Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Economia Comportamental (SciCast #299)

por em 25/01/2019 | Nenhum comentário

Economia Comportamental (SciCast #299)

Nós nos concentramos em nossa meta, nos ancoramos em nosso plano e negligenciamos as relações básicas relevantes, expondo-nos à falácia do planejamento. Nós nos concentramos no que queremos fazer e podemos fazer, negligenciando os planos e as habilidades dos outros. Tanto para explicar o passado quanto para prever o futuro, nos concentramos no papel causal da habilidade e negligenciamos o papel da sorte. Estamos, portanto, propensos a uma ilusão de controle. Nós nos concentramos no que sabemos e negligenciamos o que não sabemos, o que nos torna excessivamente confiantes em nossas crenças.”
(Daniel Kahneman, Rápido e Devagar: Duas Formas de Pensar)

Leia mais...

Células Flexíveis de Vulcões (SciKids #06)

por em 24/01/2019 | Nenhum comentário

Células Flexíveis de Vulcões (SciKids #06)

Diante do sucesso do nosso episódio especial do Dia das Crianças, resolvemos criar mais um spin-off do SciCast! Agora respondendo as perguntas mais interessantes, inesperadas e fofas dos nossos pequenos cientistas.

E se você tem um mini cientista em casa pode nos mandar suas mais intrigantes perguntas pelo [email protected]

E, lembrando, que cada nova loucura dessa, cada novo spin-off, depende diretamente do patronato do SciCast. Seja Patrono. Confira os links nesse post ;)

Leia mais...

Notas Históricas #6 (Scicast #284): Genocídio em Ruanda – Sarabanda

por em 31/10/2018 | Nenhum comentário

Notas Históricas #6 (Scicast #284): Genocídio em Ruanda – Sarabanda

Atenção: Este áudio contém descrições fortes de violência e não é recomendado para menores de 18 anos.

Alteridade. Eis uma palavra tão importante, tão fundamental em nossas vidas e que é possível que você nunca tenha ouvido falar. Alteridade é o contrário de identidade, uma espécie de empatia coletiva, mas ainda mais poderosa. Quem eu sou, quem você é, quem todos somos é, sim, definido pelo que fazemos, pensamos; mas quem somos é definido principalmente pelo que NÃO somos, pelas nossas diferenças com todos os demais que nos rodeiam. O ser humano é um animal social e o indivíduo só é um indivíduo porque há todo um coletivo que pensa, age, vive de forma distinta a minha. A alteridade não é concordar com os outros, mas entender que se não há outros, somos todos uma coletividade amorfa. Se não há outros, morre a individualidade.

Falar em alteridade em música é conceitualmente errado, claro, mas o estilo barroco do compositor Georg Friedrich Händel trouxe à música erudita modulações dentro de uma mesma peça, dissonâncias no meio de consonâncias, complexidade para além da homogeneidade anterior. Handel viveu na virada do século XVII para o XVIII, momento em que a Europa já havia consolidado sua colonização nas Américas e, de lá, importava e adaptava o que lhe conviesse. Foi esse o caso da Sarabanda, dança de origem mexicana, influenciada por espanhóis e árabes e que inspirou música homônima do compositor anglo-alemão. E será esta obra multicultural de Händel, esta ode à alteridade, que embalará uma história que começa em tempo imemoriais e avançará até o século XX, no coração de uma desconhecida e pulsante África.

*Este episódio, assim como tantos outros projetos vindouros, só foi possível por conta do Patronato do SciCast. Se você quiser mais episódios assim, contribua conosco!*

Leia mais...
Modo Noturno