Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Sendo Sapien – Pobreza

por em qua 23America/Sao_Paulo ago 23America/Sao_Paulo 2017 | Nenhum comentário

Sendo Sapien – Pobreza

Caro leitor, depois de perceber que já abordamos no “Como o pai se une à criança?” a mudança cerebral na paternidade e outro post que discorremos sobre o papel do exercício aeróbico na memória, chega o momento de darmos um nome à esta série de posts que mostram como fatores extrínsecos modificam a estrutura anatômica que comanda todo nosso corpo: o cérebro.

Sendo assim, vamos pensar nas escolhas que fazemos ao longo da vida com a nossa saúde, que incluem alimentação, prática de exercício físico, otimismo e até (olha só que coisa) nosso voto/fiscalização em quem investirá em ciência e saúde!

Continue sempre sendo sapien!

Leia mais...

O Futuro que queremos – Educação

por em qui 17America/Sao_Paulo ago 17America/Sao_Paulo 2017 | 4 comentários

O Futuro que queremos – Educação

Nos dias 10 à 19 de julho de 2017 ocorreu o “Fórum Político de Alto Nível” sobre Desenvolvimento Sustentável na sede da ONU em Nova Iorque. O objetivo deste Fórum foi discutir o tema “erradicar a pobreza e promover a prosperidade num mundo em mudanças”, que teve como pauta os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Os ODS são 17 objetivos para o Desenvolvimento Sustentável do Mundo, determinados na Assembléia Geral da ONU em 2015. A discussão entre os estados-membros e a sociedade civil começou em 2012, na Rio+2 – Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável.  O documento, “Transformando nosso Mundo: Agenda do Desenvolvimento para 2030 e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, também conhecido como Agenda 2030, surgiu dessa discussão. O Brasil e os demais estados são signatários, e se comprometeram com esses objetivos determinados:

Leia mais...

Saber português não é saber gramática

por em qui 17America/Sao_Paulo ago 17America/Sao_Paulo 2017 | Nenhum comentário

Saber português não é saber gramática

Oi, pessoas! Bão? Achei interessante fazer esse texto para vocês entenderem que saber português não é saber gramática.                        

Confesso que esse é um assunto que eu adoro! E ele pode ajudar a quebrar algumas barreiras que vocês tenham criado com relação à língua portuguesa e vai deixar vocês mais abertos para aprender o que eu tenho para falar.

Leia mais...

O lobo e o Whatsapp

por em ter 15America/Sao_Paulo ago 15America/Sao_Paulo 2017 | 4 comentários

O lobo e o Whatsapp

Quando se é estudante de graduação na área da saúde, sempre tem aquela pessoinha que vem tentar uma consulta grátis, o que é compreensível (quem nunca? Haha). Se o curso em questão for Psicologia… Vão perguntar sobre absolutamente tudo! Desde o que fazer para superar um pé na bunda, até sobre aquele psicopata famoso da série da TV. (alô, Dexter!). Responder essas perguntas é um ótimo modo de estudar, além de render situações, no mínimo, interessantes.

Pois bem, estava eu conversando sobre as minhas desventuras em série para conseguir confeccionar esse texto, (minha gente, Lei de Murphy foi feia por aqui) quando um colega me perguntou porquê as pessoas “ficavam mais salientes no whatsapp depois das 00hs”. Não me aguentei e caí na risada, achando que era pura brincadeira, mas a pessoa realmente tinha curiosidade no assunto.

Leia mais...

Spock e a racionalidade humana

por em ter 15America/Sao_Paulo ago 15America/Sao_Paulo 2017 | 2 comentários

Spock e a racionalidade humana

Muitas religiões, desde o princípio de nossas manifestações culturais, pregam sobre a necessidade de afastarmo-nos das necessidades carnais. Talvez porque elas revelam nossa natureza animal. Elevar a racionalidade de nossos atos, assim, revelaria a primazia de nossa divina moral.

Uma das características que mais me faz gostar do seriado Star Trek é a atemporal forma apartidária de lidar com assuntos que perseguem o subconsciente de nossa sociedade. A ambientação futurista de problemas que, na verdade, não estão presos ao tempo, mas que permeiam a nossa forma de interagir com o mundo, faz com que a série possa ser indicada até para os dias atuais (para aqueles que não se prendem as necessidades gráficas das grandes produções cinematográficas).

Leia mais...