Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

BIG Festival 2016: Conheça os jogos vencedores

por em 7 07America/Sao_Paulo julho 07America/Sao_Paulo 2016 em Games | Nenhum comentário

BIG Festival 2016: Conheça os jogos vencedores

Os jogos independentes vêm ganhando espaço no mercado, crescendo como forma de expressão artística e de inclusão de novos desenvolvedores ao mundo dos jogos eletrônicos.

No Brasil temos acompanhado a constante evolução dos desenvolvedores e ampliação dos estilos de jogo e design e desde 2012 é organizado o Brasil Independent Games Festival, ou BIG Festival, que busca promover os jogos e integrar desenvolvedores e jogadores para ampliar ainda mais o alcance dos jogos e permitir parcerias e novos negócios e iniciativas.

Neste ano, em sua 4ª edição, o BIG ficou maior e mais organizado e ocorreu entre os dias 25 de junho e 03 de julho no Centro Cultural São Paulo e contou com 224 palestrantes (77 internacionais) e 44 jogos em exposição.

Para participar da seleção para o BIG os desenvolvedores deveriam enviar sua inscrição com antecedência e os melhores, eleitos por um selecionado de jurados, seriam expostos ao público durante o evento.

Os desenvolvedores brasileiros que se destacassem dentre os inscritos e que não estivessem qualificados para concorrer aos prêmios do festival, seriam chamados para integrar o BIG Booth, um espaço reservado para que eles pudessem apresentar seus produtos ao público e tirar proveito da audiência do festival.

O público tinha acesso às palestras, fazendo inscrição antecipada no site, e também ao salão no qual estavam expostos os jogos, podendo testar cada um deles, sem necessidade de agendamento e de forma totalmente gratuita.

Conheça os concorrentes e vencedores dos diversos prêmios desta edição do BIG Festival:

Horizon Chase, vencedor de Melhor Jogo no BIG Festival 2016

Horizon Chase, vencedor de Melhor Jogo no BIG Festival 2016

Melhor Jogo

  • Horizon Chase (Aquiris Game Studio), do Brasil
  • Ape Out (Gorilla Loves Company), dos Estados Unidos
  • SUPERHOT (SUPERHOT Team), da Polônia
  • Mini Metro (Dinosaur Polo Club), da Nova Zelândia
  • Pavilion (Visiontrick Media), da Suécia

Melhor Jogo Brasileiro

  • Horizon Chase (Aquiris Game Studio)
  • Skytorn (Skytorn)
  • My Night Job (Webcore Games)
  • Dandara (Long Hat House)
  • Jake and Tess’ Finding Monsters Adventure (Black River)
  • Ninjin: Clash of Carrots (Pocket Trap)
  • Star Vikings (Rogue Snail)
  • Starlit Adventures (Rockhead Games)
  • Möira (Onagro Studios)
  • Zone of Lacryma (OopHok)

Melhor Jogo da América Latina

  • Ernesto (Ernesto Team), da Argentina
  • Kingdom Rush Origins (Ironhide Game Studio), do Uruguai
  • BalanCity (Souvegames), da Argentina
  • The Interactive Adventures of Dog Mendonça & Pizzaboy (OKAM Studio), da Argentina
  • Rex Odyssey (Brainhold Games), da Argentina

Melhor Arte

  • Jake and Tess’ Finding Monsters Adventure (Black River), do Brasil
  • Black the Fall (Sand Sailor Studio), da Romênia
  • Bulb Boy (Bulbware), da Polônia
  • Pavilion (Visiontrick Media), da Suécia
  • Optikammer (Optikammer), da Grã-Bretanha
  • SUPERHOT (SUPERHOT Team), da Polônia
  • The Interactive Adventures of Dog Mendonça & Pizzaboy (OKAM Studio), da Argentina

Melhor Gameplay

  • SUPERHOT (SUPERHOT Team), da Polônia
  • Tricky Towers (Weirdbeard Games), da Holanda
  • Mini Metro (Dinosaur Polo Club), da Nova Zelândia
  • Ape Out (Gorilla Loves Company), dos Estados Unidos
  • My Night Job (Webcore Games), do Brasil
  • Clustertruck (Landfall Games), da Suécia
  • Horizon Chase (Aquiris Game Studio), do Brasil

Melhor Narrativa

  • The Magic Circle (Question), dos Estados Unidos
  • Late Shift (CtrlMovie), da Suíça
  • Antioch: Scarlet Bay (Mi Clos Studio, FibreTigre e Midnight Mood Studio), da França
  • Replica (Somi Games), da Coreia do Sul
  • Hacknet (Team Fractal Alligator), da Austrália
  • Swaptales: Leon! (Witty Wings), da França
  • Wheels of Aurelia (Santa Ragione), da Itália

Inovação

  • SUPERHOT (SUPERHOT Team), da Polônia
  • The Magic Circle (Question), dos Estados Unidos
  • Calendula (Blooming Buds Studio), da Espanha
  • Screencheat (Samurai Punk), da Austrália
  • Stifled (Gattai Games), de Singapura
  • INVERSUS (Hypersect), dos Estados Unidos
  • Antioch: Scarlet Bay (Mi Clos Studio, FibreTigre e Midnight Mood Studio), da França

Melhor Som

  • Ape Out (Gorilla Loves Company), dos Estados Unidos
  • Skytorn (Skytorn), do Brasil
  • The Aquatic Adventure of the Last Human (YCJYgames AB), da Suécia
  • SUPERHOT (SUPERHOT Team), da Polônia
  • Mini Metro (Dinosaur Polo Club), da Nova Zelândia
  • Epistory – Typing Chronicles (Fishing Cactus), da Bélgica

Melhor Jogo Ambiental

  • Doti-Doti no Gaea (Loud Noises), do Brasil
  • Cloud Chasers – A Journey of Hope (Blindflug Studios), da Suíça
  • Deed – The Game (Sinergia Studios), do Brasil

Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social

  • Optikammer (Optikammer), da Grã-Bretanha
  • It’s Spring Again (Asya Yurina), da Rússia
  • Figurado (Antworks Studio), do Brasil
  • Peronio Pop-Up Book (Ovni Studios), do Brasil
  • Carcará – Asas da Justiça (Supernova Indie Games), do Brasil

Fonte: BIG Festival