Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Scicast #35: Psicopatias

por em sex 27America/Sao_Paulo jun 27America/Sao_Paulo 2014 em Destaque, Scicast | 1 comentário

Scicast #35: Psicopatias

A psicologia é frequentemente criticada pelo seu caráter “confuso” ou “impalpável”. O filósofo Thomas Kuhn afirmou em 1962 que a psicologia em geral estava em um estágio “pré-paradigmático” por lhe faltar uma teoria de base unanimemente aceita, como é o caso em outras ciências mais maduras como a física e a química.

Neste episódio a equipe do SciCast com a ajuda do Psicólogo Alexandre Costa (Autismo Brasil e  iTech Hoje) ajuda a separar o joio do trigo nas teorias e práticas, escolas e dogmas da psicologia terapêutica e científica e desconstroem tudo o que você sabe sobre psicologia. Descubra ainda se você pode ter um transtorno mental, veja o Silmar e as suas personalidades múltiplas André, Jorge, Ronaldo e Bárbara enlouquecendo o terapeuta, ouça as melhores piadas da internet (#sqn) e descubra onde diabos fica o “botão do f*da-se” na sua cabeça.

Comentado neste episódio:

Vídeo

  • House – The Tyrant (Temp. 4, 2009): neste episódio, House utiliza a técnica do espelho na caixa de papelão, criada pelo neurologista Ramachandran, com o intuito de tratar a dor que pacientes sofrem devido ao membro-fantasma. O efeito é simplesmente mágico.
  • Sessão de Terapia (2013): ambientada em um consultório de psicanálise, Sessão de Terapia acompanha o tratamento de cinco pacientes do terapeuta Theo Cecatto (Zé Carlos Machado). Cada dia da semana será marcado pelos dilemas, dores e alegrias dos personagens e, na sexta-feira, é dia do próprio Dr. Theo trocar de lugar para a sessão com sua analista. Sessão de Terapia é a versão brasileira da série israelense Be’tipul, de Hagai Levi, um sucesso mundial que conquistou público e crítica internacional por roteiro e atuações, e é atualmente transmitida pelo canal GNT.
  • Ilha do Medo (2010): no ano de 1954, os agentes federais Teddy Daniels e Chuck Aule investigam o desaparecimento de uma interna do Hospital Psiquiátrico Ashecliffe. Ao viajarem para a ilha de Shutter – localizada em Massachusetts – para cuidar do caso, eles encontram uma rebelião de presos, devido a um furacão que se aproxima da ilha, e ficam impossibilitados de sair da ilha.

Literatura

  • Longe da árvore – pais, filhos e a busca da identidade (Andrew Solomon, 2013): diagnosticado com dislexia na infância, Andrew Solomon conta que a superação dessa deficiência só foi possível porque ele pôde contar com a paciente dedicação dos pais, em especial de sua mãe, num lar estruturado. Ele teve de se afastar traumaticamente da família para conseguir vivenciar a plenitude de sua identidade sexual. Durante esse tempo, o autor realizou uma abrangente pesquisa sobre o universo da diversidade em famílias com filhos marcados pela excepcionalidade, através das chamadas dez “identidades horizontais” (isto é, divergentes dos padrões familiares, linguísticos e sociais predeterminados). Disponível em ebook.
  • O Estranho Caso do Cachorro Morto (Mark Haddon, 2004): Christopher Boone sabe de cor todos os países do mundo e suas capitais, assim como os números primos até 7.507. Gosta de animais mas não entende nada de relações humanas. Adora listas, padrões e verdades absolutas. Odeia amarelo e marrom e, acima de tudo, odeia ser tocado por alguém. Christopher Boone tem 15 anos e sofre de síndrome de Asperger, uma forma de autismo. Um dia, Christopher encontra Wellington, o cachorro da vizinha morto no jardim. É acusado de assassinato e preso. Depois de uma noite na cadeia, decide descobrir quem matou o animal, e, inspirado no seu personagem fictício favorito, o impecavelmente lógico Sherlock Holmes, escreve um livro, relatando suas investigações.
  • Entendendo Psicologia (Nigel Benson, 2013): o que é psicologia? Como e quando surgiu? Quem são os pensadores mais marcantes nessa área? Quais são as ligações dela com a psiquiatria e a psicoterapia? Até que ponto ela é uma disciplina científica? Entendendo Psicologia responde a todas essas perguntas e muitas outras e nos apresenta, também, as principais figuras da área: Freud, Pavlov, Skinner, Piaget, Bandura, Maslow e Rogers, além de vários outros nomes importantes. Este livro é uma introdução ideal para todos os que se interessam por assuntos relacionados à mente e ao comportamento humano.
  • Entendendo Psicanálise (Ward e Zarate , 2013): o que é a psicanálise afinal? Uma ciência, uma corrente filosófica, uma religião? Impossível fazer um recorte que a defina totalmente. Porém, o autor Ivan Ward assume o desafio de explicar de forma simples e ricamente ilustrada por Oscar Zarate esse método que convida as pessoas a falarem por si mesmas. Ato falho, complexo de Édipo, complexo de castração, id, ego, super ego e inconsciente são alguns dos temas abordados pelo escritor, que permitem ao leitor ir muito além da imagem que temos de um paciente deitado no divã, de costas para o psicanalista, de ar meio blasé, que invariavelmente diz: “Hum…, interessante, conte-me mais sobre isso”.

Games

Saiba Mais

  • Terapia Cognitiva dos Transtornos de Personalidade (Aaron Beck, 2005): Escrito por especialistas em psicoterapia cognitiva, este livro é um guia de tratamento para pacientes com todas as formas de dificuldade psicológica, e tem como objetivo beneficiar todos os profissionais que trabalham com terapia cognitiva ou comportamental, terapeutas de orientação mais psicodinâmica, além de estudantes de psicologia clínica e residentes de psiquiatria.
  • Fantasmas no Cérebro – Uma Investigação dos Mistérios da Mente Humana (Ramachandram e Blakeslee, 2002): livro do neurologista e neurocientista indiano Vilayanur Ramachandran, diretor do Centro do Cérebro e da Cognição, na Universidade da Califórnia em San Diego, cujo trabalho ousa buscar no cérebro explicações para situações que seriam mais facilmente atribuídas a misticismo, excentricidade, ou simplesmente loucura.
  • Xablau

    excelente

%d blogueiros gostam disto: