Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Scicast #147: Mais Rápido, Mais Alto, Mais Forte

por em sex 05America/Sao_Paulo ago 05America/Sao_Paulo 2016 em Destaque, Scicast | 57 comentários

Scicast #147: Mais Rápido, Mais Alto, Mais Forte

Sejam bem-vindos amigos deviantes e derivadas, voltamos em definitivo para falar do maior evento esportivo (não NERD) DO MUNDO!

Essa semana no scicast vamos abordar a história das Olimpíadas: desde quando tudo era mato, a Olimpíada muleque, a Olimpíada de várzea, a Olimpíada pé descalço com golzinho de chinelo, até os megaeventos do dia de hoje.

Descubra a origem do Badminton, aprecie o XADREZ NO GELO e se assuste com o nível lastimável de piadas do Rigoli!

Capa147_2

Publicidade:

Contato Comercial:

Redes Sociais:

Aperte o pause:

Produção Geral: Tarik FernandesHosts: Fernando Malta e Marcelo Guaxinim. Edição: Talk’ nCastEquipe de Pauta: Marcelo Rigoli, Willian SpenglerRoberto Pena e Bárbara PaesArte da Vitrine: Google Imagens

 

Sugestões de leitura:

GARCIA, Alessandro B. Educação Grega e Jogos Olímpicos: Período clássico, helenístico e romano. Jundiaí: Paco Editorial, 2013. (eBook)

GODOY, Laurent. Os Jogos Olímpicos na Grécia Antiga.São Paulo: Nova Alexandria, 1996.

SPIVEY, Nigel. The Ancients Olympics. Oxford University Press, 2009. (eBook)

UDERZO & GOSCINNY. Asterix nos Jogos Olímpicos. São Paulo: Record, 2014.

BARRETO, Armando e FREITAS, Marcelo. Almanaque Olímpico Sportv. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2008.

VÁRIOS AUTORES. A Evolução do Esporte Olímpico. São Paulo: SESI-SP, 2012.

Sugestão de vídeos:

Sugestão de links:

  • Nyell Quantos

    Be the first to comment.

  • victor coelho

    ué?! não ta aparecendo o botão pra baixar.
    é só comigo?

    • Tarik Fernandes

      Resolvido, Victor :)

      • victor coelho

        valeu, já baixei e passei pro mp3.
        agora já posso dormir tranquilo.

  • Marcelo Rigoli

    Aos que reclamarem das minhas piadas, lhes pergunto:

    • PauloAlbq

      Marcelo, tu falaste do Faustão e eu fiquei imaginando em todas as premiações ele entregando as medalhas, discursando por meia hora com o pessoal impaciente no pódio e quando entrega o ouro brada “A GRANDE FERA GALERA, ELE/ELA CHEGOU LÁ!”

      • Marcelo Rigoli

        “MÃE DA CÁTIA E DO FABRÍCIO, FILHA DA DONA IRENE, OLHA ESSA FERA!”

  • marcos roberto

    MC Guaxinim e MC Beterraba por favor PAREM,deixa isso pra quem sabe, na boa mesmo.No aguardo de um dueto do MC Fencas e a diva da música contemporanea Mc Jujuba com sua doce e deliciosa voz.Grande abraço e uhuuuuuuuuuuu terminei minha maratona no dia do lançamento desse episódio.

    • Fernando Malta

      Colocarei os outros dois no CHINELO.
      Ou não.

  • Leandro Gonçalves Leite

    Desculpe por não ter contextualizar melhor a pergunta feita por mim, porem essa pergunta foi baseada em coisas que ouvimos de pais e avós, como passar pasta de dente em queimadura ajuda a melhorar mais rápido(por favor não façam isso), não tem nenhum embasamento científico, porém achei qie seria divertido fazer uma pergunta dessa.
    E acredito que seria legal se vocês pedissem aos ouvintes fazerem perguntas para vocês responderem, por mais doidas que umas peeguntas possam ser.
    E sobre o cast, ele esta ótimo, informativo e engraçado, e me deixou mais animados para ver as olimpíadas e também os memes que ela vai nos prover!

  • Jones Gonçalves

    Putz, Jones Pagodeiro. NÃÃÃÃOOOOOOOO, isso não por favor. Já me chamaram de Diones, Jonas, Jhonny, até de Jonathan! Já me acostumei com as trocas de nomes, até porque ninguém fala ele certo que é o mais brasileiro possível. Bom, minha referencia a Olimpíadas/esportes é apenas a capoeira que quando fazia no final dos áureos anos 1990 se falava que quando as olimpíadas fossem no Brasil iriam escolher a capoeira como esporte olímpico. Quanto as imagens, bom, elas se perderam nos meus drives da vida, fazem mais de 10 anos que fiz o trabalho que tratava de síntese e depois nunca mais mexi com isso, porém tenho outro algo aqui, estou trabalhando em um projeto de simulador de mesa de rpg like Knights of Pen and Paper e resolvi colocar algumas homenagens nos gráficos como easter eggs e personagens, então já tenho lá um personagem M. Guaxa para ser escolhido como DM, quando tiver algo mais pronto envio as imagens para vcs. Abraços povo.

  • Yuri Real Franco

    Massa!

  • PauloAlbq

    Tarik, fui no mercado e lembrei de você. Não comprei beterrabas neste dia D:

  • Gente, desnecessário essa cantoria no final, heim? :D

    • Marcelo Rigoli

      Se necessidade pautasse as nossas escolhas não tinha metade das coisas que tem… inclusive eu nesse episódio… uhauhahuhua

  • Leandro Pereira

    Pelo título eu achei que seria um podcast do Daft Punk. Mas aí eu tive que ouvir o Tarik e o Guaxa cantando #cantajujuba

  • Kiefer Kawakami

    Adorei o link bélico e de poderio desportivo que vocês fizeram. Pra somar à discussão, sugiro o excelente filme Unbroken (Invencível, no Brasil) de 2014 – que inclusive ganhou alguns Óscar que foram realmente merecidos -, que conta a história de um atleta olímpico que foi à Guerra do Pacífico na 2ª Guerra Mundial.

  • Andrey Santiago

    Pra quem realmente gosta desse evento, para completar a trindade com o Scicast, recomendo o Anticast 246 de olimpíadas e o Fronteiras Invisíveis do Futebol #18 também de olimpíadas, eu escutei todos e me sinto o mestre da historia desse grande evento :v

    Alem desses podcasts recomendo o filme “Race” (se falaram no cast eu nao prestei atenção haha), que conta a historia de Jesse Owens, atleta negro americano que ganhou quatro medalhas de ouro nas Olimpíadas de Berlim, em 1936, superando corredores arianos em pleno regime nazista de Adolf Hitler.

  • Panino, o Manino

    Assisti agora o vídeo da abertura de Barcelona e não vi isso que comentaram sobre o arqueiro ter errado a flecha para acender a pira olímpica. Na verdade ele conta a história de como foi acertar a flecha.

    • Willian Spengler

      Salve, salve!
      Considerada uma das cerimônias de abertura mais espetaculares, o início dos Jogos de 1992 foi assistida por 2 milhões de pessoas em todo o mundo. Um dos detalhes pela qual é recordada está vinculada com o momento em que a chama olímpica é acesa. O arqueiro Antonio Rebollo atirou uma flecha dentro do caldeirão e o acendeu de maneira espetacular. Pouco tempo depois se soube que tudo foi um truque e que a flecha jamais tocou o caldeirão, tendo passado por cima dele. Uma câmera de televisão pegou perfeitamente o momento do fato.
      https://www.youtube.com/watch?v=Fca-MbAKOV0

      • PauloAlbq

        Lá no fundo ouço o Faustão gritando “ERRRRROOOOOUUU”…

        • Willian Spengler

          :P

        • Willian Spengler

          :P

  • SaymonPires

    A resposta para a pergunta do por que o futebol não é todo tecnológico, é por que o futebol tem que ser simples para a integração de todos os times do mundo onde nem todo clube tem dinheiro para manter tais tecnologia, ou em alguns caso não tem se quer energia nos estádios.

    • PauloAlbq

      Saymon, teu argumento realmente tem fundamento, a tecnologia é cara, mas se formos esperar que todos os times do mundo tenham dinheiro pra fazer o investimento, a modernização do futebol nunca acontecerá. As mudanças ocorrem gradativamente, acho que não tem fundamento esperarmos que da noite para o dia todos os estádios do mundo estejam equipados com a tecnologia.

      Me valendo do velho clichê de negócios, better done than perfect :D

      • É o cenário que temos no tênis. Temos recursos tecnológicos em uso nas grandes competições, mas nenhuma delas dispensa o árbitro (por enquanto) e não há mudança nas regras, permitindo que qualquer quadra poliesportiva esteja apta a uma partida de tênis.

      • SaymonPires

        acontece que não tem uma regulamentação sobre o que é nessecario para ter um time, um clube pode ou não ter estadio por exemplo e ainda assim é um time, e participa de campeonatos e tudo mais. Acho que o futebol deve ser tecnologico, apesar de limitar a inscrição de novos times no cenario, porem daria maior profissionalismo a coisa toda

  • Denis Bandeira

    Na sessão de leitura de e-mail, um dos ouvites fala sobre a beterraba afinar o sangue… Não sei se ele quis dizer isto que vou falar a seguir, mas sempre houve uma vertente que falava a mesma coisa sobre o limão: “o limão afina o sangue”… Se for no mesmo sentido, o afinar seria no sentido de limpar o sangue – que é o que defendem sobre o limão, ao dizer que este afina o sangue – ou seja, eliminar substâncias tóxicas e baixar os níveis de colesterol… Não sei se existe algum estudo científico oficial sobre o limão “afinar” ou “limpar” o sangue, mas eu adoro limão e consumo diariamente pela vitamina c e, embora esteja acima do peso, meus exames de sangue sempre estão com os níveis de colesterol dentro da margem segura… viva o limão… kkk quanto à beterraba, bem… ok… é comestivel… kkk… brincadeira… suco de beterraba com cenoura e laranja é ótimo… ;)

    • Bruno S. Alencar

      Afinar o sangue, no sentido que a população usa, tem a ver com aumento do tempo de coagulação, situação em que um ferimento pequeno deixa extravasar muito mais sangue.

      • Denis Bandeira

        “aumento do tempo de coagulação” é o termo correto (médico) para “afinar o sangue”… Mas acredito que a maioria da população pense mesmo mais na questão do colesterol quando se refira ao uso do limão pelo menos… ao menos é o que indicam as pesquisas na web sobre o caso… Ja na questão da coagulação, acho q nenhum dos dois (beterraba ou limão) tenha influência direta, como disseram nossos Deviantes no cast… ou será que há algum estudo clínico sobre isso?

  • Wendel Lima

    Adorei o episodio. So uma correção era os campeões dos jogos de Delfos(Homenagem a Apolo) que recebiam a coroa de louros os campeões das Olimpiadas(Homenagem a Zeus) eles recebiam coroa de Oliveira

  • Mateus Pacheco

    Nunca comentei, então surge a oportunidade de ajudar.

    O link que está no tópico “Redes Sociais” para o Instagram (neste episódio), direciona a uma página que não existe.

    Obrigado!

    • Mateus Pacheco

      Segue SS

    • Fernando Malta

      Vamos corrigir, Matheus. Valeu!

  • Salve, pessoas! Cá estou eu novamente. Excelente cast, como de costume. Uma marca registrada de vocês que eu aprecio muito é a construção do conhecimento. Contextualização, ponderações e cronologia adequados. Parabéns novamente.
    Tarik, também sou um apreciador de beterraba, mas só gosto dela cozida como salada ou crua ralada num sanduba natureba. E cozida como separadamente, sem infectar a beterraba com caldo de feijão demais ingredientes que deaviem meu paladar.
    Martelando novamente a tecla do tema Arquitetura Corporativa em TI, é um assunto menos profundo em detalhes técnicos de programação, abordando questões de segurança, gerenciamento centralizado, auditoria, alta disponibilidade, confiabilidade e recuperação de desastres. Espero ir despertando o tema com o tempo :)

    • Willian Spengler

      Aguarde e confie!

  • Sinval Felisberto

    Vale comentar aqui pra ver o Marcelo e o Tarik vestidos de Elsa de novo?

    • Marcelo Rigoli

      Deveria valer, eu sou a favor…

    • Wanderson Fukushigue

      To dento! Seria Mc Beterraba =Macbeth/McBeth?

  • Bem legal a parte que falaram sobre o banimento da África do Sul durante o apartheid e cogitaram que futuramente as questões de gênero poderiam pesar pra algo do tipo.
    Nesse mesmo sentido de questões sociais e repressão vale lembrar que outro grande problemas das olimpíadas e de esportes no geral é a discriminação a atletas LGBTI, nessas Olimpíadas temos o maior numero de atletas abertamente LGBTi da historia e houve mudanças pra normatizar e aceitar atletas transgêneros e intersexo, mas ainda assim é bem sabido que o ambiente esportivo geralmente além de muito machista é muito preconceituoso com minorias sexuais e de gêneros, atletas que passam a sua vida esportiva inteira escondendo suas sexualidades e identidades de gênero pra só se revelarem mais tarde já aposentados pois há muito medo da repressão e perda de apoio que sair do armário pode trazer. E isso com certeza afeta muito a vida e desempenho desses atletas.
    Só pra lembrar teve bastante polêmica durante os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi graças as leis “anti propaganda gay” da Russia, as leis não impediam atletas LGBTI de participar mas caso algum deles ou qualquer um tanto atleta como plateia demonstrasse algum tipo de protesto em apoio a causa LGBT seria expulso e ser até mesmo preso.
    Várias ONGs e movimentos LGBT e de direitos humanos fizeram petições e protestos pedindo que o COI pressionasse a Rússia a rever essa lei discriminatória , mas não surtiu efeito, e pouco tempo depois surgiram os vídeos de grupos neo-nazistas torturando e humilhando jovens gays, dos quais alguns até se mataram.
    esse foi um vídeo da campanha da Allout na época
    https://www.youtube.com/watch?v=6AeqOFo7MRw

  • Conrad F

    Não sei porquê colocaram Golfe. Deveriam colocar skate, vertical e street, além de ser um esporte muito mais praticado pelo mundo, temos muitos brasileiros atletas talentosos, Luan de Oliveira por exemplo.

    • Fernando Malta

      Skate vai estar no Japão, em 2020. Já está certo, Conrad. ;-)

    • Willian Spengler

      Salve! Basicamente, um esporte é considerado olímpico se for praticado por homens em 75 países, no mínimo, e em quatro continentes. Já no caso das mulheres, se é praticado em 40 países, no mínimo, e em três continentes. Porém, mesmo que um esporte atenda a esse requisito, o esporte pode não ser incluído no programa dos Jogos Olímpicos, pois o número de esportes não pode ser muito grande, já que aumentando o número de esportes olímpicos, aumentaria também o número de atletas, o que poderia tornar inviável a organização de uma Olimpíada. Logo, o COI definiu que para um esporte entrar no programa olímpico, outro esporte tem que sair. Essa decisão de quem entra ou sai é realizada pelo Comitê Olímpico Internacional, que analisa cada modalidade. Depois de tudo decidido, o esporte só poderá ser incluído no programa dos Jogos Olímpicos de uma Olimpíada, com no mínimo sete anos de antecedência dos Jogos dessa Olimpíada. Mesmo que um esporte não esteja incluso no programa olímpico, ele ainda pode ser “reconhecido” pelo Movimento Olímpico, que é o grupo de organizações, atletas e outras entidades regidas segundo os Estatutos Olímpicos e que reconhecem a autoridade do Comité Olímpico Internacional. Esse é o primeiro passo para a inclusão de um esporte no programa. Para o esporte conseguir esse reconhecimento, a sua Federação Internacional deve existir a dois anos no mínimo, além de ter que provar para o Movimento Olímpico, que o esporte possui um caráter olímpico e um estatuto. O futsal, p. ex, ainda tem um longo caminho para se tornar um esporte olímpico, já que ainda não é reconhecido pelo Movimento Olímpico.

      • Conrad F

        Cara, excelente explicação, muito obrigado :)

  • Kiefer Kawakami

    Scicasters, o podcast está legal, daora, to gostando, mas está faltando uma coisa. Vocês já falaram de Energia, Matéria, Big Bang, o suficiente de Relatividade, Quântica e Cosmologia. Agora sugiro, provavelmente, o pod mais DENSO que vocês podem fazer: Teoria das Cordas (com direito à dimensões Calabi-Yau, o motivo da Quântica não conseguir abordar a Relatividade, o que acontece com a gravidade na distância de Planck, Brian Greene, supersimetria, etc.). E me tirem uma dúvida: a Conjectura de Poincaré pode ser aplicada de alguma forma na Teoria das Cordas??

    Valeu, vocês são demais =D

    • Marcelo Rigoli

      Estaremos em contato com nossos violinistas, violonistas e baixistas para gravar o cast solicitado.

      • Kiefer Kawakami

        Valeu dotô! De Cordas, eu prefiro piano de cauda, mas sem problemas! Aguardo ansiosamente =D

      • Juliana Vilela França

        Prêmio Eduardo Spohr procê XD

        • Marcelo Rigoli

          Há um segredo…

          • Fernando Malta

            Mr. Bean. S2

    • Fernando Malta

      Oi Kiefer: ainda não falamos o suficiente de alguns pontos que você citou aí. Mas fique frio que chegaremos às cordas (ou morreremos tentando!). ;-)

      • Kiefer Kawakami

        Dedilharei os acordes de minha Lira em spin 2 quântico menor enquanto isso, agradeço!
        Ahh, fala pro Tarik que sou vegetariano e amo beterrabas o/
        Meus parabéns ao podcast, está demais!

  • Rodrigo Braga

    Parabéns à equipe do Scicast, como sempre.
    Curiosidade histórica sobre salto em altura: a história de quando ele começou a ser realizado com a barriga para cima – http://globoesporte.globo.com/atletismo/noticia/2016/05/revolucionario-para-o-salto-em-altura-dick-fosbury-torce-por-mais-inovacoes.html

  • Rodrigo Braga

    A cabeça explode quando a gente descobre a relação entre “gimnosperma” e “gi(m)nástica/gi(m)násio” – gymnos, “nu” em grego – “Semente nua” e “Atividade que se pratica nu”/”Local onde se exercita nu” !!!!

    • Fernando Malta

      CC Marcelo Guaxinim.

%d blogueiros gostam disto: