Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

SciCast #206: Terrorismo

por em sex 07America/Sao_Paulo jul 07America/Sao_Paulo 2017 em Destaque, Scicast | 26 comentários

SciCast #206: Terrorismo

Terrorismo, “ato de terror” ou ações revolucionárias? O que é o terror, a quem serve e como se insere em nosso mundo? Como o terrorismo evoluiu de ações pontuais a atos midiáticos, globais e quase onipresentes na nossa realidade? Quais são as principais organizações classificadas como terroristas, quais suas origens e seus objetivos?

No SciCast dessa semana!

*Este episódio, assim como tantos outros projetos vindouros, só foi possível por conta do Patronato do SciCast. Se você quiser mais episódios assim, contribua conosco!*

Arte da Capa:


Redes Sociais:


Saldão da Loja do SciCast – corram!


Expediente:

Produção Geral: Tarik FernandesHosts: Fernando Malta e Marcelo GuaxinimEdição: Talk’ nCastEquipe de Pauta/Gravação: Matheus Professor BarbadoWillian Spengler e Marcelo ValençaVitrine: Jânio Garcia (Portfólio • Instagram)


Material Complementar:

SciCast #110: Crise Humanitária

Sugestão de literatura:

  • BAUDRILLARD, Jean. O Espírito do Terrorismo. Porto: Campos das Letras, 2002.
  • BELL, Duncan. Ethics and World Politics. Oxford Universty Press, 2010.
  • COCKBURN, Patrick. A Origem do Estado Islâmico: o fracasso da “Guerra ao Terror” e a ascensão jihadista. São Paulo: Autonomia Literária, 2015.
  • CHOMSKY, Noam. Poder e Terrorismo. Rio de Janeiro: Record, 2005.
  • HOBSBAWM, Eric. Globalização, Democracia e Terrorismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.
  • HOFFMAN, Bruce. Inside Terrorism. Columbia University Press, 2006.
  • HORSLEY, Richard. Jesus e a espiral de violência: resistência judaica popular na Palestina romana. São Paulo. Paulus, 2010.
  • JOSEFO, Flávio. The wars of the jews: or history of the destruction of Jerusalem. Mississipi: Project Gutenberg, 2009. Disponível em: http://www.gutenberg.org/files/2850/2850-h/2850-h.htm.
  • MAGNOLI, Demétrio. Terror Global. São Paulo: Publifolha, 2008.
  • PINSKY, Carla B. & PINSKY, Jaime (orgs). Faces do Fanatismo. São Paulo: Contexto, 2013.
  • ROBERTS, Adam. Terrorism Research: Past, Present and Future, Studies in Conflict & Terrorism (published by Taylor & Francis), vol. 38, no. 1, January 2015, pp. 62–74.
  • SMITH, Andrew J. Combatendo o terrorismo. Military Review. Fort Leavenworth. Edição brasileira, 2nd Quarter, 2003.
  • VISACRO, Alessandro. Guerra Irregular: terrorismo, guerrilha e movimentos de resistência ao longo da história. São Paulo: Contexto, 2009.
  • WHITE, Jonathan R. Terrorism: An Introduction. Wadsworth, 2002.
  • WHITTAKER, David J. Terrorismo: um retrato. Rio de Janeiro: Bibliex, 2005.

Sugestão de filmes:

Sugestão de vídeos:

Sugestão de links:

 

  • João Farias

    Capitão América 2. Quanto da sua liberdade você está disposto a sacrificar pela sua segurança? Sob o argumento de prevenir terrorismo, uma série de excessos são hoje considerados normais.

  • Berserk

    Como acabar com o terrorismo? fechar as fronteiras.
    Polônia tem fronteiras fechadas total de atentados terroristas = 0
    Outros países da Europa com fronteiras abertas “Refugees Welcome” = atentado praticamente todo mês.

    • GRID 3D VFX

      EUA fronteiras fechadas, torres gêmeas, Orlando e etc etc

    • A Polônia aprendeu com a história, não que isso faça diferença para ela. Numa futura guerra ela será a primeira a ser invadida, como sempre. https://youtu.be/-UL8MCgwTlk

    • Fernando Pereira

      Seu comentário desconsidera as novas formas de atuação terrorista, tais como as usadas via internet pelo Daesh para radicalizar pessoas suscetíveis ao terrorismo (os looners – 1 pessoa, por exemplo, que irá praticar atos terroristas em nome da causa sem sequer ter viajado a qualquer base do grupo). Desconsidera ainda, que terroristas podem entrar via imigração. Desconsidera que fronteiras são linhas imagináveis e que o fechamento completo delas é praticamente impossível, pois se não entrar por ar, entra por água, por terra e (não duvide da inteligência humana), se pá, por vias subterrâneas. Desconsidera… Zoeira.

    • Daniel Cavassani

      Como acabar com o terrorismo? Parando de financiar terroristas.

      Assad já tinha avisado em 2011, que se a OTAN continuasse financiando os rebeldes, a Europa se tornaria um quintal de terroristas, dito e feito.
      EUA financiou a Al Qaeda, para décadas depois ser atacada por ela.

      Esses grupos não tem apoiadores o suficiente dentro de seus territórios, e vive de financiamento das grandes potências, são apenas peças no jogo geo-politico mundial.

  • O episódio perdido de Dragon Ball Z na Globo foi com o sequestro da filha do Silvio Santos.

  • Doug Floriano

    Que não foi na mesma hora que passou o episódio, é de fato.
    Mas o chato foi que cabulei a ultima aula para assistir e quando cheguei em casa, estava a cena dos aviões na tv e nada e DBZ =(

    • O episódio perdido de Dragon Ball Z na Globo foi com o sequestro da filha do Silvio Santos.

  • Paulo Roberto Galliac

    Star Wars foi uma ótima referência política como sempre. Esse olhar do genocídio prepetrado tanto pelo o Império em destruir planetas INTEIROS e os rebeldes em matar milhares de trabalhadores na estação espacial. Vale também Nova Saga tão odiada os separatistas da Velha República Galáctica usaram atos de terror contra a Princesa Amidala.

    No mais depois da queda da República e surgimento do império sou Saw Gerrera total. KKKKKKK! Agora me deu até vontade de matar stormtroopers ou de esmagar a “escoria rebelde” no Battlefront. Star Wars sem batalhas no espaço sideral não é Star Wars. Aprende novo Battlefront ajude a ter o sonho de destruir uma estação espacial como a Estrela da Morte I e II. KKKKK. :

    https://www.youtube.com/watch?v=KiKT9i2Ourc

    https://www.youtube.com/watch?v=_q51LZ2HpbE

  • André Miola Bueno

    Ótimo cast, ainda ouvindo, mas parece ter um problema no áudio q dificulta bastante a compreensão :'(

  • Fernando Pereira

    A primeira frase que me veio em mente com o teatro inicial: “That’s terrorist, bro!”.
    aaaaaaa Tá todo mundo falando desse Beasts of No Nation e eu ainda não tive tempo de assistir. Parece que quando não assistimos um filme que queremos muito ver, ele meio que se torna onipresente lol

  • Carlos Henrique

    Massacre de Columbine é considerado ato de terror?

  • Carlos Henrique

    MBL terrorista? kkkk Esse Tarik é tão esquerdinha que nem disfarça mais

  • Victor Ribeiro

    E eu achando que a intro era sobre o vietnã

  • Edu Balbino

    Esse cast está simplesmente espetacular. Lança uma luz sobre o tema. Estou escrevendo umas coisas com base em terrorismo, e com certeza esse cast vai ajudar.

    Nota ao Spengler (off topic):
    Cara, muitíssimo obrigado pela atenção que me deu ao me responder a respeito da Guerra de Tróia. Seu texto esclareceu muita coisa, estava repleto de informações interessantes, e repassei para outras pessoas que compartilhavam da mesma dúvida. Valeu mesmo. Não te achei no twitter ou em outro lugar pra agradecer, então faço por aqui.

    Valeu, Fencas pelo intermédio. É por isso que você é o maior overhoster da podosfera.

    Abraço à todos.

  • Rodrigo Braga
  • Darley Santos

    As tentativas de definir e delimitar o conceito de terrorismo é o mais divertido! Gostei quando acabaram extrapolando para a máfia, questionando se o terrorismo da máfia pode ser visto de fato como terrorismo no sentido político, ou no sentido mais geral de busca pelo poder… Humm, então não é de bom tom falar terrorismo islâmico? Ok, fiquemos com o termo Jihad mesmo então…

  • Daniel Cavassani

    Quanto mais eu estudo sobre o oriente médio, mais eu vejo que o islã não é diferente do cristianismo, e que a região não está repleta de grupos de ódio, mas de grupos que tentam alcançar a paz. O problema é que o ocidente faz de tudo para pintar o lugar como um poço de crueldade e extremismo, pois é isso que interessa para nosso lucro.

    Hezbollah foi um ótimo exemplo de como é terrorismo se eles fizerem.
    Hezbollah é um grupo que não apenas foi eleito para o governo, como também tem um exército multi-religioso, e luta contra outros grupos terroristas e protege povos ao redor do Líbano. Foi considerado terrorista por ter explodido uma bomba contra um comboio militar israelense, que estava dentro do Líbano durante a invasão.
    Apesar de algumas controvérsias, Hezbollah parece ser bem mais brando e com menos ações de terror do que Israel, porém como Israel é o filho dos EUA no Oriente Médio, este sempre é pintado como vitima, enquanto grupos e países que apesar de não serem exatamente bons, porém menos tiranos do que o domínio israelense, são pintando como sanguinários odiadores de todo o ocidente.

    Existe um documentário bem interessante sobre os soldados cristãos do Hezbollah, caso alguém se interesse, posso procurar e postar aqui, de resto fiquem com a imagem de um soldado cristão do Hezbollah.

    https://uploads.disquscdn.com/images/6fef93254983e412040ad943d5c1886e497070a2332f1ffedaf11a0967734311.jpg https://uploads.disquscdn.com/images/49527db897604285a1daa913e9f93a0c353c56783dd2a62cd1e7e18c9cd1a50e.jpg https://uploads.disquscdn.com/images/50ea559286088dbb25eb4eb59b0149420bfa27f6359e7df1976e4022ef8bf925.jpg

  • Bárbara Oliveira

    Fiquei pensando na relação do Governo fazer ou não atos terroristas em prol da “segurança” da nação, é muito complicado esse assunto, mas valeu a pena ter ouvido esse episódio, vocês estão de parabéns, é um ótimo conteúdo :)

  • Diogo

    Que tal o cast sobre a Lei Sharia? Quero ver o tarik io defender.

  • Gradash

    Eu prefiro dizer:
    Guerrilha são atos de Terror contra a população militar
    Terrorismo são atos de Terror contra população civil

  • Bruno Albuquerque

    Acabei de ouvir esse episódio. Tentar nivelar o terrorismo islâmico com o de outras religiões é no mínimo desonesto. A quantidade de atentados praticada por muçulmanos é totalmente discrepante da praticada por outros grupos religiosos. Tê-los colocado no mesmo saco foi lamentável.

    • Fernando Malta

      Você tem os dados do número de atentados, ataques ou mesmo mortes ocasionadas por esses atentados, comparativamente entre grupos radicais islâmicos e outros? Pois fico curioso em ver um comparativo nesses moldes.

%d blogueiros gostam disto: