Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

SciCast #222: Jazz

por em sex 27America/Sao_Paulo out 27America/Sao_Paulo 2017 em Destaque, Scicast | 26 comentários

SciCast #222: Jazz

Calma, queridos ouvintes, não serão necessários monóculos para ouvir este episódio. Muito pelo contrário, conversamos sobre a origem nem um pouco elitista deste grande estilo musical, suas influências e sua genialidade. Pegue seu pentagrama e aperte o play! hehe

*Este episódio, assim como tantos outros projetos vindouros, só foi possível por conta do Patronato do SciCast. Se você quiser mais episódios assim, contribua conosco!*

Arte da Capa:


Publicidade:


Redes Sociais:


Expediente:

Produção Geral: Tarik FernandesHosts: Fernando Malta e Marcelo GuaxinimEdição: Talk’ nCastEquipe de Pauta/Gravação: Victor Camilo, Cesar Agenor, Dani Madrid e Willian Spengler. Vitrine: Jânio Garcia (Portfólio • Instagram)


Material Complementar:

Trilha Sonora do Scicast #222 Jazz:

  • What A Wonderful World – Louis Armstrong
  • So What – Miles Davis
  • Quiet Nights Of Quiet Stars (Corcovado) – Oscar Peterson Trio
  • The Girl From Ipanema – Oscar Peterson
  • Bags’ Groove – Oscar Peterson Trio
  • What Can I Say (After I Say I’m Sorry)? – The Red Garland Trio
  • Hey Now – The Red Garland Trio
  • There Will Never Be Another You – Red Garland
  • First Trip – Herbie Hancock
  • Cantaloupe Island – Herbie Hancock
  • Watermelon Man – Herbie Hancock
  • Moanin’ – Art Blakey & The Jazz Messengers
  • Come Rain Or Come Shine – Art Blakey & The Jazz Messengers
  • Red Pepper Blues – Art Pepper
  • Summertime – Louis Armstrong
  • Cleopatra’s Dream – Bud Powell
  • Morning Of The Carnival – Gerry Mulligan
  • Autumn Leaves – Manhattan Jazz Quintet
  • Jordu – Manhattan Jazz Quintet

Sugestões de vídeos/filmes:

Sugestões de links:

Sugestões bibliográficas:

  • BERENDT, Joachim E. O Jazz – do Rag ao Rock. São Paulo: Perspectiva, 2007.
  • BERENDT, Joachim E. & HUESMANN, Gunther. O Livro do Jazz: de Nova Orleans ao Século XXI. São Paulo: Perspectiva, 2014.
  • BOFFI, Guido. Os Caminhos do Jazz. Lisboa: Edições 70, 2006.
  • DYER, Geoff. Todo aquele jazz. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.
  • HOBSBAWN, Eric J. História Social do Jazz. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.
  • Luciano Guimaraes (Lguimaraes)

    Caraca 0 comentários, hehe, consegui ser o primeiro, acabei de baixar no feed, mas não ouvi, com esse repertorio musical acima vou dormir ouvindo SCICAST.
    Antecipadamente… O B R I G A D O por esse fabuloso tema no canal. Volto assim que terminar de ouvir.

    • Victor Yago Camilo

      Valeu Luciano! Que bom que gostou do cast!

  • Progressismo

    Existe uma excelente série de documentários dirigidos pelo Ken Burns sobre a história do Jazz. Também recomendo os livros do Haruki Murakami que envolvem muito jazz devido a história dele antes de virar autor como dono de um bar do gênero.

    https://www.youtube.com/watch?v=jA9BUoJyNBo&list=PLGwzarykOxg_xZiYmWjWVAQgKZA6E5Sih

    • Victor Yago Camilo

      Muito bom! Os documentários do Ken Burns foram uma das minhas principais bases de pesquisa para esse cast, e recomendo a todos que queiram conhecer um pouco mais essa história.

      Esse autor que você citou eu não conheço ainda. Vou pesquisar! Valeu!

  • Creuza

    Maravilhoso programa como sempre.Parabéns a todos os envolvidos.
    Jazz é coisa de bacana , já dizia meu finado pai.
    grande abraço

    • Victor Yago Camilo

      Obrigado! Fico muito feliz que tenha gostado do episódio!

  • Darley Santos

    Amei o cast! Estou começando a escutar Jazz agora, inclusive comprei uma coleção para iniciantes neste gênero musical, segue o link para quem se interessar!

    http://lendasdojazz.folha.com.br/

    • Darley Santos

      Deixa ver o que de imediato eu consegui registrar na memória:

      – Antes de se tornar música de intelectual, pedante, uma coisa elitizada, o jazz foi música popular. Essa música marcou a transição do século XIX para o século XX, e seguiu assim até o começo da década de 60, antes da explosão da música rock e pop.
      – O Jazz é uma música que pode ser definida pela miscigenação
      – Foi o primeiro movimento musical de massa na História.
      – Foi o primeiro a romper com o tradicionalismo, com a regra da música clássica ou classicismo.
      – A arte do improviso não tem a ver necessariamente com solo.

      • Cesar Agenor

        Darley,

        gabaritou a prova ;-)

        • Victor Yago Camilo

          Aprovado! Hehehehe

  • Ana Carla M

    Mas Lobão falou que o Jazz nasceu na Europa não estou entendendo.
    Opppss Lobão tem como guru um astrólogo que esta construindo um bunker para se proteger dos malvados ursos.

    • Victor Yago Camilo

      Oi, Ana!

      Então, existe uma vertente bem importante de Jazz europeu, que surgiu ainda nas primeiras décadas do Século XX, e infelizmente não tivemos tempo de mencionar no cast. É o chamado Gypsy Jazz, ou Jazz Manouche, que é muito agradável de se ouvir, tem uma sonoridade voltada ao folk e uma instrumentação bem diferente do jazz americano. Recomendo! Se tiver interesse, busque o trabalho do Django Reinhardt.

      Maaaas, tirando isso, essa declaração aí é, como sempre, Lobão fazendo lobãozice, hahahah. O Jazz Manouche já é um derivado da chegada do Jazz americano à Europa, e não seria possível sem ele.

      Obrigado pelo comentário! :)

  • João Paulo

    “espera, isso é uma mistura de Jazz com Bossa… se chama Jossa

    Maninela, Pinwheeler.

  • Victor Yago Camilo

    Amigos do SciCast, perdão pela demora, mas claro que não podia deixar de comentar!

    Fiquei muito feliz e lisonjeado com o convite, e mais ainda com o resultado do cast! Espero que todos os SciCasters, deviantes e derivadas tenham ficado tão satisfeitos quanto eu.

    Ultimamente o trabalho tem me mantido afastado do O Que É Música?, e consequentemente das publicações no Deviante, mas estou me reorganizando e #euvoltarei!

    Obrigadão pela oportunidade, e desculpem pela prolixidade! :)

    • Daniela Danaila

      Obrigada por tudo que aprendemos contigo nesse cast! E #VoltaOQueéMúsica :-)

  • Lucas Belmino

    Eu vim aqui para ver o video do TED explicando a pentatonica que falam no cast. Tem link?

  • Elon Musk Reverso. Terra 2.

    Moanin’ – Art Blakey & The Jazz Messengers — Tinha essa melodia de introdução na cabeça a muito tempo e não conseguia lembrar de onde, quando ouvi no cast rezei pra que tivesse a lista na descrição rsrs Obrigado !

  • S. J. Carvalho

    Não sei se já sugeriram esse tema
    Seria legal ter um podcast sobre alquimia. Não só o como estudo dos minerais, mas a perspectiva filosófica e a interpretação como psicologia.

  • Fernando Nomellini

    Tenho aqui na minha mão um livro chamado “Obras-primas do Jazz” do Luiz Orlando Carneiro. Meu pai me deu, ele tem dezenas de LPs de Jazz.

  • Bruno Henrique Ferraz

    Um ótimo anime pra quem se interessa no assunto é Sakamichi no Apollon (Ou Kids on the Slope, se preferir), série de 12 episódios da mesma dupla de diretores e compositores do excelentíssimo Cowboy Bebop (que também é altamente recomendado se você curte Jazz). A história se passa pouco mais de uma década após a segunda guerra mundial, numa cidadezinha praieira do Japão, onde dois garotos do ensino médio se conhecem por causa do Jazz. O anime tem várias referências a músicos do gênero e inclusive algumas músicas são tocadas pelos personagens. Tecnicamente falando a animação é fantástica, e na questão de roteiro é um daqueles animes que te faz pensar sobre a vida enquanto você chora que nem um bebê depois de alguns episódios. Mas acho que as melhores partes são quando eles tocam Jazz mesmo, inclusive a Moanin’, que toca em algum momento desse cast, é uma das principais músicas do anime, e tem um peso imenso na interação dos protagonistas. Vale muitíssimo a pena assistir, até mesmo se você não é fã de anime.

  • André ricardo

    Senti falta da abordagem mais ampla do jazz contemporâneo e sobre o gypsy jazz. Mas no geral me acrescentou muito, valeu Deviantes s2

  • Gustavo Masías

    parabens (atrasado) pelo excelente e necessário programa!!
    só para lembrar que se é para lembrar de um novo nome do jazz na atualidade há que mencionar a Kamasi Washington, The Epic de 2015 deve ser um dos melhores albuns de jazz em muito tempo, E aqui no Brasil temos SP Underground mandando muito bem!! Abrçs!

  • Lennon Biancato Ruhnke

    O Metallica usa o Trítono na música Master of Pumpets, no comecinho já.

%d blogueiros gostam disto: