Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

MeiaLuaCast #089: Morrendo em Dark Souls

por em qui 19America/Sao_Paulo maio 19America/Sao_Paulo 2016 em Destaque, MeiaLuaCast | 4 comentários

MeiaLuaCast #089: Morrendo em Dark Souls

O nível de dificuldade sempre foi marcante para os jogos de videogame, a busca por desafios está no sangue de muitos jogadores e a franquia Dark Souls trouxe esta característica de volta aos games de forma marcante, mas ela não se resume a isso.

Matheus dos Santos (@matheus_2santos), Rodolfo Cunha, Manel (BitStart) e Fernando Mucioli (@tengumaru) exploram as diversas nuances da série Souls, tanto em sua jogabilidade quanto em seu enredo interessante e complexo.

Vitrine MeiaLuaCast Dark Souls

Vitrine do MeiaLuaCast de Dark Souls

Intro: Voz de Bruno Shinkou e Instrumentos de Paulo Henrique Gregio

Comentado no programa:

Envie sua opinião!

Contato comercial:

Seja nosso patrono!

Redes sociais:

Live-streams:

Trilha sonora:

  • Álbuns: Cylinders e Undercover_Vampire_Policeman
  • Artista: Chris_Zabriskie
  • Fonte: Free Music Archive
  • Licensa: CC BY
  • John L. F. Silver

    Sobre os comentários relativos ao meu nome na leitura de e-mail: Ainda bem que vocês não sabiam que o “L” que abrevio é de Lennon. Sim, me chamo John Lennon F. Silver.

  • João Paulo

    Muito bom o Cast

    Sendo meio chato, a única coisa que acho que poderia ser melhor (o que dificultaria um pouco mais o jogo) era a percepção dos monstros quanto aos movimentos do nosso personagem, por exemplo, se eu parar na frente do Stone Giant até ele iniciar o ataque eu consigo correr nas costas dele e atacar bem tranquilo. Isso indica que o jogo de alguma forma identifica sua posição daí inicia o movimento com o monstro. Isso deixa o jogo fácil em várias situações, um exemplo disso é contra os Black Knights que basta matá-los dando Back Stab.

    No demais é um jogo bem loco, empolgante!

    Ps.: nada como atacar um NPC sem querer ao tentar atacar com uma espada longa e ter que iniciar o jogo novamente.

    • Matheus Dos Santos

      Acho q isso do movimento padrão do inimigo é proposital tb de certo jeito. Pq de certa forma isso obriga o jogador a testar e estudar os padrões de ação de cada inimigo, e assim aprender a como enfrentá-los, então é algo que faz parte do aprendizado.

      Já matar um NPC é algo que dá tristeza msmo. Ainda bem q inventaram uns esquemas de “perdoar seus pecados” para voltar a ficar bem com um npc se bateu nele. hahaha

      • João Paulo

        Entendo, mas eu me refiro ao seguinte, além desses padrões os monstros poderiam entender quando você se deslocou muito em relação ao ponto do ataque dele. Isso faria com que você de qualquer forma tivesse que usar de outras estratégias para derrotá-lo.

%d blogueiros gostam disto: