Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

SciCast #191: Internet das Coisas

por em 14 14America/Sao_Paulo abril 14America/Sao_Paulo 2017 em Ciência, Destaque, Scicast | 26 comentários

SciCast #191: Internet das Coisas

Sejam bem vindos Deviantes e Derivadas a mais um SciCast de informatica! Essa semana vamos falar da internet das coisas! Aquele mundo conectado onde tudo interage e as maquinas fazem compras a mando de uma mente superior, que provavelmente será sua geladeira.

Venha discutir a ciência por trás dessas incríveis aplicações, sua historia, seus usos, expectativas para o futuro e muito mais!

Então assine o feed em sua geladeira e venha rir/aprender com o SciCast! E quando as maquinas tomarem o poder saiba de que lado ficar.

Arte da Capa:


Publicidade:


Avisos Paroquiais:

Pesquisa Beco da Bike


Redes Sociais:


Aperte o pause:


Expediente:

Produção Geral: Tarik FernandesHosts: Fernando Malta e Marcelo Guaxinim. Edição: Talk’ nCastEquipe de Pauta/Gravação:  Aninha, Natalia Nakamura, Gabi Reciputti e Marcus. Vitrine: Jânio Garcia


Material Complementar:

  • Esron Silva

    Minha gente, RFID não transmite. Ele é excitado pela onda e responde com uma frequência única (a tag RFID). Não é como se fossem dois rádios.

    O sensor RFID emana um sinal de pulso eletromagnético que ao entrar em contato com a tag, que pode ser um cartão ou uma etiqueta de roupa, etc. A tag é excitada e “reflete” o sinal modificado de maneira única, dessa forma o sensor sabe qual o valor da tag.

    • O certo seria emite, e não transmite, né?! Desculpa aí o vacilo…

      • Esron Silva

        De boas ;)

    • SJW

      Eu ia comentar exatamente isso. Os RFID mais comuns (que foram os modelos comentados no cast, tipo aqueles “usados nas Lojas Americanas”) são passivos e funcionam como o Esron disse.

      No entanto, existem sim alguns RFID que são ativos e funcionam como mencionado no cast (emitindo rádio-frequência ao invés de serem excitados e apenas responder a ela). Mas sua aplicação é bem diferente, geralmente estes são usados em dispositivos que precisam ser rastreáveis/localizáveis (usados em equipamento militar ou equipamento médico “de campo”, ou ainda para rastrear peças dentro da linha de produção, etc.)

  • Marcus Barros

    Sobre os ônibus em BH. A maioria dos pontos não tem o painel informativo mas pelo app do google maps é possível ver a previsão de chegada dos ônibus. De forma geral funciona bem mas as vezes tem um atraso de 2 ou 3 minutos. Não sei se funciona em outras cidades… https://uploads.disquscdn.com/images/52ed9a6484a151eed5be4abc59ae04b4b5aa7eefd24b9074b00d74a89dac89ac.png

    • Bruno

      Curitiba tem um webapp que mostra os horários, rotas e posições dos ônibus

    • Realmente não tem tem todos os pontos, este painel… Mas parece q a ideia é implantar em todos…

  • Daniel Cabral de Oliveira

    Eu também faço serviços de manutenção em informática, e é muito comum os problemas se resolverem somente com a minha presença diante das máquinas. Ou as máquinas se conversam e se consertam ao me ver para deixar o usuário louco, ou o usuário realmente é louco ao achar que os equipamentos tem problemas…kkk

  • Luis

    Aqui em Minas é Internet dos Trem.

  • Queria mto agradecer ao convite, foi um prazer participar, pq a Ciência Tem Que Ser Divertida!!!! E mais uma vez o episódio ficou ótimo!

  • Túlio Barros

    IOT: será o fim da minha paz quando microondas, fogão e geladeira se unirem ao MyFitnessPal para o sucesso do regime da minha esposa.

    • Fernando Malta

      Hahahahahahaha

  • Edgley Cesar

    A maioria das aplicacoes da IoT, por enquanto, parecem todas inuteis na minha opiniao.
    Mas uma aplicação simples ja muito comum nos paises desenvolvidos está nos medidores de luz/gás há anos! Que sao conectados a internet e assim enviam a leitura do consumo direto para a empresa, cortando assim a necessidade de ir alguem a propriedade checar todo mes. A conexão é independente de ter internet na casa, pois é com um chip 3G/4G no proprio medidor. Atualmente, tem tambem os smart meters, que alem dessa conexao com a empresa fornecedora, tem um aparelho adicional que fica com o proprietario da casa, que pode visualizar o consumo detalhado na tela do aparelho em tempo real. Assim, as empresas podem oferecer tarifas diferenciadas para quem sua mais ou menos energia/gas em diferentes horarios do dia.
    https://www.uswitch.com/gas-electricity/guides/smart-meters-explained/

    Outro diz vi uma materia sobre caso de hackers controlando aquelas babás eletronicas com camera.

  • Túlio Barros

    Talvez a discussão sobre IOT não seja nem se as aplicações são boas ou inúteis. Isso é uma questão de engenharia, não de ciência. Faltou um aprofundamento da discussão de IOT sobre vulnerabilidade e como viabilizar IOT seguro. Enfatizaram muito a questão de privacidade, ou do seu abandono em relação a um determinado provedor de serviço e/ou produto, mas falaram muito pouco sobre o problema de implementação de políticas de segurança para dispositivos de IOT. Hoje temos “smart”como sinônimo de “vulnerável” (smart TV, vulnerable TV, smart car, vulnerable car, smart house, vulnerable house, etc)

  • Anderson Cardoso

    Acho que ficou faltando falar sobre a tecnologia cognitiva, que está bem relacionado com IoT. De certa forma até foi falado, mas não de forma explícita.

    Quando a gente fala que os dispositivos nos “entendem”, e nos dão sugestões, é a tecnologia cognitiva trabalhando por trás.

    Gostei muito do tema, dos convidados e também do conhecimento do assunto de todos.

    Por favor, façam mais episódios sobre TI.

  • Cleiton Torres

    No dia que eu passar em frente a geladeira e ela falar comigo, sentarei o machado nela… E espero que ela não revide.

  • Edu Balbino

    Fala crianças e crianços. To passando aqui só pra dizer que estava ouvindo o cast no carro, pelo som do carro, e assim que vocês disseram “ok, google” meu celular respondeu. Por favor, parem de controlar meus trecos. Obrigado, de nada. Ainda não terminei de ouvir, mas o farei já.

  • Não sei se vocês planejaram isso, mas em torno de 53:30 alguém disse OK no podcast e meu OK Google foi acionado.

  • Darley Santos

    Conecto, logo existo! Tô conectado, tô totalmente conectado, conectado everywhere!!! Égua mano!

  • Bruno Fernandes

    Eu fiquei pra ouvir a piada do Mingau, Guaxa. Não se reprima.

  • Jonas Lima

    O futuro das coisas é colocar qualquer coisa eletrônica na porta da geladeira!

  • Alexandre Hagihara

    Eu fiquei muito surpreso quando tinha escutado no loopmatinal que o Marcus tinha participado de um Scicast, a minha lista estava um pouco acumulada e não tava sabendo por aqui. Achei muito legal a interação desses 2 podcasts que me deixam mais informado todo dia/semana. Só faltou pra mim uma participação da dupla Vinicius e Guilherme do podcast Segurança Legal (sou um fãnzasso deles), que aliás, já fizeram um podcast sobre a internet das coisas faz um tempinho.

  • Thiago Melo

    Gente…. Vai ser perfeito só o dia que minha caneca for sozinha buscar café, e se não tiver, minha cozinha faça o café e ela só volte quando estiver cheia…