Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

O Guia das Drogas nos Games (parte 3)

por em 17/05/2018 em Ciência, Games | Nenhum comentário

O Guia das Drogas nos Games (parte 3)

Chegou a vez das drogas estimulantes!

Na segunda parte deste guia, tivemos a oportunidade de conhecer um pouco mais as drogas depressoras (a segunda parte do guia pode ser lida AQUI). Hoje vamos abordar as drogas que provocam efeito oposto: as drogas estimulantes.

Conforme definimos na primeira parte desse guia (que pode ser lida AQUI), as drogas estimulantes são aquelas substâncias que aumentam a neurotransmissão e atividade do sistema nervoso central, ou seja, aumentam a atividade dos neurônios no cérebro. Assim, é possível, por exemplo, aumentar foco e concentração, bem como batimentos cardíacos e metabolismo, ou ainda provocar sintomas de ansiedade e até mesmo surtos psicóticos.

Impossível citar drogas nos games e não voltar a citar a franquia Fallout. Novamente usando como exemplo Fallout 4, temos a droga ‘Mentats’ que, no jogo, aumenta a inteligência do jogador.  No mundo real temos substâncias como a Ritalina, que aumentam a atividade da dopamina e da noradrenalina no cérebro, levando a maior capacidade de concentração e foco. É um medicamento usado, por exemplo, no transtorno de hiperatividade por déficit de atenção. Contudo, devido a esta ação, muitas pessoas estão utilizando esta substância (de modo irresponsável) para tentar aumentar a concentração nos estudos, caracterizando uma espécie de doping moderno em concursos públicos ou até mesmo na prática dos e-sports. Uma substância com ação semelhante e que está também se tornando muito popular é o Modafinil, droga utilizada incialmente para o tratamento da Narcolepsia e que tem recebido o apelido de “pílula da inteligência”.

Mentats, a Ritalina de Fallout

Continuando em Fallout, temos a droga ‘Jet’. O efeito dessa droga no jogo é deixar tudo em câmera lenta. Veja bem, se você enxerga o mundo em câmera lenta, mas continua com a mesma velocidade de raciocínio, isso implica que você está com seu cérebro trabalhando de forma mais rápida e intensa do que o resto do mundo, certo? As drogas citadas acima poderiam também se relacionar com o Jet. Mas nesse contexto, acredito que o Jet seja algo mais parecido com anfetaminas (o famoso “rebite”) ou mesmo com a cocaína.

Em Heavy Rain, temos a Tryptocain (algo como Triptocaína), utilizada pelo detetive Norman com o objetivo de aumentar o foco, porém com a possibilidade de provocar dependência. Devido ao sufixo “caína” e os efeitos provocados, aqui não temos dúvida que se trata de uma substância análoga à cocaína (que é capaz de aumentar os níveis de dopamina, noradrenalina e serotonina no cérebro). Vale lembrar que sempre que aumentamos dopamina (em especial em uma região do cérebro chamada Núcleo Accumbens), temos o risco de levar à sensação de prazer e recompensa e, com isso, provocar dependência.

No jogo Haze, somos apresentados à substância ‘Nectar’, produzida pela Mantel Global Industries. Ela é conhecida por aumentar os reflexos e a percepção do perigo por soldados que a utilizam. Na falta da substância, há intensos efeitos de abstinência e seu uso em excesso pode provocar toxicidade aguda (overdose/superdosagem). Sendo assim, podemos classificar o Nectar como sendo uma substância estimulante, semelhante às drogas já citadas acima.

Edição do game Haze que acompanha uma caneta no formato da seringa de Nectar

Indo mais longe e fazendo comparações um pouco absurdas: o personagem Sonic  é um indivíduo naturalmente ágil e que gosta da adrenalina e velocidade. Porém, quando coleta determinadas esmeraldas, pode se tornar o Super-Sonic, ainda mais veloz e intenso. Considerando que ele atinge esse estado após utilizar certas “pedrinhas mágicas”, podemos supor que as esmeraldas do caos na verdade são cristais de metanfetamina, que nas ruas dos Estados Unidos recebem o nome de, pasmem, SPEED (velocidade). Para nossa realidade brasileira, o análogo mais próximo seria o Crack. Porém, enquanto a metanfetamina deriva da anfetamina, o Crack é a cocaína na forma de pedra.

Sonic e as “pedrinhas mágicas” que aumentam sua velocidade (speed)

Para não me alongar demais nesse artigo, acredito que possamos terminar citando o jogo Sunset Overdrive, no qual há o vício por determinado energético que acaba transformando as pessoas em espécies de zumbis. Efeito semelhante ao que se relatou mais recentemente sobre a droga flakka (uma nova droga de abuso derivada de compostos anfetamínicos).

Ah, e antes que eu me esqueça, a nicotina do cigarro, presente em diversos jogos, possui também efeito estimulante, seguido de um efeito de relaxamento. Ainda assim, a nicotina é considerada uma droga estimulante, assim como a cafeína. Em Metal Gear Solid temos o cigarro como um dos itens, mas o objetivo neste caso não é utilizar seus efeitos farmacológicos, mas sim revelar os “lasers” por meio da sua fumaça.

Vou ficando por aqui e encontro vocês novamente na parte 4 desse guia, onde iremos analisar as drogas perturbadoras! Até lá!