Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu
Scicast

SciCast #288: Sociologia

por em 16/11/2018 | Nenhum comentário

SciCast #288: Sociologia

“A sociologia é uma disciplina relativamente nova, que surgiu com o objetivo de sistematizar o estudo dos fenômenos sociais, identificando suas causas e apontando formas de solucioná-los quando se constituíssem em problemas para a sociedade. Desse modo, foi sendo construído, ao longo dos anos, um modo de pensar que estabelece naturalmente a ligação entre os diferentes indivíduos que formam as sociedades humanas, visualizando, assim, as estruturas sociais em que vivem. Os sociólogos, ou aqueles que utilizam a forma de pensar destes, buscam compreender as diferentes interações entre as pessoas, para que possam estabelecer relações de causa e efeito dos diferentes fenômenos sociais e, assim, indicar para as organizações públicas e privadas maneiras de atender às necessidades dos indivíduos,  buscar os seus direitos, estabelecer os seus deveres ou o que quer que seja para que a humanidade como um todo avance em busca de melhor qualidade de vida”.

 

Reinaldo Dias. Introdução à Sociologia. São Paulo: Pearson, 2010, p.3

 

Leia mais...

SciKids #01: Cachorros rindo de gelo seco hereditário

por em 15/11/2018 | Nenhum comentário

SciKids #01: Cachorros rindo de gelo seco hereditário

Diante do sucesso do nosso episódio especial do Dia das Crianças, resolvemos criar mais um spin-off do SciCast! Agora respondendo as perguntas mais interessantes, inesperadas e fofas dos nossos pequenos cientistas.

E se você tem um mini cientista em casa pode nos mandar suas mais intrigantes perguntas pelo [email protected]

E, lembrando, que cada nova loucura dessa, cada novo spin-off, depende diretamente do patronato do SciCast. Seja Patrono. Confira os links nesse post ;)

Leia mais...

SciCast #287: Venenos

por em 09/11/2018 | Nenhum comentário

SciCast #287: Venenos

“Condenado à morte pelo povo de Atenas, Sócrates, rodeado por um grupo de amigos desolados, prepara-se para beber uma taça de cicuta.

Apesar de, durante o julgamento, lhe ser dada a oportunidade de renunciar às suas ideias, ele preferiu manter-se fiel à busca da verdade a assumir uma conduta capaz de o tornar benquisto entre seus inquisidores. Segundo o relato de Platão, ele desafiou o júri com as seguintes palavras:

“Enquanto eu puder respirar e exercer minhas faculdades físicas e mentais, jamais deixarei de praticar a filosofia, de elucidar a verdade e de exortar todos que cruzarem meu caminho a buscá-la […] Portanto, senhores […] seja eu absolvido ou não, saibam que não alterarei minha conduta, mesmo que tenha de morrer cem vezes.”

David havia planejado pintar Sócrates no ato de beber o veneno, mas o poeta André Chenier sugeriu que o efeito dramático seria bem maior se ele fosse retratado no momento em que terminava um argumento filosófico e, ao mesmo tempo, recebia com tranquilidade a taça de cicuta que daria fim à sua vida, simbolizando, dessa forma, tanto um ato de obediência às leis de Atenas como um compromisso de fidelidade à sua missão. Estamos testemunhando os últimos momentos edificantes de um ser extraordinário.”

Trecho da obra “As Consolações da Filosofia” de Alain Botton

 

Leia mais...

SciCast #286: Richard Feynman

por em 02/11/2018 | Nenhum comentário

SciCast #286: Richard Feynman

“Lembro-me de quando era seu aluno. Ele ficava na sala de aula sorrindo para nós enquanto entrávamos, os dedos tamborilando um complicado ritmo no alto da bancada de demonstração. Quando os últimos se sentavam, ele pegava o giz e começava a girá-lo rapidamente entre os dedos, como um jogador profissional brincando com uma ficha de pôquer, ainda sorrindo, feliz, como de alguma piada secreta. E então – ainda sorrindo – falava-nos sobre física, seus diagramas e equações, ajudando-nos a participar do seu raciocínio. Não era nenhuma piada secreta que produzia o sorriso e aquele brilho em seus olhos: era a física. O prazer da física! O prazer era contagioso. Fomos os afortunados que nos contagiamos também. Agora, aqui está a sua oportunidade de ser exposto ao prazer da vida no estilo de Feynman.”
Albert R. Hibbs
Laboratório de Propulsão a Jato da Caltech

Leia mais...

Notas Históricas #6 (Scicast #284): Genocídio em Ruanda – Sarabanda

por em 31/10/2018 | Nenhum comentário

Notas Históricas #6 (Scicast #284): Genocídio em Ruanda – Sarabanda

Atenção: Este áudio contém descrições fortes de violência e não é recomendado para menores de 18 anos.

Alteridade. Eis uma palavra tão importante, tão fundamental em nossas vidas e que é possível que você nunca tenha ouvido falar. Alteridade é o contrário de identidade, uma espécie de empatia coletiva, mas ainda mais poderosa. Quem eu sou, quem você é, quem todos somos é, sim, definido pelo que fazemos, pensamos; mas quem somos é definido principalmente pelo que NÃO somos, pelas nossas diferenças com todos os demais que nos rodeiam. O ser humano é um animal social e o indivíduo só é um indivíduo porque há todo um coletivo que pensa, age, vive de forma distinta a minha. A alteridade não é concordar com os outros, mas entender que se não há outros, somos todos uma coletividade amorfa. Se não há outros, morre a individualidade.

Falar em alteridade em música é conceitualmente errado, claro, mas o estilo barroco do compositor Georg Friedrich Händel trouxe à música erudita modulações dentro de uma mesma peça, dissonâncias no meio de consonâncias, complexidade para além da homogeneidade anterior. Handel viveu na virada do século XVII para o XVIII, momento em que a Europa já havia consolidado sua colonização nas Américas e, de lá, importava e adaptava o que lhe conviesse. Foi esse o caso da Sarabanda, dança de origem mexicana, influenciada por espanhóis e árabes e que inspirou música homônima do compositor anglo-alemão. E será esta obra multicultural de Händel, esta ode à alteridade, que embalará uma história que começa em tempo imemoriais e avançará até o século XX, no coração de uma desconhecida e pulsante África.

*Este episódio, assim como tantos outros projetos vindouros, só foi possível por conta do Patronato do SciCast. Se você quiser mais episódios assim, contribua conosco!*

Leia mais...