Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

MeiaLuaCast #121: Overwatch

por em 29 29America/Sao_Paulo dezembro 29America/Sao_Paulo 2016 em Destaque, Games, MeiaLuaCast | 6 comentários

MeiaLuaCast #121: Overwatch

Em 2014 a Blizzard anunciou sua mais nova IP: Overwatch, seu primeiro jogo em primeira pessoa, de tiro, que viria para estabelecer um novo estilo em seu portfólio.

Pensado inicialmente para ser um novo MMO, com codinome Titan, que devido a diversas mudanças de planejamento e aproveitando observações de mercado foi alterado para um jogo pensado em eSports e pensando em explorar um novo público.

Overwatch estabelece uma disputa entre times pelo domínio de locações e proteção de comboios, misturando ação e estratégia que atinge e diverte tanto jogadores casuais quanto hardcore.

Caio Nobre (@nobre_caio), Matheus dos Santos (@matheus_2santos) e Rodrigo Guerra (@guerra) conversam sobre o fenômeno dos jogos digitais que conquistou milhões de fãs em pouco tempo e estabeleceu mais um grande título para o mundo dos eSports.

Vitrine MeiaLuaCast sobre Overwatch

Vitrine MeiaLuaCast sobre Overwatch

Intro: Voz de Bruno Shinkou e Instrumentos de Paulo Henrique Gregio

Comentado no programa:

  • Nossa camiseta, a verdinha, está ainda mais bonita! Compre já na Fábrica Nerd

Campus Party #10

Todas as palestras do Portal Deviante:
OBS: Marque para participar de todas! Mesmo que você não saiba se vai ao evento, assim a palestra possuirá mais chance de ser aprovada e você estará ajudando o Miçangas e o Portal Deviante!

Contato comercial:

Ajude o Meia-Lua a crescer!

  • Seja nosso padrinho através do PADRIM
  • Caso prefira, pode ajudar sendo patrono através do Patreon

Redes sociais e canais:

  • Doug Floriano

    Ainda não joguei o Overwatch mas é até um jogo de “tiro” que pode me interessar depois de splatoon que eu adoro.
    Mas nesse e outros o que não gosto é a aleatoriedade de mapas, adoro meta e treinar no meta, mas fica com muitas variareis quando vai aumentando o numero de personagens e até numero de mapas, gosto do formato do lol que tem um mapa só efetivamente para competitivo e com tantos personagens ja tem uma infinidade de coisas para aprender, e quando quero só divertir vou aram.

  • Diego Kornillo

    Um dos jogos mais divertidos de 2015. O estilo cartunesco, a jogabilidade fácil tornam o jogo muito gostoso de jogar. Realmente a Blizzard fez um trabalho muito bem feito com Overwatch.

  • Lannie Akiyama

    Overwatch foi uma surpresa, quando meu primo me veio dizer de um jogo fps da blizzard que parecia um moba misturado com tf2, eu fiquei seriamente pensando o que ele tinha consumido naquela manhã. No fim, o que vi foi um jogo altamente funcional.

    Sobre a aleatoriedade de mapas, eu não acho um problema, gosto bastante até. Talvez, quando o jogo tiver uma grande quantidade de mapas, a blizzard atualize um patch acrescentando a votação, mas ainda assim acho que perderia um pouco da gameplay, deixando os mapas de baixa popularidade esquecidos. Tenho a versão para console e jogo sempre que me sobra algum tempo, em outras vezes eu assisto o meu irmão jogar algumas partidas.

    Os extras webcomics e cinematics de overwatch são fascinantes, vejo sempre que sai um, mas admito não ser uma fanática que procura cada detalhe para criar teorias do background, apenas vejo.

    Sobre as falas dos personagens, vocês citaram a do Hanzo mudar. Na verdade todos os personagens de overwatch possuem duas falas diferentes na hora de usar a ultimate, uma é usada pelo o personagem do seu time e a outra pelo personagem do adversário. Isso para que o jogador consiga diferenciar qual ultimate está vindo de qual lado.

    Não acredito que terá tantos personagens quanto um MOBA. Vocês tem algum chute médio da quantidade que atingirá, sem que a gameplay fique “bagunçada”?

    Quanto aos modos de jogo, vocês acham que podem ascrescentar mais algum, além dos tradicionais e dos arcade?

    • Matheus dos Santos

      Olá Lannie! Obrigado pelo comentário e por acrescentar a discussão sobre o jogo.
      Quanto as perguntas, acho que o número de personagens não chegará ao que temos em um MOBA como DOTA ou LOL, porém a Blizzard deverá manter pelo menos uns 2 ou 3 personagens por ano para manter o jogo com conteúdo novo e balanceado.
      Em relação aos modos de jogo diferentes, acho que ficarão restritos aos modos diversificados do arcade que se alternam sempre. Já o modo normal de jogo deverá manter o gameplay principal com mapas novos apenas.

      • Lannie Akiyama

        Pensei o mesmo, obrigada por responder.

  • Thiago Melo

    Até uma amiga minha esfregar o jogo na minha cara eu não tinha muito interesse não… Mas foi jogar um pouco que tava ali tacando dinheiro na tela do computador… Kkkkk
    Eu costumo falar pra meus amigos “Eu não gosto de FPS, eu gosto de Overwatch” a mesma coisa acontece em relação a Moba e Heroes of the Storm, ele é uma exceção, mas é porque ele traz os personagens dos outros jogos da Blizzard, que é algo que eu amo.
    Já joguei Diablo, Wow então o Heroes me cativou bastante.
    E sobre o Overwatch eu tenho mais um comentário pra fazer.
    Tracer, melhor herói….

%d blogueiros gostam disto: