Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Scicast #82: Petróleo

por em sex 22America/Sao_Paulo maio 22America/Sao_Paulo 2015 em Destaque, Scicast | 24 comentários

Scicast #82: Petróleo

SciCast_MP3Cover

Queridos ouvintes, juntamos os acionistas majoritários da SciCast Oil Company para falarmos sobre esse líquido viscoso que possibilitou boa parte do nosso mundo moderno e é motivo de tantas disputas geopolíticas, o Petróleo.

Com a ajuda do nosso amigo BlueHand, conversamos sobre um possível futuro sem petróleo, sobre o passado desse recurso natural e sobre o presente marcado por flutuações de preços que alteram toda uma dinâmica de mercado mundial e corrupções, principalmente em nossa querida Petrobrás. Descubra a real função das pirâmides, para que serve um lubrificante e o que é uma torre de destilação. Aperte o Play e use o Pause à vontade . #GoAmigosDoPause

“Se dois homens desejam a mesma coisa, ao mesmo tempo em que é impossível a ela ser gozada por ambos, eles se tornam inimigos. E, no caminho para o seu fim (…), esforçam-se por destruir ou subjugar o outro”  Igor Fuser.

 

Produção/Apresentação: Silmar Geremia e Estrela Steinkirch. Equipe de Pauta: Tarik Fernandes e Augusto Granjeia. Revisores: @RonaldoGogoni">Ronaldo Gogoni e Gustavo Simioni. Engenharia de Som: Silmar Geremia. Pré-edição: Julie Ane Gonçalves. Edição/Sonorização/Mixagem: Silmar Geremia. Participação:  Marcelo Guaxinim e Matheus Silveira. Convidado Especial:  Caio Boiteux (BlueHand). Arte da Vitrine: Pablo Rigamonti.

 

Veja a iniciativa de financiamento coletivo do SciCast

Seja um Patrono através do:patreon-logoSeja um Patrono através do:logo_pagseguro200x41

 

Leve o SciCast mais longe:

Redes Sociais:

Aperte o pause:

 

Comentado no Episódio:

 

Livros e Artigos:

 

  • Petróleo e Poder – O Envolvimento Militar dos Estados Unidos no Golfo Pérsico: Igor Fuser se debruça sobre a dimensão energética, numa abordagem que foge de tentações conjunturalistas animadas pela forte visibilidade do tema. Num percurso que incorpora a perspectiva histórica, o debate teórico e o processo que conduz ao intervencionismo nessa região, o autor nos apresenta uma análise elucidativa dos significados econômicos e estratégicos do petróleo na política externa estadunidense, especialmente pós a Segunda Guerra Mundial, quando o país assume explicitamente a posição de grande potência.

 

Filmes:

Mad Max: Num futuro próximo, o combustível que alimenta os motores dos carros é também motivo para crimes perpretados por violentas gangues. Max é um jovem policial e junto com seus companheiros patrulha as estradas a fim de impedir a ação daqueles que insistem em perturbar a paz. A morte de um membro pelas mãos de Max dá início a uma série de crimes cruéis cometidos contra sua família e o melhor amigo. Assim, Max só tem uma escolha: vingança.
Mad Max 2 – A Caçada Continua (George Miller, 1981): No futuro o bem mais precioso é a gasolina, em virtude de uma guerra que acabou com os campos petrolíferos do Oriente Médio. Tendo combustível pode-se fugir da morte ou se dirigir a algum lugar para matar alguém. Neste contexto, Max (Mel Gibson) resolve ajudar uma comunidade a defender sua refinaria contra uma gangue de motoqueiros.

A Família Buscapé  (1993): Jed Clampett (Jim Varney) decide se mudar do interior do Arkansas para a luxuosa cidade de Beverly Hills, na Califórnia, quando se torna um bilionário após encontrar petróleo. O caipira ingênuo leva toda sua família para a cidade grande, onde, diante daquele choque cultural, passa a procurar uma esposa.

Sangue Negro (2008): Virada do século XIX para o século XX, na fronteira da Califórnia. Daniel Plainview (Daniel Day-Lewis) é um mineiro de minas de prata derrotado, que divide seu tempo com a tarefa de ser pai solteiro. Um dia ele descobre a existência de uma pequena cidade no oeste onde um mar de petróleo está transbordando do solo. Daniel decide partir para o local com seu filho, H.W. (Dillon Freasier). O nome da cidade é Little Boston, sendo que a única diversão do local é a igreja do carismático pastor Eli Sunday (Paul Dano). Daniel e H.W. se arriscam e logo encontram um poço de petróleo, que lhes traz riqueza mas também uma série de conflitos.

ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE (George Stevens, 1956) Uma grandiosa saga no coração de um dos maiores estados norte-americanos. Assim Caminha a Humanidade conta a história de três gerações de influentes texanos e seus conflitos familiares, amorosos, raciais e as disputas econômicas entre os tradicionais pecuaristas e os novos ricos magnatas do petróleo do Novo Oeste.

 

Games:

Tom Clancy’s End War (2008 – PC, PS3 e Xbox 360): Game de RTS. Um diferencial do game na época do lançamento foi o controle de tropas por comandos de voz. A história do game envolve um acordo entre EUA e União Européia para acabar com a ameaça de ataques nucleares, que acaba excluindo a Rússia. Ironicamente, quando uma guerra nuclear entre Irã e Arábia Saudita destrói suas principais reservas de petróleo, a antiga potência asiática se torna a principal fornecedora de combustível fóssil do planeta, que vê seu preço bater recordes absurdos.

Quest for Oil: Game que simula busca por petróleo no Qtar e no Mar do Norte. Pode ser baixado gratuitamente.

  • Tiago Dantas Fernandes

    Não resisti ao texto “Be the first to comment”!
    Ansioso para mais um episódio, vai me acompanhar na caminhada amanhã.

  • Yuri Latalisa

    O livro “Jihad” ajuda a entender a relação entre o Islã x Petróleo x Rússia/Ocidente.

    Ótimo cast!

  • Tem o BlueHand!

    o. o/ .o/ .o. o. o/ .o/ .o. o. o/ .o/ .o. o. o/ .o/

  • Ricardo Tatsch

    “Se eu tivesse comprado PTroubras” essa eu ouço faz uns 5 anos e a única constante neste tempo todo é que ela não parou de cair.

  • Rosemeri Nunes Barcelos

    Ótimo cast sobre PETRÓLEO que me ensinou duas coisas:
    – como ninguém vai usar a bomba atômica só me resta a esperança de uma invasão alien pra acabar com essa bagaça:

  • André Moura

    Mudem o nome para Scicomédia, virou um show de comédia, eu não sabia se estava ouvindo o Scicast ou se estava ouvindo a “Praça é nossa” : )

    • Ma oeeeeee!

    • Prof. Barbado

      “Agora é hora, de alegria… vamos sorrir e cantar…”

  • Olá a todos do SciCast.

    Acompanho o podcast de vocês e acho muito interessante e sensacional. Já inclusive enviei e-mail (sem resposta) sugerindo um tema.

    Gostaria de fazer uma observação ao Bluehand a respeito dos combustíveis usados para camping.

    Existem dois tipos comumente utilizados para camping : o Isobutano (mistura de 70% Butano e 30%propano) , o butano e a Nafta (conhecida como gasolina branca).

    Os gases : Isobutano e propano são utilizados comumente em campings no Brasil, e vários lugares do mundo. São vendidos em botijões pequenos. Possuem pouco peso. Maioria dos fogareiros para campings vendidos em lojas do mercado outdoor utilizam este combustível.

    Porém a nafta é vendida para fogareiro mais elaborado, e não muito utilizado para camping comum, devido ao uso mais delicado.

    O nafta é MUITO usado em expedições de alta Montanha (acima de 5.000 metros de altura), por ele ter rendimento superior aos gases, além de ter um rendimento acima do normal. Quando se esta em uma alta montanha uma das características da atividade é derreter neve para poder comer. A nafta não deixa cheiro à volta, quando esta sendo utilizada no avanço da barraca. A comida preparada nao agarra cheiro ruim independente do combustível.

    Para saber a explicação completa pode ser visto em : http://blogdescalada.com/combustiveis-existentes-para-fogareiros-camping/

    Parabéns pelo trabalho !!!

    Luciano

  • Aslanterna Verde

    Não vai lançar a bomba atômica! Não vai, não vai, não vai, não vai!!!

    Hahaha, ficou engraçado… Excelente discussão: petróleo, combustível, geopolítica mundial. Eis algo que ainda não tinha me atentado, o revisionismo histórico. Tive ótimos professores de História na Educação Básica, mas eles eram bastante tradicionais, e minhas aulas eram bem descritivas, e com pouco espaço para debates históricos. Isso em meados década de 90. Notei que de lá para cá, os livros andam muito mais críticos, trazem uma reflexão menos maniqueísta e mais coerente da história mundial. Não temos mais citação (“histórica”) Sansão ou a Arca de Noé nos livros, e nem a luta contra o regime nazista como a Guerra contra o Mal… Não desmerecendo meus antigos professores (aprendi muito com eles), mas estou reestudando História numa nova perspectiva, e, talvez o motivo para me ver aprendendo tanto, não apenas por ter maturidade, é também pelo amadurecimento do material (meus livros de escola ainda eram herança da ditadura militar)…

    Parabéns, continuem assim…

    Futuramente,cabe um episódio de tecnologia bélica, na mesma linha… Talvez não citem Prometheus, mas podem citar Nicolas Cage (O Senhor das Armas)…

  • Bia Berck

    Adorei o cast em todos os sentidos! informativo,complementar e divertido!

  • Luiz F Freitas

    Bom dia a todos !!!!
    SENSACIONAL O SCYCAST … descobri a pouco tempo buscando podcast sobre Interestellar e adorei… a partir dele fui para o mal fadado PROMETHEUS (o filme, não o cast) e já assinei o feed … Contem comigo no patreon :)
    Grande abraço

  • Guilherme

    Excelente podcast. Parabéns a equipe do scicast

  • Panino Manino

    Já que sou ouvinte não custa comentar.
    Tenho que dizer, enche o saco esse “costume” de aproveitar toda e qualquer oportunidade para falar mal do país. Podem até fazer isso a vontade, apenas estou comentando aqui porque penso que é o mesmo caso de muitos podcasts onde os participantes se deixam levar pelo clima de bom humor e camaradagem para se preocupar mais com piadinhas do que conteúdo. Você está ouvindo, surge um ponto interessante, você espera que vá se aprofundar naquilo no entanto logo alguém corta que está falando para fazer alguma gracinha. A parte final desse programa me deixou irritado um pouco, eu queria ouvir mais de detalhes da engenharia da Petrobrás, como está hoje, acabou que falaram pouco sobre isso e o assunto se perdeu entre política (compreensível, era para ser comentado) e “tá tudo uma merda”.

    Sério, vocês são naturalmente simpáticos, não precisa se esforçar nada para a gente gostar de vocês. Foco moçada.

  • Sugestão de mais um jogo: Oiligarchy – http://www.molleindustria.org/en/oiligarchy/

  • anon

    primeira vez que eu, enquanto estudante de relações internacionais, ouço um podcast falando tão bem sobre geopolítica. antes vocês eram um podcast legal, agora são o melhor podcast que escuto. é isso que eu adoro em vocês, falarem de temas complexos abraçando essa complexidade. se vc não entende do assunto, aproveita 50% do cast. se entende, aproveita 100%. meus parabéns

  • Al Khalifa

    Muito decepcionado com as piadinhas racistas envolvendo o sofrido povo africano, não me venha falar que são só piadas pra descontrair que essa conversinha é foda, afinal toda brincadeirinha tem um fundo de verdade né. O tom de deboche falando sobre o lento processo de genocidio do povo africano tambem foi uma coisa que me decepcionou profundamente pois gostava muito deste podcast, voces perderam um ouvinte e um patrão. A ironia para falar de alguma ideia tem horas que fica quase que insuportavel, e as risadinhas forçadas são uma coisa que beira o ridiculo deste podcast. ATÉ NUNCA MAIS!!!

  • Roger Vincoletto

    Ouvi só agora o Cast, em geral muito bom, exceto por alguns comentários que acho que são meio enviesados politicamente. As mudanças de regulação na Petrobrás a partir do governo fernando henrique merecem uma análise bem mais profunda do que simplesmente “fizemos para nos vender aos EUA”. O mesmo vale para os comentários a respeito da Lava Jato, fica claro o posicionamento político. Acho que ao longo do tempo agente percebe como empresas estatais no fim da conta são quase sempre roubadas. Mas em geral bom pacas o cast, descobri recentemente e já to ficando viciado, Parabéns!

%d blogueiros gostam disto: