Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

MeiaLuaCast #227: Expectativas para 2019

por em 16/01/2019 | Nenhum comentário

MeiaLuaCast #227: Expectativas para 2019

O ano de 2018 trouxe para os video games diversos bons títulos e com insinuações e boatos que rolam nos bastidores da índustria permitem especular e acreditar que 2019 será ainda mais impactante.

Há muitas dúvidas sobre os caminhos que as grandes plataformas irão trilhas nesse próximo ano e como elas pavimentarão a estrada para a chegada de novos produtos de software e hardware.

Neste programa, aproveitamos as notícias mais quentes do ano passado e a lista de jogos já prometidos para esse ano para conversar sobre nossas expectativas para o mundo dos jogos em 2019.

Leia mais...

MeiaLuaCast #226: Os melhores jogos de 2018

por em 10/01/2019 | Nenhum comentário

MeiaLuaCast #226: Os melhores jogos de 2018

Todos os anos uma grande quantidade de jogos são lançados e muitas das expectativas trouxeram decepção, mas não será disso que falaremos hoje.

O ano de 2018 teve grandes títulos e uma disputa acirrada na opinião de público e crítica para definir qual o melhor jogo lançado.

Para ajudar nessa definição, solicitamos ao nosso time e a alguns amigos que votassem nos três melhores jogos que desfrutaram para definir a lista derradeira e incontestável dos 10 melhores jogos de 2018.

Leia mais...

Games no Lab: Espionagem, balões infláveis, resgates e “Kojimisses”

por em 26/12/2018 | Nenhum comentário

Games no Lab: Espionagem, balões infláveis, resgates e “Kojimisses”

Com certeza Hideo Kojima é um dos maiores game designer da história dos games. Trabalhando na Konami, ele nos trouxe excelentes jogos, mas ficou mundialmente conhecido pela sua série de espionagem Metal Gear, iniciada no console MSX2 em 1987. Já em 1998 ele revolucionou a indústria com Metal Gear Solid para PS1 e sua “pegada” cinematográfica. A parceria Konami/Kojima foi bem duradoura, porém, depois de muitos rumores de brigas e abusos por parte da desenvolvedora, o designer saiu da empresa em 2015, logo depois de entregar seu então último game, Metal Gear Solid V: The Phantom Pain.

Leia mais...

MeiaLuaCast #224: Borderlands

por em 13/12/2018 | Nenhum comentário

MeiaLuaCast #224: Borderlands

Ao final da primeira década do século XXI os jogos em primeira pessoa saturavam o mercado e dificilmente traziam inovações, até que em 2009 surgiu Borderlands.

Muito além de um jogo de tiro a nova franquia da Gearbox arriscou ao misturar características de diversos estilos e gêneros de jogos para criar algo peculiar que conquistou uma legião de fãs.

Apesar do pouco tempo de vida e tendo apenas 4 títulos, Borderlands soube conquistar os jogadores com seus personagens insanos, seu visual peculiar, características de RPG e um senso de humor agressivo.

Leia mais...

MeiaLuaCast #223: Explorando o Mundo Aberto

por em 06/12/2018 | Nenhum comentário

MeiaLuaCast #223: Explorando o Mundo Aberto

Desde os RPG de mesa os jogadores desejam explorar novos mundos de forma livre, tomando decisões que pesam no fluxo da estória contada e impactam seu futuro.

Nos jogos digitais isso também é buscado desde o princípio, através da implementação de calabouços profundos e do vazio do espaço.

Os jogos de mundo aberto evoluiram muito nos quase quarenta anos de existência, permitindo aos jogadores explorar mundos cada vez maiores e mais vivos seja em aventuras, corridas pelo mundo ou resolvendo quebra-cabeças.

Conversamos sobre as peculiaridades dessa forma de planejamento de mapas, suas vantagens e desvantagens.

Leia mais...

Games no Lab: Games indies, cantoras sem voz e nós vamos copiar sua mente

por em 30/11/2018 | Nenhum comentário

Games no Lab: Games indies, cantoras sem voz e nós vamos copiar sua mente

Nem só de grandes empresas e orçamentos milionários vive o mundo dos games (ainda bem). No meio disso tudo existem desenvolvedoras independentes que, com pouco dinheiro, mas com muita vontade de fazer jogos e boas ideias, nos trazem excelentes games. Elas são chamadas de indie, e a Supergiant Games é uma dessas desenvolvedoras. Em 2011 ela lançou seu primeiro game, Bastion, um action/rpg com visão isométrica. Com sua direção de arte incrível e trilha sonora marcante, o game foi sucesso de crítica e público, então não foi surpresa quando todos ficaram animados com o anúncio de um novo game da desenvolvedora. Transistor foi lançado em 2014 e é como um sucessor espiritual de Bastion, mantendo a visão isométrica, a excelente direção de arte além da magistral trilha sonora, porém a temática mudou, aqui estamos em um mundo sci-fi.

Leia mais...
Modo Noturno