Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

A coisa mais moderna que existe nessa vida é envelhecer

por em 29/05/2018 em Ciência, Notícias | Nenhum comentário

A coisa mais moderna que existe nessa vida é envelhecer

Hoje, no momento em que escrevo esse texto tenho 23 anos de idade e raramente paro pra pensar como vai ser quando eu envelhecer. A vida agitada de quem acaba de se formar, procura de um primeiro emprego, estabilidade, relacionamentos duradouros, dentre tantas outras coisas que anseio, torna difícil planejar para daqui a um ano, que dirá daqui a 40! No texto vou discutir um pouco dos aspectos sociais e fisiológicos de envelhecer e porque a gente deve se preocupar com o envelhecer hoje.

Em sua definição, envelhecer é o processo que provoca no organismo modificações biológicas, psicológicas e sociais; porém, é na velhice que este processo aparece de forma mais evidente[4]. Já o conceito de idoso não é bem definido: em países desenvolvidos se considera idoso acima de 60 anos, já para países em desenvolvimento se classifica acima de 65 anos, de acordo com as Organizações das Nações Unidas.

No Brasil estima-se que a taxa de idoso aumentara com o decorrer dos anos. Uma pesquisa feita pela Secretaria de Direitos Humanos em 2011 mostra que o número de idosos no país era cerca de 23,5 milhões (12,1%), porém, é uma tendência em todo mundo que este número aumente, estima-se que no ano de 2050, uma em cada nove pessoas tenha acima de 60 anos.

Fisiologia do envelhecer

Conforme envelhecemos, ocorre uma perda funcional de neurônios, essas ligações, que são realizadas de forma incompleta ou não são feitas, começam a se desfazer, impedindo a transmissão do impulso. Isso reflete no Sistema Nervoso, resultando em perda de controle motor, de memória, sensação entre outras. Essa diminuição é evidenciada pela redução do peso do cérebro que varia com a área e com idade avançada[5].

Dentre as principais alterações ocorridas pelo envelhecimento estão:

– Redução da capacidade perceptiva (aprendizagem, memorização e resolução de problemas).

– diminuição da capacidade média de memorização com distúrbios maior na memória de fixação conversando com memórias antigas.

– mudanças nas reações emocionais.

– cérebro mais lento sem reação.

Isso sem falar de patologias ligadas diretamente ao envelhecimento como Alzheimer e Parkinson[5].

Os padrões de mudanças no envelhecer são: primário, que são as mudanças citadas acima, e o secundário, mudanças relacionada por doença ou outros fatores. As mudanças que ocorrem na fase secundária são reversíveis[1].

Aspectos sociais:

Apesar de o envelhecimento ser considerado uma conquista no nosso processo de humanização, pois reflete diretamente numa melhoria das condições de vida, será que o Brasil está preparado para demanda de pessoas idosas nos próximos anos de modo a proporcionar qualidade de vida?

Vou pedir que, em uma próxima vez que você sair de casa, observe a cidade a sua volta. Em relação locomoção, as ruas e calçadas são todas de fácil acesso para se caminhar? Agora observe o transporte público. Como é a acessibilidade para pessoas idosas hoje?

Cada sociedade, de acordo com o tempo, num ciclo de valorização e desvalorização, atribui valores e interesses diferentes às pessoas idosas, já a sua representação negativa associa-se a velhice com o a doença [2].

Um Envelhecer Saudável

Atividade física é frequentemente citada na literatura como de grande relevância para a saúde de modo geral. Na terceira idade, há fortes evidências de que o idoso que se exercita obtém uma série de benefícios, incluindo menos enfermidade e melhora do bem estar[3].

Apesar de existir uma dificuldade na cultura geral em ações de prevenção e promoção de saúde, sempre vai ser a melhor formar e a mais viável de tratar problemas futuros, ou seja, cuidando do seu corpo hoje, o seu eu do futuro vai agradecer. Pra encerrar a frase do lendário Ted Mosby “se a vida é uma refeição, a velhice tem de ser uma deliciosa sobremesa”.

Por hoje é isso, estou à disposição para dúvidas, críticas, sugestões ou comentários. Abraços!


Antonio Lucas dos Santos: Cearense orgulhoso, Fisioterapeuta, apaixonado por cinema e séries, esperando levar uma vida legen….. dary!!!

 


REFERÊNCIAS E LINKS NO TEXTO:

Texto sobre envelhecimento no Brasil: http://blogs.correiobraziliense.com.br/aricunha/politicas-publicas-nao-acompanham-o-envelhecimento-da-populacao-brasileira/

Musica do Arnaldo Antunes – Envelhecer: https://www.youtube.com/watch?v=nXpMjB5SmnA

 

[1] De Vitta A. Atividade física e bem-estar na velhice. In: Neri AL, Freire S (Orgs.). E por falar em boa velhice. Campinas: Papirus; 2000. p. 81-89

[2] Freitas MC, Mauyama SAT, Ferreira TF, Motta ANA. Perspectivas das pesquisas em Gerontologia e Geriatria: Revisão da Literatura. Rev Latino-am Enfermagem. 2002;10(2)221-8.

[3] Novo RF. Para além da eudaimonia: o bem-estar psicológico em mulheres na idade adulta avançada. Coimbra: Fundação Calouste Gulbenkian e Fundação para a Ciência e Tecnologia; 2003

[4] SANTOS, S.S Concpção teórico fisiológicas sobre envelhecimento, velhice, idoso e enfermagem geriátrica, Rev Bras Enferm, Brasília 2010 nov-dez; 63(6): 1035-9

[5]Livro Licenciatura em Biologia: Anatomia e Fiisologia Humana, 2007 , FTC- EaD