Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Contrafactual #50: E se sexo não desse prazer?

por em seg 20America/Sao_Paulo nov 20America/Sao_Paulo 2017 em Contrafactual, Destaque | 10 comentários

Contrafactual #50: E se sexo não desse prazer?

 

Peço desculpas pelo tema, mas o sexo simplesmente não gera mais prazer.

E agora? Como ficaram nossas taxas de natalidade? Faríamos sexo com a mesma frequência? Quais indústrias seriam destruídas nesse cenário? O sexismo ainda existiria? Qual seria o impacto na sociedade?

*Este programa, assim como tantos outros projetos vindouros, só foi possível por conta do Patronato do SciCast. Se você quiser mais episódios assim, contribua conosco!*


Arte da Capa:

 


Publicidade:


Redes Sociais:


Expediente:

Produção Geral: Tarik FernandesHost: Fernando MaltaEdição: Felipe ReisVitrine: Edu Balbino

Equipe de Gravação: Thais, Diogo e Crhis

  • Jônatas Correia Araújo

    Após chorar em posição fetal vamos tentar ordenar um cenário tão assustador.

    Em um caso de um dia todos perderem o prazer existe gente bastante no mundo para gerar uma miríade interminável de explicações bem como formas de reprodução.
    Sinceramente acho que se não houver reprodução assexuada dificilmente em uma situação como essa a humanidade sobreviveria por um longo período, principalmente se considerarmos o gasto energético envolvido no sexo. Se não fosse tão prazeroso não faria o minimo sentindo fazer sexo.

    Considerando nunca ter existido. Iriamos para algo como a partenogênese (a imagem do Arnold Schwarzenegger gravido no filme Junior acaba de me vir a mente) ou mais parecido com o Pon-far e talvez teriamos uma vida longa e prospera e com Betamax.

    Mas pensando mais como Darwin, no dia que algum humano sentisse um pouco de prazer no sexo ele passaria e espalhar mais seus genes. o que seria uma vantagem evolutiva posto que uma raça que sente prazer no sexo procria mais gerando mais descendentes e em algum tempo a humanidade toda teria prazer no sexo.

    Claro que isso foram apenas algumas coisas que passaram na minha mente enquanto ouvia o podcast. acho que preciso pensar mais imaginar como seria um mundo assim.

    Esquece o que eu acabei de dizer eu quero é esquecer um mundo assim!

    Até mais!

    • Thais Boccia

      Hahaha Jonatas! Obrigada pela imagem do Arnold Schwarzenegger em Junior. Seria lindo lembrar disso na hora da gravação! =)

  • odair

    Se começasse hoje isso pra mim não ia fazer diferença, 18 anos e bv ainda, então não ia ter problema e se brincar usaria melhor meu tempo

  • Fernando Maia Filho

    Não existiríamos..nem os bonobos :/

  • orafaelreis

    Desconfiaram da masculinidade de alguém, mas não foi só isso…
    Desconfiaram a nível celular. Nuuhh

  • Darley Santos

    Seríamos mais sóbrios e menos animalescos?!? O sexo passaria a ser um ato racionalizado, precedido de todo um planejamento e intenção motivadora, visto que o “prazer”, ou satisfação carnal, estaria ausente enquanto “recompensa” ou motivação primária para o ato sexual.

  • Felipe Ferreira Klein

    No curto prazo, isso ia ser devastador pra economia, por destruir várias indústrias muito importantes atualmente.
    A médio prazo, o mundo ia ficar muito mais produtivo em outros setores, o crescimento ia ser acelerado.
    Mas imagino que o prazer sexual e a vontade de ter artifícios para conquistar pessoas seja um estímulo muito importante na busca por lucro e inovação, então talvez isso afetasse mal o desenvolvimento a longo prazo.

  • André Miola Bueno

    O Romance ainda existiria, afinal o Bromance tá aí firme e forte como prova q não precisa de sexo/prazer para existir ligações fortes o suficientes para existirem guerras.

    Poligamia ainda seria tabu.

    Sexismo ainda existiria, pq o preconceito existe em qq grupo “minoritário”, tipo negros e judeus.

  • BatMito, o parrudo preparado!

    Otimo episódio, mas eu gostaria de destacar dois pontos que acho muito importantes para o tema.
    Foi dito no cast que em animais o sexo é mais instintivo que talvez eles não algo mais consciente (perdão se interpretei de forma errada). Eu concordo em parte, o instinto é fundamental para a maioria dos animais na reprodução mas o prazer é muito comum pelo menos nos mamíferos. A masturbação é fato bem comum em zoológicos e estabelecimentos que mantém animais silvestres, o que certamente deve ser resposta ao stress do encarceramento. Isso é muito mais evidente em símios como macacos-prego, macacos-de-cheiro e saguis, e observa-se o mesmo comportamento em cães, gatos domésticos. Eu já observei isso em onças! Então, acho que isso indica nível de consciência de que o ato da masturbação dá prazer.
    Outro ponto é, se o prazer nunca tivesse existido em humanos, não seria interessante considerar se isso surgiu exclusivamente em humanos ou não? Considerando que primatas em geral tem comportamento sexual bem evidente e que somos primatas, se fosse algo exclusivo nosso, talvez nossa espécie não existisse por simples competição com outras espécies de hominídeos. Se não fosse exclusivo, e fosse característica geral de primatas poderíamos não ter surgido também, ou pior, se fosse algo generalizado para mamíferos a evolução do grupo poderia ter sido completamente diferente, sendo extinto por competição com os dinossauros ou não tendo aproveitado os nichos vagos após a extinção dos grandes répteis.

    Acredito que isso seja algo legal de discutir.

  • Lisbeth

    Gente, a assexualidade existe.

%d blogueiros gostam disto: