Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Game jams: e dá pra fazer um jogo em 48 horas mesmo?

por em sex 12America/Sao_Paulo jan 12America/Sao_Paulo 2018 em Ciência, Games | Nenhum comentário

Game jams: e dá pra fazer um jogo em 48 horas mesmo?

Todo mundo joga. E eu não falo exatamente de jogar videogames, eu falo de jogar alguma coisa. Pode ser o Mario ou o Sonic da sua infância, o Overwatch ou o LoL que os jovens gostam hoje, o Truco ou o Buraco do churrasco de domingo passado, aquele jogo de tabuleiro invocado que seu primo que mora no exterior comprou ou até mesmo o Pega-Pega ou o Esconde-Esconde que você vive falando que os jovens deviam brincar ao invés de ficar no computador o dia todo (jogando Overwatch ou LoL).

Mas você já parou pra pensar que alguém teve que pensar e fazer esses jogos todos? Programar os níveis, desenhar os personagens e os cenários, compôr as músicas, escrever o roteiro…

Já imaginou que, em uma bonita tarde de sol, alguém pensou: “acho que vai ser bem legal se a gente chamar o pessoal pra ficar correndo um atrás do outro, aí quando você tocar alguém, essa pessoa começa a correr atrás de todo mundo!”.

Fazer jogos é um trabalho que existe desde muito tempo e, agora que você pensou nisso, parece algo muito longe, estranho, difícil. E o meu trabalho é te convencer que, salvas às devidas proporções, desenvolver jogos pode ser um hobby muito legal ― e, claro, que é possível desenvolver um jogo em 48 horas!

Você sabe o que é game jam?

Pra começar a responder essa pergunta, vamos primeiro dizer o que é uma “jam session”, um termo vindo… do mundo da música! Ela define um momento no qual vários músicos se juntam para tocar algo sem nenhum tipo de ensaio prévio, no improviso total. É claro que os estilos começam a se misturar, as coisas começam a acontecer e novas coisas surgem.

Essa pegada é a que move uma game jam, mas, ao invés de focar em música, ela foca em prototipar um jogo em um curto período de tempo. Geralmente, são usadas 48 horas, mas algumas jams tomam 24 ou 72 horas, 1 ou 2 semanas, até um mês ― obviamente, existe a galera que gosta do “modo difícil” e participam da One Hour Game Jam, que tem uma horinha de duração só.

Uma boa tarde em uma game jam é regada a boas conversas, trabalho, refrigerante e petiscos! (Fonte da imagem: ICMC-USP)

Uma boa tarde em uma game jam é regada a boas conversas, trabalho, refrigerante e petiscos! (Fonte da imagem: ICMC-USP)

No começo da maratona, a maioria das jams apresenta um ou mais temas, que devem ser seguidos para a criação do jogo. “Seguidos” pode ser lido como “interpretados como a sua imaginação conseguir”, já que eles servem como um ponto de partida para a criatividade e não funcionam como uma limitação. Na verdade, é mais difícil fazer jogos em game jams sem temas, na maioria das vezes, exatamente por não ter um lugar por onde começar.

A maioria das jams aceita que sejam feitos tanto jogos digitais, como games para computadores, celulares e até consoles, quanto jogos analógicos, como games de cartas ou tabuleiro. Particularmente, eu sou do time que considera brincadeiras de roda ou readaptação de outros jogos também como jogos analógicos e sempre encorajo a galera a fazer essas coisas malucas por dois motivos: game jams são sinônimo de interdisciplinaridade e experimentação.

Essas 48 horas, além de serem um momento fantástico para conhecer novas pessoas, passar raiva nas horas finais porque o jogo ainda não está pronto e se divertir bastante, são perfeitas para você aprender coisas novas ou usar as coisas que você já sabe e conhece pra fazer outras que você nem imagina. Por mais que a minha formação seja em Computação, por exemplo, eu já escrevi roteiros, editei áudios e sons, montei um monte de perguntas e respostas e até ataquei de game designer para um jogo de tabuleiro. Tudo isso dentro de game jams!

Além disso, para fazer um jogo, você vai acabar conhecendo/precisando de pessoas de áreas diferentes, com visões diferentes e jeitos de trabalhar diferentes. Um desafio grande, mas muito recompensador, com certeza! E mais recompensador ainda é ver, depois de um tempo, um jogo seu, do qual você pode se orgulhar e mostrar para todo mundo, digno de entregar pra mamãe colocar na porta da geladeira e de encher o saco de todo mundo pra jogar e testar (essa última parte vai acontecer de verdade, já esteja avisado).

Mas não espere criar o novo GTA em tão pouco tempo. Na verdade, ninguém está lá para fazer um jogo completo e pronto para ir ao mercado, mas testar novas ideias e criar protótipos divertidos. Alguns deles até se tornam jogos completos depois! Games como o eletrizante Keep Talking and Nobody Explodes, o subversivo Screencheat, o maluco Surgeon Simulator e o frenético Lovers in a Dangerous Spacetime tiveram suas primeiras versões feitas nessas maratonas.

Por onde você pode começar?

Em 2002, quando a primeira game jam conhecida aconteceu, foi algo bem simples e fechado, para poucas pessoas. Agora, o que não falta para você são oportunidades para participar de uma game jam! Vamos às mais conhecidas:

  • Todo ano acontece a Global Game Jam, a maior game jam do mundo, sediada em vários países pelo mundo, inclusive no Brasil. Ela é presencial, gratuita, dura 48 horas e acontece todo ano em janeiro;
  • Outra muito conhecida é a Ludum Dare, que acontece três vezes por ano, a cada quatro meses (abril, agosto e dezembro). Ela é online (você pode participar de qualquer lugar do mundo!) e gratuita. A modalidade Jam dura 72 horas e você pode formar um grupo para participar e a modalidade Compo dura 48 horas, você participa sozinho e precisa fazer TUDO (de código, arte, som, etc.) do zero durante esse tempo;
  • A já citada One Hour Game Jam acontece todo sábado, com 1 hora de duração para você tentar fazer um joguinho extremamente simples (o que você acha que daria pra fazer com uma hora, não é mesmo?);
  • E tem muitas, muitas outras que surgem durante o ano! Algumas são presenciais, outras são online, com diferentes durações, mas sempre vai ter uma game jam pra você participar. Os melhores lugares para olhar são o Indiegamejams.com e o calendário de jams do itch.io, além de ficar ligado em iniciativas nacionais para jams presenciais.
A maior game jam do mundo acontece esse ano no fim de janeiro, participe! (Fonte da imagem: Global Game Jam)

A maior game jam do mundo acontece esse ano no fim de janeiro, participe! (Fonte da imagem: Global Game Jam)

Aproveitando o timing, se você está lendo esse texto perto do dia da sua publicação, a Global Game Jam 2018 está chegando! Já são mais de 40 sedes no Brasil, todas elas esperando você e seus amigos para produzir um jogo entre os dias 26 e 28 de janeiro (e se você quiser dar um oi pra gente lá em São Carlos, pode vir!). O que você ainda está esperando para participar da sua primeira game jam e aprender um pouco sobre como é a magia de fazer jogos? Caso tenha alguma dúvida ou comentário, deixe aí embaixo!

%d blogueiros gostam disto: