Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Contrafactual #05: E se todos os animais fossem sexualmente compatíveis?

por em seg 23America/Sao_Paulo jan 23America/Sao_Paulo 2017 em Contrafactual, Destaque | 23 comentários

Contrafactual #05: E se todos os animais fossem sexualmente compatíveis?

[ Download MP3, M4A ] [ Assinar: Web, Android ] Download MP3 | Download Zip

É um pouco complicado descrever este episódio (ou minha maturidade não é grande o suficiente). Mas garanto que ficou engraçado e com boas informações científicas. Basicamente, pensamos como seria se todos os animais fizessem sexo uns com os outros e gerassem descendentes férteis. Ufa, consegui fazer uma descrição austera sem citar músicas do Latino ou um suposto grande Sense8 animal. Ops… :)

*Este programa especial, assim como tantos outros projetos vindouros, só foi possível por conta do Patronato do SciCast. Se você quiser mais episódios assim, contribua conosco!*

Arte da Capa:


Publicidade:

  • Continuando a série Monsters of Science em grande estilo a Loja SciCast lança a camiseta Einstein Kiss, está esperando o quê pra pegar a sua?

IMG-20160809-WA0008

  • Ao lado de um dos mais conhecidos  cientistas da história da humanidade, temos uma das maiores e mais importante cientista na camiseta Marie Curie and the Radioactivity Experience, dentre muitos outros itens imperdíveis.

Avisos Paroquiais:

Campus Party 2017:

Bancada do Portal Deviante na Campus: http://campuse.ro/events/CPBR10-Grupos/workshop/republica-deviante-by-scicast/


Contato Comercial:

Quer anunciar seu produto, marca ou serviço aqui no SciCast? Entre em contato:


Redes Sociais:


Aperte o pause:


Expediente:

Produção Geral: Tarik FernandesHost: Fernando Malta. Edição: Felipe ReisEquipe de Gravação/Pauta: Werther KrohlingCristian Gomes e Willian Spengler. Arte da Vitrine: Matthew Grabelsky

  • Diego E

    OW, Tarik, qual o feed do podcast?

  • Daniel Sevidanes Alves

    Não sei se alguém da gravação já assistiu, mas esse episódio explica a biologia do mundo maluco de ‘Bojack Horseman’, até fiquei esperando uma menção. E recomendo muito para os que não assistiram.

    • Werther Krohling

      Verei agora. Tks pela dica.

      WK.

  • Werther Krohling
  • Fernando Maia Filho

    antes de ouvir o cast lembrei da piada:

    O menininho pergunta pra mãe:
    -Mamãe! Por que você é branca, papai é negro e eu sou japinha…
    -Ah, meu filho! Se você soubesse a festa que houve naquele dia… você tem sorte por não latir.

    • Bruno

      Haha isso me lembrou um nerdcast de dia dos namorados

    • Werther Krohling

      MELDELS!!!!!

  • Lucas Viana

    Um dos episódios do contrafactual mais divertido que ouvi, realmente engraçado… tive que comentar, depois de passar muito tempo estudando, até para receber uma boa grana com minha graduação de pedagogia, aqui em bsb é realmente apenas nos concursos públicos, e cada vez está bem mais concorrido, obrigado pela diversão e fazer eu pensar em coisas antes nunca imaginadas…

  • Felipe Queiroz

    Gente… Passei o episódio inteiro pensando nessa notícia e esperando alguém citar!! Vocês são realmente muito inocentes achando que gatinhos só iam querer outros felinos!!

    http://www.dailymail.co.uk/news/article-3634548/Kangaroo-photographed-having-sex-pig-Northern-Territory.html

    • Werther Krohling

      Aí que entram vocês, melhores ouvintes, para ilustrar o cast com mais notícias!

      S2 S2 S2.

      WK

  • Paulo Roberto Galliac

    Não pensei em nada “natural”. Eu pensei em algo induzido, provocado ou artificial como A lha do Doutor Moreau do H.G Well (A Máquina do Tempo, Guerra dos Mundos e O Homem Invisível).

    http://images2.laweekly.com/imager/the-crazy-character-actors-gone-wild-on/u/original/5401455/beasts.jpg

  • Vinicius Zhu

    Salve, galera!

    Penso aqui numa possibilidade alternativa pro mesmo conceito. Imaginem que não fosse uma ideia tão abrangente – que alguns animais pudessem sim reproduzir inter-espécies, mas que não gerassem descendentes férteis. Como se a paridade jumento-égua pudesse ser estendida pra taxonomias maiores – por exemplo, se todos os animais do mesmo gênero pudessem reproduzir entre si, mas os descendentes não seriam férteis. Ou da mesma família. Ou da mesma ordem. Enfim, se fosse possível, talvez pelo acaso ou talvez através de engenharia genética, expandir as combinações possíveis de indivíduos que de fato podem gerar descendentes (férteis ou não).

    Não sei porque, mas este conceito me fez pensar no jogo No Man’s Sky, o jogo mais overhyped do ano passado e que decepcionou muitos jogadores esperançosos (inclusive a mim). A proposta do jogo é a de um universo infinito com zilhões de sistemas solares, com bizilhões de planetas gerados proceduralmente, cada qual com fauna, flora e condições atmosféricas únicas. Infelizmente, na prática, é muito difícil cumprir estas expectativas, de forma que o máximo que a empresa fez foi criar conjuntos de possíveis “partes” de animais (pernas compridas, pernas curtas, com joelhos pra frente ou pra trás, com patas ou pés, em cores diferentes, e assim por diante), de forma que quando você chega num planeta novo, o computador aleatoriamente combina estes modelos e gera os animais mais bizarros que se pode imaginar.

    Contei toda essa historinha porque esse cast me fez lembrar do vídeo comparativo entre a apresentação deste jogo na E3 e a experiência real dos jogadores. Pra que eu não precise explicar mais, vou deixar o vídeo aqui pra degustação: https://www.youtube.com/watch?v=4KxRp8jeliQ

    Dica: Vejam o vídeo com som. A trilha sonora é impagável.

  • Lucas Viana
  • Darley Santos

    De fato, o contrafactual mais divertido até então lançado! Fora a discussão séria sobre os efeitos dessa louca possibilidade como a diminuição da variação genética, me senti num desses filmes trash B, ou como amigo falou ali, algo parecido com aquele filme “A Ilha do Dr. Moreau”.

    • Werther Krohling

      Excelente referência!

  • Kurahara

    Sobre animais de espécies diferentes se acasalando… em alguns casos geram descendentes férteis!

  • Jonathan Rocha

    Episodio divertidissimo, mas acho que pra fritar um pouco mais o tema, poderiamos pensar se só a nossa espécie pudesse cruzar gerar decendetes férteis, esses híbridos teriam mais caracteristicas humanóides, tipo bípedes e com os polagares opositores, ou seriamos mas como os animais das fábulas, animais com caracteriscas sociais humanas e a línguagem mais avançada como a nossa, mas ainda assim animais…

  • Leandro Gomes

    Num cenário de “reprodução livre” (eu não sei que termo usar) os parasitas em geral levariam vantagem porque estariam junto à fêmea no momento do cio. Pulgas e carrapatos em uma cadela, por exemplo, não dariam chance aos cães machos.
    Alguns vermes talvez desenvolvessem formas de reprodução que agiriam diretamente nos órgãos reprodutivos das fêmeas hospedeiras.
    Imagino que com o tempo toda a fauna existente seria descendente desses vermes.
    Que tosco! :P

  • Paulommc

    Esse episódio foi demais, gostaria de sugerir um tema um pouco diferente. Como as coisas seriam se tivéssemos 10% ou 1% do nosso tamanho.
    Parabéns pelos ótimos podcasts.

  • PauloAlbq

    Só consigo imaginar orgias bizarras… Não tenho maturidade pra nada além disso…

%d blogueiros gostam disto: