Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Arrependimentos

por em 08/05/2018 em Entretenimento, Notícias | Nenhum comentário

Arrependimentos

O game Finding Paradise foi lançado em como continuidade de “To the Moon” mas com forte ligação a sua prequel chamada “A Bird Story”. É um game no estilo RPG Maker e mantém sua tradição de puzzle simples que tem ligação com as memórias do paciente, mas nesse jogo incluíram a batalha de turno em um determinado momento do jogo.

Nesse jogo temos novamente Dr. Neil Watts e Dra. Eva Rosalene com um novo paciente chamado Colin Reeds, que desejava realizar desejos antes de sua morte somente na mente do paciente usando memórias artificiais assim como no game anterior.

Contudo, diferentemente de “To the Moon” sua família não sabia o que ele queria, então os doutores precisaram fazer uma viagem nas memórias do paciente, das recentes até às mais distantes para fazer essa descoberta.

Enquanto eles desfazem as memórias confusas desse paciente, descobrem que realizar o desejo dele era mudar algo para, no fim de tudo, não mudar nada.

Antes de contar a história de Colin em “Finding Paradise”, preciso retomar a história do Colin criança em “A Bird Story”.

Colin sempre foi apaixonado por voar e fazia muitos aviões de papel. Tudo se passa e um sonho dele.  Enquanto Colin estava na escola, assistindo aula, seu colega da mesa ao lado pegou o avião que estava em sua mão e lançou em direção a professora e fez com que Colin fosse expulso da sala. Enquanto caminhava para fora, se deparou com um animal (talvez um texugo?) correndo atrás de passarinho e foi salvar o pequeno voador. O mais interessante é que essa cena acontece duas vezes e o pássaro se esconde na mochila de nosso pequeno protagonista. Como o passarinho estava ferido, Colin decidiu leva-lo ao veterinário.

Após trata-lo, o veterinário informou que o pássaro precisava ficar ali para se recuperar (o game não tem nenhum texto escrito, tudo se passa somente com imagens). Mas Colin queria ficar com o pássaro e, assim que o veterinário se ausentou, pegou o passarinho e saiu correndo, levando-o até sua casa.

É interessante que inicialmente o passarinho tem bastante medo do menino, mas conforme os dias passam , eles se tornam muito amigos.

Mas, chegou o momento em que Colin vê a necessidade do pássaro retornar ao seu ninho, porque ele encontrou a mãe do pequeno voador. Através de um avião de papel gigante eles percorrem vários cenários lindos, mas nenhum deles podia ser habitado pelo pássaro.

No final, o passarinho que tinha se tornado seu melhor amigo, encontra sua mãe e voa pra longe.

Essa cena é bem importante para entender o “Finding Paradise”. Colin cria em sua mente uma personagem que se chama “Faye”. Uma amiga imaginária que faz referência diretamente a seu amigo pássaro de sua infância. Ela aparece de forma estranha no jogo, como uma vizinha se tornando uma amiga e que acompanha ele nas idas à escola. Ela aparece muito mais nas memórias dele do que a própria família, incluindo esposa e todos os outros.

Em determinado momento, ela diz que precisa ir embora e nós, como jogadores, ficamos sem entender tudo aquilo. É nessa hora que ela o abraça e envolve Colin com asas, e só quem jogou o game anterior vai entender o que Faye significou.

Faye, aparece diante dos doutores como se quisesse impedir que as memórias dele fossem alteradas. Não por maldade, mas ela queria que Colin não mudasse sua vida por conta dela. Faye, mesmo sendo imaginária, tinha se tornado a pessoa mais importante na vida de Colin, mais do que tudo na sua vida. Faye tinha se tornado viva e independente dentro de sua memória.

No fim, depois de toda essa jornada,  os doutores não fizeram nenhuma alteração em sua memória, mas deixaram que Faye cuidasse dessa parte final da vida de Colin. Então, Faye deletou a parte que era menos importante da memória dele: o dia que ele procurou a Sigmond Corp para alterar suas memórias, mantendo, assim, as coisas do jeito que estavam.

O game “Finding Paradise” me impressionou porque mostrou que nem todas as memórias deixadas pela vida podem ser alteradas. Que esses momentos vividos pelo personagem o formaram e criaram seu caráter e, nem sempre, por mais que desejemos, esses momentos podem ser mudados.

É um jogo emocionante como sempre feito pela Freebird games e recomendo a todos.

%d blogueiros gostam disto: