonseca. Antropologia e direitos humanos 7. Rio de Janeiro : Associação Brasileira de Antropologia, 2017. p.51-76

Pesquisa Nacional de Aborto 2016

Frontdaciência – T07E30 – Aborto e saúde pública

Notícia 2

Divulgado o resultado do 59º Prêmio Jabuti 

Notícia 3

Editora UFPR
Cultura Acadêmica – UNESP –
Associação Brasileira de Antropologia

Sobre o calendário Dekatrian:


Redes Sociais:


Expediente:

Produção Geral: Tarik Fernandes e Fernando Malta

Episódio: CA Edição: Felipe Reis

 

 

  • Gabriel Giovani

    A discussão sobre o aborto é extremamente importante e mostra como a ignorância reina. O corpo da mulher não passa de um útero.
    Como se métodos contraceptivos fossem perfeitos e não causassem nenhuma mudança no corpo feminino, e acidentes não acontecessem.
    Manter a gravidez seria uma punição como se fosse errado tranzar, sentir prazer.
    Outra vertente pra ser contra aborto que eu presenciei foi, pra se proteger da expansão da cultura e religião islâmica no mundo, já que a maior parte das civilizações estão em crescimento negativo

  • Guilherme Almeida

    O aborto no Brasil tem que ser tratado como um questão de saúde pública, não de polícia. Mulheres morrem ou tem sequelas pra vida toda devido aos métodos ilegais e inseguros pelos quais elas são obrigadas a se submeterem.
    Elas não devem ser punidas por fazerem algo que diz respeito somente ao próprio corpo e que não diz respeito a mais ninguém.
    Fico muito feliz e emocionado em saber que esse tema é discutido com seriedade aqui no portal Deviante.
    Se me permitem o jabá, em 2015 eu e mais duas amigas dedicamos nosso TCC de jornalismo à discussão da Descriminalização do aborto no país. Criamos o site Um Quinto (siteumquinto.blogspot.com.br) e espero que ele possa ajudar na discussão.

  • Francisco Das Chagas Lima

    esse tema deve ser discutido de forma serena e sem demagogia. A criminalização me parece absurda e sem sentido, ainda mais quando oriunda de um estupro ou qualquer outro tipo de violência sexual.

%d blogueiros gostam disto: