Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Resenha de It: A Coisa – Quem tem medo de Palhaço põe o dedo aqui

por em seg 11America/Sao_Paulo set 11America/Sao_Paulo 2017 em Devaneios do Pena, Entretenimento | 7 comentários

Resenha de It: A Coisa – Quem tem medo de Palhaço põe o dedo aqui

Hollywood não cansa de adaptar Stephen King para as telas do cinema. Depois do recente A Torre Negra, agora foi a vez de “It: A Coisa”, uma história com balões, palhaços, muito sangue e garotos em bicicletas.

Se o livro “It” inspirou uma porção de filmes dos anos 80 (Goonies, E.T., Conta Comigo,…), temos agora a série Stranger Things – que bebeu de todos esses filmes – servindo de inspiração para essa versão de It na telona. O filme se passa na década de 80 – enquanto o livro na de 50 – e retrata um grupo de garotos nerds da pacata cidade de Derry que vive sofrendo bullying pelos colegas ou abusos de familiares. O irmão de um deles está desaparecido e em pouco tempo eles se deparam com a entidade sobrenatural que parece estar caçando crianças para comer no café da manhã. Essa “Coisa” é um palhaço medonho com uma boca cheia de dentes do capiroto, cara de psicopata, olhos sanguinários e uma risada mais deturpada que a do Coringa. Se isso não te dá medo, parabéns viu.

Diferente do fiasco do recente A Torre Negra (veja a crítica aqui), “It: A Coisa” encanta pelos garotos e seus diálogos impagáveis enquanto nutre, num ritmo progressivo, a tensão intangível inspirada pelo palhaço zombeteiro. Algumas cenas, como a da pia do banheiro (me segurei para não dar spoilers, olha como sou lindo), são peças de pura cinematografia.

Claro que nem tudo são flores (ou balões). O enredo não se adensa tanto quanto o terror, faltam mais reviravoltas e descobertas para incrementar esses entraves com o sobrenatural. As poucas informações que os garotos conseguem extrair por vezes são meio forçadas, e fica a sensação de querer saber mais sobre a natureza desse palhaço diabólico. Talvez no próximo filme, pois o desfecho abre para uma futura continuação.

O jovem diretor Andy Muschietti, que foi revelado com o premiado curta Mamá em 2008 (e que virou longa metragem em 2013), acertou a mão novamente e está se tornando uma grata surpresa no cenário do cinema Terror. Vou ficar atento para seus próximos trabalhos.

E você, o que achou dessa “Coisa”? Escreva aqui para a gente continuar a conversa.

  • Augusto

    A resenha ficou ótima Pena. Assisti o filme e gostei muito. Infelizmente até hoje não li o livro, mas o filme me animou a correr atrás.

    • Valeu Augusto! Brigado por escrever. Se ler o livro me avisa.

    • Naelton Araujo

      Eu li este livro faz um tempão… mal me lembro do filme anterior (mas vou ver ainda esta semana, ah se vou) … ontem fui comemorar meu aniversário e vi com meu filho… curti muito, as mão ficaram suadas… mas me deu tanta saudade do livro que tive q comprá-lo na versão digital na Amazon pra ler de novo no meu tablet… como o Pena deixou claro no fim da resenha… tem muito mais coisa na história original (que logicamente é muito melhor que os dois filmes)… tem muitos encontros, estudos, pesquisa, sensitividade q faz do palhaço só a ponta de um iceberg de velocípedes (me segurando pra não dar spoiler mas te aguçando a atenção ao ver o filme)…

      • Augusto

        Fiquei mais empolgado ainda agora Naelton. Logo irei começar a ler essa obra. Obrigado pelas dicas.

    • Naelton Araujo

      Se prepara que é um tijolão, no meu tempo eram dois volumes imensos mas devorei os dois em menos de um mês. Eu não me lembro se foi meu primeiro livro do Stephen King mas foi um dos melhores. Depois veio Tripulação de Esqueletos (onde se encontro o excelente conto o Nevoeiro), Carrie e vai pro ai a fora… Estes livros surtiu filmes bons (A espera de um Milagre, O Iluminado e Um Sonho de Liberdade) e outros fraquinhos que não convem citar… é uma lista enorme.

  • Naelton Araujo

    Mais uma dica pra quem quer procurar detalhes… lembra que animal feito de lego que estava no quarto do George qdo o “protagonista” tem sua primeira visão do palhaço maldito?… Acredite, no livro isso tem toda importância.

    • Naelton Araujo

      Detalhe… ele pega mas deixa cair e se desmonta todo…

%d blogueiros gostam disto: