Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Postagens mais recentes

Chute 039 – Matheus Hernandez fala de ONU e Direitos Humanos

por em 13/02/2018 | Nenhum comentário

Quem disse que não tem podcast no Carnaval? E o tema não podia ser melhor, com Matheus de Carvalho Hernandez (UFGD) dando uma aula sobre Direitos Humanos, Sistema ONU, e todos os meandros e disputas políticas envolvendo o tema. Matheus é especialista no ACNUDH, Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos, nos conta a história e os dilemas do órgão, assim como dos Direitos Humanos em tempos de Trump. Ouve lá, e boa Quarta-Feira de Cinzas!

Venha fazer parte do grupo do Chutando a Escada no Telegram! É só entrar em t.me/chutandoaescada

Comentários, críticas, sugestões, indicações ou dúvidas existenciais, escreva pra gente em [email protected]

Participaram desse podcast:

Filipe Mendonça – facebook.com/filipeamendonca
Geraldo Zahran – facebook.com/geraldo.zahran
Mathes de Carvalho Hernandez – facebook.com/matheus.decarvalhohernandez

Citamos nesse episódio:

-Ponto G 48 – Bertha Lutz
http://www.mundofreak.com.br/2017/11/14/ponto-g-48-bertha-lutz/

-Chefe de Direitos Humanos da ONU prefere sair a ter que se calar, 15/01/2018, http://www.opeu.org.br/2018/01/17/chefe-de-direitos-humanos-da-onu-prefere-sair-ter-que-se-calar/

-José Murilo de Carvalho, Cidadania no Brasil (2014) – http://amzn.to/2BWNTz3
-Kathryn Sikkink, Evidence for Hope: Making Human Rights Work in the 21st Century (2017) – http://amzn.to/2CiukgB

Boas-vindas de Sergio aos novos trabalhadores da ONU (2002) – https://youtu.be/rcfiDcWr8IQ

Trilha sonora:

Paraíso do Tuiuti, Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?, Samba Enredo 2018
Chico Buarque, Vai Passar
Rodrigo Lemos, O Trenzinho do Caipira (Heitor Villa Lobos), Instrumental SESC Brasil
Toquino e Vinicius de Moraes, Marcha da Quarta Feira de Cinzas

Leia mais...

A revisão por pares na ciência é confiável?

por em 13/02/2018 | Nenhum comentário

A revisão por pares (que o histórico é brevemente descrito neste texto) é um dos grandes pilares da ciência moderna. É muito comum a pergunta para contestar o valor de uma afirmação: “este estudo foi publicado em uma revista com revisão por pares?”. Um exemplo é uma comunicação da NASA afirmando que “97% das publicações com revisão por pares concordam com o aquecimento global”. Minha interpretação é que “97% dos estudos confiáveis concordam que há mudança climática”. Pouco se duvida que haver um processo sistemático de revisão é melhor que não haver, mas a questão que fica é a seguinte: todo e qualquer artigo com o “carimbo” de revisão por pares é necessariamente um estudo de alta qualidade?

Leia mais...