Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

O que cartografia e buracos negros tem em comum?!? (final)

por em sex 15America/Sao_Paulo set 15America/Sao_Paulo 2017 | Nenhum comentário

O que cartografia e buracos negros tem em comum?!? (final)

Para ler a parte 1 e 2 clique, respectivamente, aqui e aqui.

Vey, na boa… já tô perdido.

Depois de três textos, acho que devemos relembrar alguns conceitos chaves. O que você deve manter na cachola é o seguinte:

  1. Calcular distancias numa esfera e num pedaço de papel requer diferentes métricas.
  2. Ao redor de cada pequena região numa esfera, o espaço é plano
  3. Einstein generalizou a métrica para o plano, que é essencialmente o teorema de Pitágoras para o espaço plano em 4 dimensões
  4. Além disso, Einstein mostrou que gravidade e curvatura são a mesma coisa

Dito isso…

Leia mais...

Porque e como estudar gramática

por em seg 11America/Sao_Paulo set 11America/Sao_Paulo 2017 | 7 comentários

Porque e como estudar gramática

E aí, pessoa! Bom aí? Bom aqui! Não sei se você lembra do meu último texto sobre gramática, mas, recapitulando rapidamente, eu disse que saber português não é saber gramática e restringi essa gramática àquele livro de regras. Hoje eu vou falar da outra gramática, a GRAMÁTICA UNIVERSAL, que é um pedacinho do cérebro que nos prepara para aprendermos qualquer língua!

Leia mais...

Ciência em Crise (?) – Parte II: A Polêmica das Publicações Científicas

por em dom 10America/Sao_Paulo set 10America/Sao_Paulo 2017 | Nenhum comentário

Ciência em Crise (?) – Parte II: A Polêmica das Publicações Científicas

Como comentei no último post que escrevi, aquele seria o início de uma trilogia sobre a crise (?) na ciência que estamos vivenciando atualmente. Para quem não captou a ideia da primeira parte, eu escrevi sobre a tentativa de Lysenko de fazer melhoramento em plantas para fins agronômicos sem levar em consideração as Leis de Mendel e a teoria evolutiva darwinista como um cautionary tale em relação aos perigos potenciais que a aplicação cega de alguma ideologia travestida de “ciência” pode causar à sociedade.

Na época, os experimentos de Lysenko não vinham a público via periódicos científicos tradicionais e confiáveis, como é de praxe ser feito para se comunicar os resultados de algum experimento e submetê-lo ao escrutínio público. Eles eram divulgados pelas páginas do jornal oficial do regime soviético, não sendo passíveis de análise crítica e contra-argumentação. Assim, este post será justamente sobre isso: uma análise reflexiva sobre o momento atual das publicações científicas, sobre como estas informações chegam ao público e sobre a disputa entre acesso pago vs. acesso aberto.

Leia mais...

Games no Lab: Ruivas, Dinossauros, Viagens no tempo e Energia limpa

por em seg 04America/Sao_Paulo set 04America/Sao_Paulo 2017 | 3 comentários

Games no Lab: Ruivas, Dinossauros, Viagens no tempo e Energia limpa

Em 1999 era lançado para Playstation pela Capcom, Dino Crisis. Desenvolvido pela mesma mente que nos trouxe Resident Evil, Shinji Mikami. Seguindo as bases estabelecidas por Mikami para o gênero, o game é um survivor-horror aos moldes de Resident Evil, porém aqui deixamos de lado os lentos zumbis e encaramos ágeis dinossauros que sabem até abrir portas (isso Jurassic Park já tinha nos ensinado em 1993). A trama acompanha uma unidade de resgate cuja missão é encontrar um cientista inventor de uma forma de energia limpa, chamada Terceira Energia e que pode ser usada para viagens no tempo. Como o tema viagens no tempo será abordado em outro texto, hoje falaremos sobre energia limpa e moto-perpetuo. Então, prepare-se para fugir de alguns dinos e vamos atrás da Terceira Energia.

Leia mais...