Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Hoje é o dia mundial do rádio, ele está velhinho, mas não está GAGÁ

por em sáb 13America/Sao_Paulo fev 13America/Sao_Paulo 2016 em Entretenimento | 1 comentário

Hoje é o dia mundial do rádio, ele está velhinho, mas não está GAGÁ

Criado pela UNESCO em 2011 e celebrado pela primeira vez em 2012 (já que o mundo não acabou), o dia mundial do rádio é celebrado hoje 13/02. A data foi escolhida pois em 1946 a United Nations Radio transmitiu simultaneamente para seis países.

Mesmo sem pedido de DNA no Programa do Ratinho, a suprema corte americana concedeu a “paternidade” para o Austríaco Nikola Tesla, alegando que o Italiano Guglielmo Marconi se utilizou de 19 patentes de Tesla, de demonstrações feitas em 1894 e de um estudo pulicado em 1897. Já o padre brasileiro Roberto Landell de Moura corre por fora, a seu favor existem vários testemunhos que afirmam que ele vinha realizando testes bem sucedidos desde 1893 ou 1894, mas a documentação sobre esses primeiros experimentos é pobre e a data é questionada.

O tema do Dia Mundial do rádio para este ano é “Rádio em momentos de emergência e desastres”, através de celebrações a UNESCO irá promover o rádio em momentos de emergência e desastres, e apresentar os seguinte tópicos:

1° A liberdade de expressão e a segurança dos jornalistas deve ser à prova de desastres.
2° Rádio capacita sobreviventes e pessoas vulneráveis, cujo direito à privacidade deve ser respeitada.
3° Rádio tem impacto social e fornece acesso a informações. O direito das pessoas à informação deve ser protegido, mesmo em momentos de emergência e desastres.
4° Rádio salva vidas.
5° A acessibilidade imediata das radiofrequências é essencial para salvar vidas, estas frequências devem ser protegidas de modo que estejam disponíveis em tempos de emergência.

Rádio velho e o Sr. Damião

Rádio velho e o Sr. Damião

Este velhinho (o rádio à esquerda e não o simpático Sr. Damião à direita) de 130 anos (desde Marconi) ainda está com tudo em cima e com uma penetração (ui!) em lares brasileiros de 83,4% em 2011. Este percentual já foi maior, 88,9% em 2008, um dos principais culpados desse decréscimo foi o celular. Em 2010 havia 202,9 milhões de celulares dos quais 36% estavam equipados com rádio, somando quase 75 milhões de receptores. Isso tudo desconsiderando Ipod’s e outros dispositivos de MP3 players. Lembrando que em meados dos anos 90 a indústria parou de fabricar aparelhos de rádio.

O rádio continua a ser o meio de comunicação social com os maiores índices de audiência, adaptando-se as novas tecnologias como o streaming. O rádio acompanhou e noticiou os principais acontecimentos da história mundial e continuará a escrever a história por meios de suas ondas, longa vida ao rádio.

Mais informações em: www.worldradioday.org

  • Inoue

    Lembro do tempo que ficava de bobeira deitado na cama escutando rádio.
    O rádio não vai mais embora,ele é muito útil em caso de desastre pela sua simplicidade.
    Vida longa e próspera.

%d blogueiros gostam disto: