Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Estudando a época de Reionização do Universo – Space Today TV Ep.472

por em seg 17America/Sao_Paulo out 17America/Sao_Paulo 2016 em Ciência | Nenhum comentário

Talvez um dos momentos mais importantes da história do universo tenha sido o momento em que as primeiras estrelas apareceram.

Foram essas estrelas que começaram a forjar os elementos químicos mais pesados que o hidrogênio e hélio, e a luz por elas emitidas começou a reionizar o gás cósmico neutro.

Essas primeiras estrelas marcam um período na vida do universo conhecido como a Época da Reionização e os astrônomos estimam que tenha acontecido poucos milhões de anos depois do Big Bang.

Como vocês devem imaginar não deve ser fácil estudar esse período da história do universo, não só pelo fato da fonte de estudo estar muito distante, mas também pelo fato de que a luz dessas fontes no caminho até nós pode ser contaminada, digamos assim, por uma série de objetos pelo caminho, como por exemplo grandes galáxias.

Os astrônomos então pensaram em construir um telescópio especialmente para esse estudo, ele se chama Murchison Wide-Field Array, e consiste de 128 grupos de 16 antenas cada um arranjados em quadrados de 4 por 4 e sensíveis à radiação que tem por volta de um metro de comprimento de onda.

O padrão pouco comum do telescópio foi estudado de modo que os astrônomos possam reduzir a etapa de processamento de dados, que é muito complicada haja vista que é preciso separar de todos os dados, aquelas fontes apagadas do início do universo.

O mais importante no momento de processar e analisar esses dados, é conseguir separar o que poderia ser uma fonte de contaminação, ou seja, galáxias e outros objetos.

Usando o MWA, os astrônomos já conseguiram identificar 7394 fontes extragalácticas que poderiam ser confundidas com os objetos que eles desejam estudar, a maior parte desses objetos são galáxias conhecidas.

Porém, 25 delas são galáxias totalmente inéditas, descobertas pelos astrônomos e agora todas já estão caracterizadas.

Isso mostra que o MWA é eficaz em identificar e caracterizar as fontes, o que será crucial para primeiro, montar um catálogo desses objetos e então subtrair a radiação de fundo, para que possam ser então reveladas as primeiras galáxias do universo.

Fonte:

Preparing to study the Epoch of Reionisation

Artigo:

https://arxiv.org/pdf/1607.03861v1.pdf

%d blogueiros gostam disto: