Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Scicast #167: Forças Armadas 2

por em sex 25America/Sao_Paulo nov 25America/Sao_Paulo 2016 em Destaque, Scicast | 34 comentários

Scicast #167: Forças Armadas 2

Sejam bem vindos Deviantes e Derivadas a mais um episodio histórico do SciCast! Essa semana iremos continuar um SciCast muito amado pelos ouvintes! Forças Armadas!

Essa semana vamos falar das forças armadas brasileiras de sua origem até sua atuação nas duas grandes guerras!

Senta ai, porque HOJE a cobra vai fumar!

capa167

CloudRadio: Inscrição para o Programa BETA.

……………………………………………………………………………………………………………….

Você que gosta de ciência e tecnologia o SciCast está com uma nova parceria, a Alura!
Na Alura você aprende programação, design, marketing digital, front-end e desenvolvimento mobile. São mais de 270 cursos para você estudar no plano anual.
Mas não é só isso!!! Ouvinte do Scicast tem 10% de desconto, no endereço https://www.alura.com.br/promocao/scicast
Além de muito código e design, a Alura tem ciência também! São cursos como estruturas de dados, algoritmos, estatísticas e introdução ao machine learning.
Não perca tempo e se inscreva HOJE! E aproveita para amar a Alura nas redes sociais: @AluraOnline e fb/AluraCursosOnline

……………………………………………………………………………………………………………….

Sobre o Encontro Podcast:
No fim de semana (3 e 4 de dezembro) faremos um grande encontro na CCXP com muitos amigos podcasters;
Vai ser um grande bate papo e reuniremos no palco e no mesmo ambiente diversos podcasters do Brasil todo;
É a oportunidade de conhecer pessoalmente o seu podcaster preferido, fazer muita bagunça e provar que o podcast é sim, uma mídia incrivelmente forte;
Vamos encher as redes sociais com a #EncontroPodcast e fazer muito barulho, porque vai ser épico!

……………………………………………………………………………………………………………….

Publicidade:

  • Continuando a série Monsters of Science em grande estilo a Loja SciCast lança a camiseta Einstein Kiss, está esperando o quê pra pegar a sua?

IMG-20160809-WA0008

  • Ao lado de um dos mais conhecidos  cientistas da história da humanidade, temos uma das maiores e mais importante cientista na camiseta Marie Curie and the Radioactivity Experience, dentre muitos outros itens imperdíveis.

Contato Comercial:

Quer anunciar seu produto, marca ou serviço aqui no SciCast? Entre em contato:

Redes Sociais:

Aperte o pause:

Produção Geral: Tarik FernandesHosts: Fernando Malta e Marcelo Guaxinim. Edição: Talk’ nCastEquipe de Gravação/Pauta: Willian SpenglerMatheus Professor Barbado e Ronaldo GogoniArte da Vitrine: Soldado Brasileiro

 

SciCast #150: Forças Armadas

 

Sugestões de literatura:

CASTRO, Celso; IZECKSOHN, Vitor; KRAAY, Hendrik. Nova História Militar Brasileira. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

CASTRO, Celso. A invenção do Exército Brasileiro. Rio de Janeiro: Zahar 2002.

ENCONTRO DE HISTORIADORES MILITARES, 2012. Anais… Resende: Centro de Estudos e Pesquisas de História Militar do Exército, 2012.

FEREZIN, Carla C W. Leituras de Clausewitz no Exército Brasileiro: interpretações da trindade da guerra. Teoria & Pesquisa – Revista de Ciência Política, vol 22, n.1 – UFSCar, jan/jun 2013.

MANCUSO, Amanda P. A História Militar: notas sobre o desenvolvimento do campo e a contribuição da História Cultural. Revista História em Reflexão, vol 2, n.4 – UFDG – Dourados jul/dez 2008.

MAXIMIANO, César Campiani. Barbudos, Sujos e Fatigados: Soldados Brasileiros na Segunda Guerra Mundial. São Paulo: Grua Livros, 2010.

MICELI, PAULO. O Mito do Herói Nacional. São Paulo: Contexto, 1997.

SILVA, Francisco Carlos Teixeira da (orgs). O Brasil e a Segunda Guerra Mundial. Rio de Janeiro: Multifoco, 2010.

TEIXEIRA, Anderson Matos. FAB – Força Aérea Brasileira: Os Reflexos do Alinhamento com os Estados Unidos entre 1941 e 1948. Curitiba: Juruá, 2015.

TOTA, Antonio Pedro. O Imperialismo Sedutor: A Americanização do Brasil na época da Segunda Guerra. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

Livro Uniformes do Exército Brasileiro – 1730 – 1922 – Ministério da guerra, 1922 Centenário da independência do Brasil

 

Sugestões de vídeos:

Episódio “Treinamento Militar”, do programa “A Liga”, da rede Bandeirantes – Mostrando um pouco sobre o treinamento do Centro de Instrução de Guerra na Selva do Exército Brasileiro e treinamento embarcado da Marinha  

Documentário “A última guerra do Prata”, no qual se esmiúça a Guerra do Paraguai

Link com o documentário “Um século de Guerras”

Documentário “A Cobra Fumou – O Brasil na II Guerra”

Documentário “Senta a Pua!”

Documentário “Um Brasileiro no Dia D”

Trailer do filme “Estrada 47” – retrata a participação de um pelotão da FEB na Segunda Guerra Mundial

Documentário “O Caminho dos Heróis – A verdadeira história da FEB na Segunda Guerra Mundial”

Sugestões de Sites:

Uniformes de Guerra brasileiros na guerra do Paraguai

Exército Brasileiro

Marinha do Brasil

Força Aérea Brasileira

Military Power Review

DefesaNet

Global Firepower

Para que servem as Forças Armadas?

 

Questionário do Anderson Vilas Boas sobre os podcasts de divulgação científica

  • Mr. F

    É bixxxxcoito!
    Quase esqueci, Frist.

    • Clinton Gonzalez

      Bixxxxcoito Grobo….

  • Fernando Pereira

    Seria bom se vocês colocassem o link para a parte 1 deste tema, pois facilitaria o acesso de quem caiu aqui de paraquedas.
    Já estou baixando para escutar de manhã cedo! :D

    • Tarik Fernandes

      Verdade Fernando. Link colocado ; ) Obrigado e bom dia.

  • Clinton Gonzalez

    Tbm fui dispensado muito provavelmente por ter 2 metros de altura e pesar uns 65 kg na época…….

  • Clinton Gonzalez

    Escutando o Cast na parta da cobra fumante…… lembrei-me deste clipe da banda Sabaton https://www.youtube.com/watch?v=1M7sUCElJK0

  • kleiton silva

    Pessoal! Sejam mais específicos quanto aos locais, pois o nordeste é uma região com 9 estados cada um com suas particularidades, falar de forma generalizada é preconceito. Parabéns pelo excelente Episódio.

    • Fernando Malta

      Oi Kleiton!
      Perdã, cara, mas onde que a gente generalizou? ^^”
      O único momento que lembro de termos mencionado o nordeste como região foi quando descrevi o sentimento nacional e fui falando os pontos cardeais brasileiros como exemplos genéricos. Foi nisso? Pois generalizei outras regiões também nao para menosprezar, mas para um argumento rápido na conversa. õ.o
      Abração!

      • Vinicius Zhu

        Se não me engano também houve um momento em que foi falado que os Estados Unidos tinham planos concretos de invadir o Nordeste, mas neste caso imagino que seja difícil precisar exatamente onde seria a invasão!

  • Anderson Camatari Vilas Boas

    galera que ouve o Scicast, por favor acessem o link para o questionário de minha pesquisa, com ela quero compreender a contribuição do Scicast para o desenvolvimento do interesse pela ciência e para o aprendizado científico.

    Ao contribuírem com minha pesquisa, devido às publicações que dela surgirão, vocês ajudarão a dar ainda mais visibilidade acadêmica para podcasts de divulgação científica…

  • Outro programa magistral dessa equipe maravilhosa de podcasters. Compartilho do mesmo desejo do Tarik sobre ver as forças armadas serem usadas apenas para ajuda humanitária, mas, infelizmente, só o que vemos nos dias atuais são países como os Estados Unidos e Rússia (pra ser mais óbvio) aumentando suas forças armadas como modo de intimidação, e bilhões são gastos nisso, o que é desanimador, para dizer o mínimo. Sobre a participação do Brasil na segunda guerra mundial, uma boa dica é visitar o Museu do Expedicionário, que fica em Curitiba, e poder contemplar uma magnífica coleção de peças de artilharia, uniformes, armamentos e uma série de outras coisas que lá estão expostas. Vou deixar inclusive, duas fotos minhas (coisas que o Tarik sempre quis ver) que tirei à frente de um pequeno tanque e de um avião P-47D Thunderbolt, que foi usado pelos expedicionários brasileiros. Fica a dica pra quem for de Curitiba e ainda não tiver feito uma visita e para aqueles que estiverem de passagem por lá. Um forte abraço a todos! https://uploads.disquscdn.com/images/78e3cfcd76f20fde1325ceef2be491fd69c91342388b10d9395dcd47cadb62c3.jpg https://uploads.disquscdn.com/images/b6ebe8aa3b033c87a6d06f6d0f3ed6c940433fe8ba10240b24dd67ad5986873d.jpg

    • Marcelo Rigoli

      Em Porto Alegre também temos o Museu Militar no centro da cidade, mas que não é tão completo ou estruturado como este. Mas vale a pena a visita mesmo assim!

  • Marcelo França

    Aquile texto da abertura, é de onde… Caiu um cisco no meu olho :-(

    • Willian Spengler

      Foi uma adaptação da parte final do poema “Lembrai-vos da Guerra”

  • Marcelo Rigoli

    Em um dos episódios comentados no cast minha família teve uma participação importante, só que do “lado errado” da história. Quem afundou o navio Afonso Pena foi o submarino u-boot italiano Barbarigo sob comando do Cap. Roberto Rigoli. O mesmo também afundou o cargueiro Comandante Lira no ano anterior.

    https://uploads.disquscdn.com/images/319d161eddf540e3d3238759de39df7183cf726be3891dc034cc9f2683f442a9.jpg https://uploads.disquscdn.com/images/a892cd6d1777b48095049579de59c9f69dbc148b3eafdad789101ebc2c61270d.jpg https://uploads.disquscdn.com/images/c08a956183975bc806ad030d60935d5d6ec33728538f4968ee6f3b54b67fd896.jpg https://uploads.disquscdn.com/images/bf591ef6418c85a9d76648f09af99986a2c725466e235deaabaaa223b36510d4.jpg

  • Marcelo Rigoli

    Sobre a vinda do pensamento positivista para as Américas, em especial no Brasil houve inclusive a criação de templos positivistas. Os dois remanescentes são os do Rio de Janeiro e o de Porto Alegre. O daqui (POA) continua aberto à visita nos domingos pela manhã. Eles tem um blog que fala mais da instituição: http://positivismors.blogspot.com.br/
    https://uploads.disquscdn.com/images/47947172fd555445aa13b2c0f631c17eb8c41c7b79e1299fad762a8d502f75df.jpg

  • Anderson Couto

    Olá amigos do Scicast! Espero que vocês lembrem de mim! Sou o Prof. Anderson que mandou um email há algum tempo falando sobre o projeto Hora Nerd, da Fundação Educacional de Volta Redonda, que surgiu graças a um projeto criado para o Desafio SciCast. Na última quarta-feira tivemos o último encontro do projeto em 2016. Estou compartilhando aqui o link para o álbum de fotos para que vocês possam ver a felicidade dos alunos e dos pais que participaram conosco. O projeto foi um sucesso e esperamos continuar no ano que vem. E obrigado mais uma vez. Vocês deram o pontapé inicial para que isso tudo acontecesse. Um beijo em todos aí!

    https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10207818516482482&type=3

    • Fernando Malta

      Fantástico, Anderson!
      Mais uma vez, parabéns pela iniciativa!!!

      • Anderson Couto

        Obrigado! Faltou também registrar um agradecimento ao Átila Iamarino, final o Nerdologia foi meio que a base do nosso trabalho no projeto.

  • Vinicius Zhu

    Boa tarde! Meu nome é Vinicius, sou analista de sistemas, e comecei recentemente (há uns 3 meses) a escutar o SciCast – e não, não vim do NerdCast como muitos sugerem! Comecei pelo Dragões de Garagem e de lá vim parar no SciCast! Faz pouco tempo que escuto, mas acho que ouvi algo em torno de uns 30 casts até agora, mas este é de um assunto que gosto muito, então resolvi vir comentar!

    Pode soar um pouco sórdido, mas não acredito na formação de FFAA para fins exclusivamente humanitários. Já foi dito neste e no cast passado que a humanidade foi construída sobre guerras, e tenho pra mim que mesmo que 99,99% das pessoas do mundo tivessem um senso de ética enorme e inimaginável, muito provavelmente se o 0,01% restante chegasse ao poder, guerras voltariam a acontecer – e se os exércitos estivessem despreparados para estas atividades, provavelmente haveriam desastres globais. Já dizia Vegetius, “Si vis pacem, para bellum” (Se quiser paz, prepare-se para a Guerra).

    Excelente podcast, como de costume. Sempre termino um scicast com aquele gostinho de “quero mais”. E nessa linha, passamos por dois podcasts muito ricos em termos de história das forças armadas, e gostaria de sugerir mais um pra trilogia que seja um pouco mais profundo na própria ideia de forças armadas. Citando, por exemplo, as principais forças armadas do mundo, os tipos de forças armadas e suas estruturas (força aérea, marinha, exército, “marines” nos EUA, “wujing” e PLARF na China, países sem forças armadas, etc), os valores e treinamentos que soldado recebe em sua formação, grandes nomes e feitos de militares que se destacaram (como Eisenhower, Chris Kyle, Erwin Rommel, etc).

    Indo nesta linha, gostaria de propor também, se é que já não está na agenda, a gravação de um cast sobre armas. Sei que o #46 foi específico sobre cutelaria, mas penso em algo mais genérico (como a história das armas em diversas regiões do mundo, tipos de armas, armas biológicas, químicas, “melee”, de ferro, bronze, aço, pólvora negra, etc), ou um mais específico sobre armas de fogo, sua história, seu funcionamento, tipos, diferença de calibres, projéteis, etc. Sabemos que uma das pouquíssimas coisas boas que a guerra tem é ser um dos grandes impulsionadores do desenvolvimento científico, e armas acabam sendo o principal elo entre ciência & tecnologia e guerra, e acho que por si só já mereceriam um cast próprio! :)

    No mais, excelente cast, excelente trabalho, POR FAVOR não chamem carros de combate de tanque que o pessoal da cavalaria tem mini-infartos quando escuta isso, e continuem sempre fazendo a ciência assim divertida! :)

    • Fernando Malta

      Desculpa pelos tan… carros de combate. =*

      • Vinicius Zhu

        Aproveitando a deixa, uma curiosidade: o termo “tanque” surgiu em 1915 na Inglaterra e faz mesmo alusão a um tanque de água.

        Da mesma forma que algumas empresas fazem quando estão trabalhando em projetos secretos, o exército usava o termo “tanque” como um codinome pra enganar a espionagem. Tentavam fazer os inimigos acreditarem que estavam trabalhando em grandes veículos que transportavam água sobre “lagartas” para as tropas, quando na verdade eram os primeiros protótipos dos carros de combate.

  • Fernando Pereira
  • ThallisPHP

    Cobras fumantes eterna é sua vitória!

    https://www.youtube.com/watch?v=1M7sUCElJK0

  • José Mendes

    Sou militar da ativa e achei muito bom o cast desta semana. Me coloco a disposição se quiserem saber sobre informações atualizadas de dentro da caserna. Uma observação, desde a década de 90 temos mulheres de carreira no Exército. O que está acontecendo de diferente este ano é a abertura para entrada do segmento feminino na AMAN (Academia Militar das Agulhas Negras) através do concurso para EsPCEx(Escola Preparatória de Cadetes do Exercito). Desta forma, este publico, daqui a 5 anos, integrará a primeira turma de Aspirantes-a-Oficial formada por esta escola. Um detalhe é que a previsão das opções de escolha para especialização delas (Arma, Quadro ou Serviço), realizada após o 1o ano de formação da AMAN, será apenas entre Material Bélico e Intendência.
    PS – Existem vagas para oficiais de Intendência e Material Bélico em praticamente todos os quarteis do Exército.
    PS2 – Os oficiais formados na AMAN são os comandantes de unidades de daqui a 20 anos e os generais de daqui a 30 anos!

  • Muito bom o cast. Só fiquei meio bolado, sempre ouvi falar que logo depois da WWII, ouve um desacordo entre os governos de Brasil e EUA e esse no fundo é o motivo pelo qual a participação no Brasil na guerra foi meio que “Apagada”. Espero que se houver um episódio sobre a FEB vocês abordem esse aspecto. No mais fiquei com a impressão que o Brasil é aquela civilização FDP no Civ 5 que você fala “Vamo pra guerra com aqueles corno ali? Vamo vai, vai ser da hora. Vamo? Vamo mesmo? Fecho, tô indo, te vejo lá Bro!” Aí eles só aparecem quando vc já tá negociando a paz e tendo que entregar todos seus produtos…

  • Olá Scicasters!
    Sou o C. A. (Cesar Agenor), do podcast “Fronteiras no Tempo: um podcast de história”. Moro em Praia Grande-SP, tenho 34 anos e sou historiador.

    Estou mandando este comentário via a plataforma Cloud Radio e ouvindo “República Deviante #Ep4”.

    Terminei de ouvir ontem o excelente episódio sobre as Forças Armadas 2. Sou ouvinte regular dos programas da família Deviante, que está repleta de Delícias “podquestais”!

    Conversando com o Will Spengler, fiz uma série de elogios e apontei uma pequena imprecisão que gostaria de compartilhar com vocês. A intenção é contribuir com um dos meus programas favoritos.

    O homem grandão, vulgo Fencas, em grande momento de empolgação nos disse que o ideal de miscigenação como característica positiva e sinônimo de brasilidade começou com os militares no século XIX. Aí que reside o equivoco.

    A ideia predominante entre as elites intelectuais e, também, entre os militares, era a do branqueamento. O cientificismo oitocentista pregava que uma nação composta predominantemente por mestiços e por negros não poderia se tornar prospera – ela não se tornaria civilizada.

    Quando o tráfico negreiro foi proibido no Brasil em 1850, por meio da Lei Eusébio de Queiroz, o congresso nacional passou a discutir medidas de incentivo para atrair imigrantes europeus caucasianos, pois com o tempo, eles não apenas ensinariam maneiras civilizadas, mas também transformariam gradativamente o Brasil em um país branco. Civilizado.

    O pensamento científico que pregava a separação dos homens em raças superiores e inferiores, que emergiu no século XVIII, teve forte impacto no nosso país. Nessa concepção, os caucasianos estariam no topo da evolução e os negros no Degrau mais baixo – um dos motivos que justificaram a colonização da África no final do século XIX pelos europeus.

    No nosso país a ideia do branqueamento sobreviveu até a década de 30 do século XX, quando a concepção de Brasil e brasileiro foi reformulada durante o Governo Vargas.

    A ideia de que a miscigenação era nossa principal virtude tem suas origens no movimento modernista dos anos 20, com obras como “Macunaina: o herói sem caráter”, de Mario de Andrade, ou “Abaporu”, de Tarsila do Amaral e, também, os poemas de Manoel Bandeira.

    Porém, foi apenas na década de 30, com a publicação de obras como “Casa-Grande & Senzala”, de Gilberto Freyre, que a ideia de mestiçagem vence a do branqueamento.

    Marcelo Beraba e eu discutimos essa questão de forma bem detalhada no 4º episódio do Fronteiras no Tempo – “Raça e Racismo no Brasil” ( http://fronteirasnotempo.com/ep4-raca-e-racismo-no-brasil/ )

    Desculpa pelo comentário gigante.
    Grande abraço a todas e todos do Scicast!

    Um abraço delícia nos meninos do Meia Lua!

    E aplaudo o por do sol na roda de violão com os miçangueiros!

    • Fernando Malta

      Muito obrigado pela correção, C.A! Tenho muito ainda que aprender sobre história do Brasil, mesmo. Valeu! :-)

  • Legal, caras. Muito bom o episódio. Só complementando, o próprio Walt Disney desenhou uma cobra para a FEB. Mais detalhes aqui: http://henriquemppfeb.blogspot.com.br/2011/02/cobra-fumando-walt-disney-feb_22.html

  • Naelton Araujo
  • Maurien Aragaki

    meu vício em documentários, acho que nunca vou me curar, gostaria de sugerir esse também

    https://www.youtube.com/watch?v=2lGEagENznE&t=735s

%d blogueiros gostam disto: