Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Scicast #109: As Cores do Câncer

por em sex 13America/Sao_Paulo nov 13America/Sao_Paulo 2015 em Destaque, Scicast | 23 comentários

Scicast #109: As Cores do Câncer

O Outubro é rosa, mas a noite é dos solteiros… Não pera… Rosas são vermelhas, novembros são azuis, o SciCast é laranja e eu gosto é de cuscuz… Tá difícil… Vamos tentar novamente.

Olá amigos do pause sejam bem vindos ao podcast de ciência mais divertido da internet brasileira! Essa semana vamos falar do câncer! (ok esse ponto de exclamação ficou meio fora de lugar…) Em especial do de mama e do de próstata, já que estamos nos meses coloridos! Descubra como a doença funciona, como identificar, como prevenir e como se trata essa doença.

Por que rosa? Por que azul? Se deve fazer auto-exame? Porque é importante conhecer seu corpo? Quantas bolinhas podemos ter? O nepotismo do Silmar é infinito? E PRINCIPALMENTE, meninos, deixem doutor Divago lhe guiar num auto-exame inusitado (menos quem escuta no ônibus/na rua/em sociedade)…

*Não deixem de assistir a entrevista com a Dona Matilde (mãe do Silmar), sobre a batalha dela contra o câncer.

Print

 

Publicidade:

 

Links Patrocinados:

 

Contato Comercial:

 

Redes Sociais:

Aperte o pause:

 

Produção Geral/Edição: Silmar Geremia. Equipe:  Marcelo Guaxinim, Marvik Fernandes e Marlyni Zens. Convidados Especiais: Doutor Divago e Doutora DeiseArte da Vitrine: Sidiane Aline Geremia.

 

Comentados no Episódio

 

Série:

  • The Knick Temporada 1  – http://oferta.vc/o0ZV – O personagem Dr. John Thackey da série The Knick é baseado no médico. No drama, o médico é cirurgião-chefe no Knickerbocker Hospital, com uma vida corrida, à base de cocaína para enfrentar suas próprias expectativas e as tarefas que o cargo exige, igualmente à Halsted.

Textos:

  • Tumor de Atossa – Primeiro relato da história.
  • Matérias sobre novo exame de sangue para detecção de câncer de mama: 1 e 2.

 

Comentado na Leitura de E-mails:

 

  • Endereço para correspondência do SciCast:

Caixa Postal 466

Chapecó – SC

CEP: 89801-974

 

  • Guaxinim no canal do Potatoes Board Games:

Potatoes Gameplay 07 – Dixit – “Eu entendi a referência!!” (ou não)

Potatoes Gameplay 08 – Don Capollo – Propostas quase sempre irrecusáveis

Potatoes Gameplay 09 – Love Letter

  • Ei! A Marlyni é de Itapeva! Eu também! Saudades de lá (mais ou menos).

    • Inoue

      Olha o Guizaum !!!!
      Grande Coisa.

      Vida longa e prospera.

  • João Paulo

    Só eu estou com problema para baixar e também para ouvir?

    • SciCastPodcast

      arquivo substituído, pode tentar de novo.

  • Oi! Não consigo extrair o arquivo zip, aparenta estar corrompido. Tem como verificar? :D

  • Aqui eu consegui baixar, mas o audio está cortado no final, no meio da leitura dos emails. :(

    • SciCastPodcast

      arquivo substituído, agora está completo.

  • Nos Estados Unidos tem uma maneira mais bacana de ajudar no combate ao câncer de prostata. Se chama Movember. A ideia é que no último dia de outubro você raspa a barba e o bigode e ao longo do mês vai deixando crescer só o bigode.

    A ideia é que se você é um cara barbado, na hora que você raspar todo mundo vai perguntar o que aconteceu e você explica o Movember e o câncer de próstata.
    E se você normalmente não usa barba, quando começar a deixar a crescer o bigode as pessoas vão perguntar também e você explica a mesma coisa.

    • Diego Turco

      o barnacles nerdgasm do youtube todo ano faz um evento legal desses.

  • Adriano Leal Secafim

    Bixo….sou pai de um bebê de 6 meses….o cast me ganha ao escutar a Maria falando sobre ciência…me lembro q uma vez o pai da Maria falou como faria ela gostar d ciência sem ser um assunto chato…e gostaria muito de parabeniza-lo por isso…muito bom ver sua filha curtindo ciência. É um execelente exemplo para eu fazer em breve com meu filho.

    Parabéns pelo ótimo cast.

    Ganhou mais um patron.

    Abs.

    • e não é que está dando certo :-)
      e muito obrigado pelo carinho e apoio ao projeto.

      Silmar

  • Willian Spengler

    Tocante a entrevista com a Dona Matilde (que, aliás, era o nome da minha avó materna). Um exemplo a ser seguido por todos(as)!

  • Edward Elric

    Sobre esta questão da carne, vou deixar o Dr. Souto dar a opinião dele.

    1) Volta e meia são publicados estudos que levantam hipóteses de que o consumo de carnes vermelhas faz mal para o nosso corpo. Porquê pesquisas não são feitas, de uma forma definitiva, para identificar os reais efeitos desta substância?
    Não se tem registro de populações que não utilizam agricultura e que sejam 100% vegetarianas. Assim sendo, sabendo-se que a carne faz parte do cardápio humano a cerca de 2,5 milhões de anos, devemos avaliar com certo ceticismo afirmações de que a carne vermelha seria péssima para a nossa saúde.
    Infelizmente, pesquisas que possam responder esta questão de forma definitiva, como você mesmo colocou, jamais serão realizadas, pois apenas o ensaio clínico “randomizado” pode responder esta pergunta. Esses ensaios são experimentos nos quais um grupo grande de pessoas é sorteado para dois ou mais grupos, um dos quais deverá, no caso, comer carne, e o outro não, por um período de vários anos.
    Se você apenas tentar imaginar a logística de um estudo como esse, verá que o mesmo não é possível na prática, levando-se em conta que os efeitos do consumo de determinada dieta muitas vezes ocorreram décadas no futuro. Assim, o que temos é a ciência imperfeita dos estudos epidemiológicos, nos quais tentamos estabelecer correlações entre determinados hábitos e determinados desfechos.
    Mas tais correlações são admitidamente sujeitas a muitos erros. O erro não é levantar hipóteses como a de que a carne vermelha não seja saudável, baseadas em estudos epidemiológicos. O erro é não salientar para a população que este tipo de estudo não pode estabelecer causa e efeito, e que os efeitos observados são de magnitude muito pequena. O pânico causado por este tipo de notícia é desproporcional ao diminuto tamanho do efeito sobre o qual estamos tratando.

    Para entrevista completa, procure no google: “souto Reportagem no Jornal O Tempo, de Belo Horizonte”

  • Amigos ainda nem cheguei ao final mas tive que parar e vir até aqui apresentar minhas humildes palmas e ficar de pé para aplaudir dona Matilde, que exemplo por muito menos as pessoas se deixam abater e ela não o fez em nenhum momento parabéns

  • Daniele Zandoná

    Excelente episódio. Temos que enfrentar o câncer da mesma forma que a adorável Dona Matilde. Minha mãe também enfrentou a luta dela da mesma forma pragmática e também venceu o câncer de mama. Está há mais de 10 anos livre da doença. Meu pai venceu um de intestino, viveu muito bem durante 8 anos, mas perdeu a luta para uma metástase no pulmão. Uma coisa ambos me ensinaram: informação, enfrentamento e atitude positiva aumentam em muito a chance de cura.

  • Rodrigo Fernandes

    Excelente episodio… informativo e inspirador. Parabens ao Scicat e em especial para a Dona Matilde. Conheci recentemente o Scicast e já me sinto em casa.

  • Diego Turco

    Sugestão: coloquem o nome das músicas que vocês usam como trilha sonora de apoio. Elas são sempre muito boas, ai fico tentando descobrir quais são.

  • Diego

    Um podcast muito foda e vcs ainda tocaram Amy Macdonald

  • Zumbizinho

    depois de respirar um pouco estou preparado emocionalmente pra isso…nao sei se vao ver … to mandano por aqui ,es,mo pq ate eue achar o email perdi a coragem…foi mt importante esse podcast em especial para mim pois 10 dias depois minha vo veio a falecer de cancer no pulmao e agr 8 meses depois meu avo mas graças a esse episodeo eu entendi que se fosse pra eles irem mesmo que fossem sem sofrer ambos foram lucidos em sem passar por quimioterapias por estarem em estados avançados da doença foi complicado mas agr ja foi … entao quando agradeço vcs e de vdd vcs me ajudarm sem nem sber e agr tive a coragem de falar spbre isso pois nao sofri mt porisso pois vcs explicaram oque era e quais seriam as sequelas eque eles poderiam ter morrido e ainda sofrido entao obrigado de vdd graças a voces eu to bem e feliz por saber que essa doença tem cura no caso dos meus avos nao mas foi por ignorancia familiar…e vcs explicaram oq era e cmo funcionava foi bom pra mim aceitar oque estava acontecendo entao dnv dnv e dnv obrigado

  • emersonfn

    Excelente muito útil. Vou compartilhar. Parabéns e obrigado.

%d blogueiros gostam disto: